Celsinho aponta os melhores de Abu Dhabi e foca no Mundial de despedida

Share it

Celsinho na luta contra Durinho. Foto: Luca Atalla.

Tricampeão mundial, Celsinho Venicius estava sem lutar desde a edição 2010 do evento e pôde treinar intensamente apenas duas semanas para o World Pro. Em Abu Dhabi, o faixa-preta de Roberto Gordo bateu alguns dos favoritos numa das categorias mais complicadas (74kg), freado apenas na final pela fera Leandro “Lo” Pereira. No bate-papo a seguir, o professor da Ryan Gracie confirma presença no Mundial deste ano, competição que pode marcar a sua despedida.

Confira:

Conversamos antes do World Pro e você disse que mal pôde treinar para o evento. O segundo posto foi um bom resultado então?

É bom quando a gente ganha. Perdi na final, mas acho que antes disso fiz boas lutas sim. Enfrentei adversários muito bons e consegui ganhar. Levando em conta o que havia treinado, acho que foi bom. No primeiro dia fiz quatro lutas muito duras e, com apenas duas semanas de treino, superou as minhas expectativas. Mas, independentemente da forma física que esteja, sempre luto para ser campeão.

O que achou que aconteceu então na luta final, contra o Leandro?

Conhecia o Leandro já aqui de São Paulo, porque ele já lutou com vários alunos meus. Estou de olho nele faz tempo. Já sabia que ele era duro e fez uma excelente campanha, não tenho nem o que falar. Eliminou favoritos como o Michael Langhi. Acho que lutei mal com ele, não rendi tudo. Venci no primeiro dia dois adversários que queria muito vencer (Gilbert Durinho e Rubens Cobrinha) e talvez isso tenha tirado o meu foco, pois estava muito satisfeito. Aí o Leandro foi melhor e realmente me superou, ele está de parabéns e teve todos os méritos.

Quais foram para você os principais destaques em Abu Dhabi?

O Tanquinho arrebentou no peso 65kg. A Atos veio com uma seleção e ele tirou um por um, foi impressionante. O Lagarto também foi fogo, um cara das antigas que já venceu um câncer. Ele é um grande amigo e foi emocionante vê-lo, fiquei muito contente. Mas o grande destaque foi mesmo o Rodolfo Vieira, o cara tá um monstro e atropelou todo mundo que veio pela frente. Acho que esses três, mais o Leandro, foram os destaques.

Você também havia declarado no GRACIEMAG.com que deve se despedir das competições no Mundial 2011. Mantém esse pensamento?

Estou dentro do Mundial. Já havia dito que ia lutar esse Mundial e depois repensaria a minha carreira. Vencer mais um campeonato ou dois não vai mudar em nada a minha situação como professor, o retorno vai ser o mesmo. Mas estou dentro do Mundial sim, vou treinar intensamente para isso. Quero ganhar esse campeonato e fechar com chave de ouro.

Inscreva-se no Mundial de Jiu-Jitsu com desconto máximo até o dia 30 de abril. Saiba mais aqui.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. f at 7:10 am

    Conheco o Celsinho e sei que é uma pessoa batalhadora, um grande atleta e muito responsável com sua familia. Admiro seu jj a muitos anos, e o esporte vai perder muito sem suas lutas. Pela saude, experiencia e tecnica que ele tem, pode lutar ate uns 45 sem problema, mas dar aula e tenso, vc nao treina direito e se machucar…… romper ligamento do joelho etc imagina….

    Vejo que o Brasil esta perdendo um dos melhores atletas de jj do mundo , por nao investir nos verdadeiros atletas, vejo investimentos em atletas filhos de deputados ou pessoas indicadas etc.

    Celsinho, vc foi um dos melhores, e marcou o esporte. Sou seu fa irmao!!!

    O jj perde um craque, um camisa 10 !!!Mas seus alunos ganharao um super professor, com certeza seus alunos vao dar continuidade ao seu trabalho!!

    Que a paz esteja com vc!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *