Tanquinho: “Não tem rivalidade, não fui eu quem criou esse mal estar”

Share it

Tanquinho comemora o triunfo. Foto: John Lamonica.

Ele não foi o campeão peso e absoluto do World Pro – feito conquistado por Rodolfo Vieira -, mas Augusto Tanquinho deve ter sido o nome mais comentado em Abu Dhabi. A rivalidade com a Atos na competição surgiu e cresceu depois de o lutador anunciar que competiria na categoria 65kg, derrotar três oponentes da equipe de Rio Claro e se classificar para a final contra Rafael Mendes. O triunfo numa decisão parelha serviu para aumentar ainda mais os comentários, seja eles contra ou a favor.

Nas linhas abaixo, num bate-papo com o GRACIEMAG.com, Tanquinho expõe sua opinião e comenta o importante resultado:

Qual a grande lição que tirou nesta vitória?

Eu não tive uma grande lição, não mudou muita coisa do que eu penso sobre ganhar ou perder um campeonato, mas acredito que essa minha vitória aqui foi uma grande lição para muitas pessoas. A mais importante de todas acho que foi respeitar o adversário e não achar que uma luta já está ganha antes do fim. Aqui em Abu Dhabi eu escutei muitas coisas, muita falta de respeito e falta de humildade, falaram até que eu não duraria três minutos com o Rafael, queriam apostar os 8 mil de premiação nele. Enfim, acho que muita gente tem que repensar os valores morais que o Jiu-Jitsu nos ensina.

Comente a sua luta final?

Foi uma grande luta, como eu pensei que seria. A luta não parou nenhum minuto, a área de luta era grande como o Rafael queria e não fugi hora nenhuma como ele falou que eu faço. Não falei com os juízes, simplesmente a gente foi lá e fez um bom espetáculo! O Rafael me raspou no início, depois eu raspei, ele atacou um leglock e ganhou vantagem, depois ele tomou uma punição verbal por agarrar na boca da calça, depois me raspou e tomou outra punição verbal por amarração. Depois eu raspei e ataquei um leglock no fim, e ganhei uma vantagem. Foi uma grande luta, 4×4 nos pontos. Eles (Atos) estão reclamando, pedindo uma vantagem no pé, mas não teve perigo nenhum de finalização, eles reclamam de uma vantagem no fim de uma raspagem do Rafa, mas para mim ele ainda estava defendendo o leglock e o tempo acabou antes. Enfim, fui lá, fiz o meu trabalho e mostrei que luta se ganha no tatame e não com a boca.

O que pensa de toda essa rivalidade que acabou criada entre você e a Atos?

Para mim não tem rivalidade, não fui eu quem criou esse mal estar. Foi uma coincidência eu lutar contra quase todos da Atos, algumas pessoas de lá, que se sentiram incomodadas por eu ir passando um por um, começaram a falar mal de mim e do modo que eu luto. Mas eu não guardo mágoa, deixo tudo isso para lá, a guerra fica no tatame e não precisamos faltar com o respeito. Algumas pessoas da Atos falaram comigo e foram super legais, outros nem falar comigo falam mais, espero que no fim todos sejam maduros o suficiente e vejam que isso é uma grande bobeira e que nós atletas temos que treinar e aceitar derrotas, vitórias e as decisões dos juízes. Não foi a primeira e nem será a última luta que tem polêmica e vai ter reclamações.

Pretende agora lutar mais vezes na categoria pena?

Ainda não sei, quero conversar com o meu professor Álvaro, meu irmão Tank e meus companheiros de equipe sobre isso. Mas estou disposto a descer de peso sim, se eu conseguir ficar forte e estar treinando perto desse peso eu acredito que nos próximos eventos e apareça entre os penas.

Quais os objetivos agora?

Agora vou voltar ao Brasil e treinar mais e mais. O título já passou e quero estar preparado para ganhar a próxima luta no tatame, como eu sempre fiz. Devo lutar a seletiva do ADCC no Brasil, o Brasileiro e depois o Mundial, depois vou ficar um tempo só fazendo alguns seminários que estão marcados e outros que irão aparecer.

Quero agradecer a todos pelas mensagens de incentivo que recebi nessa competição! A Atama, Copacabana USA e Mazwar que são meus patrocinadores por acreditarem em mim e me darem suporte para as minhas vitórias.

Ler matéria completa Read more
There are 22 comments for this article
  1. mario at 4:15 pm

    O estrelismo está ofuscando o grande talento desse menino Rafael Mendes. No judô há uma disciplina , respeito e acato às decisões dos juízes. O JJ ainda está engatinhando nesses quesitos. Tem de haver maiores punições, desclassificações exemplares e rigor nos julgamentos com juízes capazes e imparciais.
    No mais , se não quer aceitar as decisões dos juízes , finalize , se puder.

  2. Tabata at 5:07 pm

    É isso ai Tanquinho, não há rivalidade, Rafael Mendes cometeu um grande erro ao agir dessa forma. Esse ouro foi merecido, parabéns!!!

  3. Zezinho Magalhães at 5:38 pm

    Se Rafa Mendes e compahia são chamados de garotos da atos, então Tanquinho é o PAI DOS GAROTOS, garotos aprendam a perder que nesse rítimo vai ter muito mais hehehe…

  4. BOLÃO GC at 7:08 pm

    JUIZ LADRÃO… NÃO SEI COMO O TANQUINHO CONSEGUE FALAR AINDA, TINHA Q FICAR QUIETO, SABE Q SE LUTAR COM O RAFA 10 VESES, PERDE 9…A OUTRA LUTA O JUIZ DECIDE… OOOOOOOOOOO LOCO VERGONHA EM ABU DHABI… EQUIPE ATOS – MESTRE GUTO CAMPOS, O BONDE É SINISTRO… OSSSSSSSSSSSS

  5. Rafael Brito at 7:25 pm

    A humildade é a maior virtude. Valeu Tanquinho mostrando atitude de homem. E a Atos mostrando atitude de mulekes.

  6. Jader at 7:30 pm

    Quem fala em estrelisto e falta de humildade do Rafael é porque não conhece o Rafael. Muito fácil falar mal sem conhecer a pessoa. A luta foi durríssima, erros da arbitragem houveram e assim sempre será no esporte. Agora não podemos ficar criticando sem conhecer, dizendo que um mereceu a vitoria ou o outro mereceu a derrota devido a fatores externos ao tatme. Todos treinam duros e ali na hora é uma guerra mesmo. Vamos respeitar os atletas pessoal.

  7. Felipe Cavalcante at 7:55 pm

    Obrigado Tanquinho. Por passar um grande exemplo de carater e humildade para os mais novos. Essa sim é uma atitude de ídolo.

  8. adriano at 8:06 pm

    Sempre adimrei o rafael, pois mostrava ser um menino humilde, do interior, com jiu jitsu de primeira, sempre focado em ser campeao e com bom senso nas palavras. Mas sua atitude foi Inadmissivel!! Ele nao subiu no podium. Isso mostra o menino imaturo que ele é. Mostra que ele não é campeão de verdade, pois o verdadeiro campeão sabe perder. E ele não sabe. Nem ele nem os garotos da atos. A partir do momento q vc põe o pé no tatame, vc está automaticamente se submetendo as atitudes do juiz, seja ela qual for. Ainda mais num evento desse calibre, em que o xeik valoriza não só o bom jiu jitsu mas tbm a atitude do lutador. Tanquinho tá de parabéns, ficou doente, lutou num peso que não é o dele e venceu o treinzinho da atos. E devia ter apostado os 8 mil dolares com o boca aberta do guilherme.

  9. Dênnis at 8:52 pm

    Acho q pega mal falar ATOS quando querem se referir apenas de algumas pessoas pq se falam ATOS estam se referindo a equipe toda e não é isso que acontece nao sao todos que reclamam ou agem de tal maneira, se a luta ficar na mao dos juizes sao eles quem vao decidir e depois nao adianta ficar reclamando ou falando apos a luta! ex:ja viram juiz de futebol voltar um penalti apos a marcação de um?? entao por favor nao generalizem a historia pois temos grandes atletas com grandes atitudes que com certeza nao concordam com algumas atitudes! um grande abraço a todos e parabens aos campeoes!! esta nao foi a ultima batalha e nem é o fim do mundo…ate a proxima..

  10. Carlos Felipe at 8:36 am

    Parabens ao Atleta Tanquinho, q nao desmereceu seus adversarios. Treinou, Lutou e venceu…
    No mais , se não quisser aceitar as decisões dos juízes , finalize , se puder.

  11. Marcelo Maciel da Fonseca at 9:15 am

    Sinto afirmar, mas o que eles lutaram não é jiujitsu, é a coisa mais feia que já vi nos últimos tempos. Comecei a praticar em 77 e agora entendo pq o Roger é o grande campeão. Este negócio de guarda aranha e 50/50 só serve para tomar o dinheiro dos outros em seminários. Vai mal o jiujitsu, e pelo o que eles “lutaram” o Tanquinho venceu.

  12. joao at 10:11 am

    voçes devem lembrar que com o cobrinha foi assim , ganhou e depois nunca mais , espero que com o tanquinho seja assim tb , pq o rafael é o melhor…

  13. bruno at 10:14 am

    Perfeito…nunca deixe na mão dos juizes, alias…jiu jitsu tem que finalizar…esse negocio de ficar jogando por pontos é ridículo!!! parabens a todos os atletas…infelizmente Rafael teve uma atitude errada em não subir ao podium, ele perdeu para ele mesmo, boa sorte na próxima, reclame menos e faça mais e méritos do Tanquinho e puta entrevista dele 🙂 parabens

  14. Jadilson at 5:30 pm

    vendo e revendo a luta de TANQUINHO E MENDES o que ocorreu na verdade foi que o placar comeu uma vantagem de Rafael mendes http://www.youtube.com/watch?v=OyPfaesKgHs&feature=related … reparem que ao final do combate o juiz dá duas vantagens uma pra Rafael Mendes outra pra Tanquinho que ficaria 4 a 4 e 2 a 1 nas vantegens pra Rafael Mendes, so ficou a duvida se o juiz limpa a vantagem de Rafael Mendes, eu acho q n, acho que o placar da competição que errou …
    Abs!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *