José Aldo entre o UFC Rio e o “main event”

Share it

Aldo contra Hominick. Foto: Josh Hedges.

Logo após bater Mark Hominick no UFC 129, no último sábado, José Aldo falou com os repórteres nos bastidores do Rogers Centre: “Agora deve vir o Chad Mendes, e no UFC Rio, chegou a hora de nosso público ver a emoção de um UFC de perto”.

Neste momento, o lutador já comentava a informação apurada pelo GRACIEMAG.com com o evento ainda em andamento: “Sim, Chad Mendes é um cara muito duro, que vem crescendo. Se o patrão mandar, vai ser uma luta boa, mas faço o que eles quiserem: sou funcionário do UFC.”

O adversário deve ser mesmo Chad Mendes, mas o Rio, no dia 27 de agosto, talvez não seja a casa do confronto. Filadélfia, no UFC 133, algumas semanas antes, é uma opção que ganha força.

Má-vontade de Dana White com o público brasileiro? Nada disso. Dana tem um problema. A luta principal na Barra da Tijuca já é Anderson Silva x Yushin Okami, e o “co-main event”, a penúltima luta, será do calibre de um Mauricio Shogun x Forrest Griffin.

Em vez de Aldo, um outro nome capaz de lotar a casa seria o de Rodrigo Minotauro. No entanto, Minota tem que estar recuperado das duas cirurgias que fez recentemente, o que não é 100% garantido.

Como White precisa de grandes combates para alavancar cada show, Aldo x Chad seria o main event na Filadélfia, a primeira luta principal do amazonense no UFC – uma compensação e tanto se ficar de fora do card no Rio.

O UFC 129, neste sábado, teve duas disputas de cinturão, além do combate histórico de Lyoto Machida contra Rrandy Couture, última luta do “The Natural”. Um card muito forte. No entanto, o Canadá é um grande mercado para o UFC. O evento em Toronto teve o maior público na história do Ultimate (55 mil) e foi recorde de lucros também. A organização dá os primeiros passos no Brasil, talvez não aposte tanto no novo mercado de uma só vez.

Foto: Josh Hedges.

A vontade de Aldo é lutar no Rio, e, provavelmente, também é a de todos os fãs brasileiros. No Rio o campeão fica perto de uma das grandes paixões, o futebol. No último domingo, num voo para Orlando, o lutador nem pôde ver a vitória do clube de coração, o Flamengo, que se sagrou campeão carioca. Como nos contou a repórter do “Sensei” Ana Hissa, a fera saiu correndo do avião para saber o resultado, e ficou amarradão.

E você leitor, também quer o “Scarface” no UFC Rio? Comente, vamos botar essa ideia na cabeça de Dana White.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Yury Andrade at 10:16 am

    Com certeza essa luta seria interressante acontecer no brasil.

    O Aldo tem a cara do brasil e sendo um flamenguista (assim como eu) lutaria na casa do Flamengo…

    Bora careca põe o Aldo no card…

  2. @talecooo at 12:52 pm

    tem que dar oportunidade pro minota, minotouro, shogun e o belfort que vem de derrota seria otimo colocar eles no UFC pra entrar com um gas a mais e porder voltar a ganhar no ultimate

  3. LeoReis at 6:00 pm

    white nao ta nem ai pra esse UFC rio prova disso e q ele poderia fazer um card mto melhor q essa porcaria q ele coloco ai UFC no brasil 1 vez a cada 1000 anos tao tem q coloca os principais lutadores do brasil pelo amor de deus se toca dana braco o povo q luta boa nao porcaria ate agora so 2 lutas q preste estao confirmadas shogun x griffin e a.silva x okami

    white de mais valor ao UFC brasil pois os brasileiros sao os melhores do seu evento mais uma vez ve se vc se toca um poco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *