Sangue, suor e beleza no Shooto Brasil 22

Share it

[flickr set=72157626289028121]

O público que compareceu em peso nas dependências do ginásio Nilson Nelson, em Brasília, contou novamente com uma estrutura de primeira e o principal: bons combates. Foi assim na 22ª edição do Shooto Brasil, organizado por André Pederneiras e Edinho Bittencourt. Além de três disputas de título sul-americano, o evento trouxe atrações como o campeão peso pena do UFC, José Aldo, e a bela Juju Panicat, que levou a galera das arquibancadas à loucura!

Cinturões em jogo

Pelo título 70kg, Hacran Dias e Eliene Pit travaram uma verdadeira batalha. Hacran conseguiu derrubar o adversário ao decorrer da contenda, e também acertou bons socos, que castigaram os olhos do oponente. Mas Pit foi guerreiro, igualando o desafio em muitas oportunidades. A trocação de socos no fim, com ambos atletas cansados, levantou a torcida. Preferência unânime dos árbitros a favor de Hacran, que tem apenas uma derrota em 19 combates.

Carlos Índio veio de Fortaleza para manter o cinturão 83kg. No início, quase foi tudo por água abaixo, quando levou um knockdown e suou para sair da guilhotina do oponente. Guerreiro, Índio se recuperou e derrubou Junior Beba com joelhadas certeiras. Daí em diante, dominou até o nocaute técnico, ainda na primeira parcial.

Já Ronny Marques, como dizem, “não deu chance ao azar”. Em apenas 43 segundos definiu após desferir um soco certeiro que derrubou Diogo Osama. Alguns golpes depois, a fera já comemorava com o mestre Jair Oliveira. Quem ficou de bobeira nem viu o que houve!

Muita ação e grandes feras

Ex-lutador do UFC, Ronys Torres colocou o Jiu-Jitsu em prática. Depois de quedar e montar, tentou a chave kimura. Mas a vitória veio com uma justa guilhotina, no primeiro round. A luta entre Marco Antônio Bad Face e Hernani Perpétuo acabou no intervalo do primeiro para o segundo assalto. Bad foi melhor no round 1, tendo aberto cortes no rosto do adversário. O médico acabou intervindo no minuto de descanso e Hernani não pôde voltar. Vitória para Bad Face.

Um dos strikers mais casca-grossa do MMA brasileiro, Johnny Eduardo mostrou que o Jiu-Jitsu está afiadíssimo contra José Wilson. Durante a luta, o pupilo do falecido treinador Luiz Alves quedou, chegou à montada, pegou as costas e finalizou no pescoço, no terceiro assalto.

“É por isso que eu sempre digo: isso aqui não é muay thai, é MMA, uma caixinha de surpresas!”, comentou Johnny.

John Lineker segue em boa fase e nocauteou Saulo Martins ainda na primeira parcial, quando dominava amplamente a luta. Anistávio Medeiros, o Gasparzinho, parecia levar a pior contra Lucio Curado. No entanto, depois de agüentar a pressão na primeira parte, finalizou com uma chave de calcanhar no segundo assalto. “Fazia parte da minha estratégia. Queria cansar ele”, disse.

Leonardo Pinheiro e Vinicius Boneco fizeram uma luta bem movimentada, com bons momentos para os dois lados. No entanto, no fim deu vitória por decisão unânime para Léo.

Confira todos os resultados:

Shooto Brasil 22
Brasília, Brasil
Dia 1º de abril de 2011

Cinturão até 91kg:

Ronny Marques venceu Diogo Osama por TKO aos 43s do R1

Cinturão até 83kg:

Carlos Índio venceu Junior Beba por TKO aos 3min26s do R1

Cinturão até 70kg:

Hacran Dias venceu Eliene Pit por decisão unânime

Ronnys Torres finalizou Guilherme Kioto com uma guilhotina aos 4min33s do R1
Marco Antônio Bad Face venceu Hernani Perpétuo por TKO (interrupção médica) no intervalo do R1 para o R2
Johnny Eduardo finalizou José Wilson com um mata-leão aos 2min57s do R3
John Lineker nocauteou Saulo Martins aos 3min30s do R1
Bruno Macaco finalizou William Mendes com um mata-leão aos 2min25s do R1
Anistávio Medeiros “Gasparzinho” finalizou Lucio Curado com uma chave de calcanhar no R2
Leonardo Pinheiro venceu Vinicius Boneco por decisão unânime

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *