Faixa-roxa grávida comanda turma de homens no Líbano

Share it

Quem mora nas Américas talvez nem repare na sorte que tem em poder usufruir das mais diversas academias, com os mais diversos faixa-pretas, capazes de oferecer aulas ao gosto do freguês.

Na Europa, também existe uma boa oferta de professores. Mais ao leste do planeta, no entanto, a realidade é bem outra. Com exceção de Abu Dhabi, onde existe uma grande concentração de professores contratados pelo governo, na faixa que vai da Europa Oriental ao Japão o mundo ainda carece de profesores faixas-pretas.

Mas a superação faz a arte seguir fortalecendo-se. No Líbano, por exemplo, Ghalia Smith, a primeira mulher árabe a conquistar a faixa-roxa, aluga uma sala todas as semanas para ensinar Jiu-Jitsu na capital, Beirute. Cerca de 20 pessoas se reúnem todos os sábados durante três horas para que a casca-grossa jordaniana possa demonstrar as técnicas da arte suave que aprendeu enquanto morava nos Emirados Árabes.

Apesar de Beirute ser uma cidade bastante moderna para a região, é inevitável a supresa de ver uma mulher comandar um treino de Jiu-Jitsu para uma maioria de homens. Mas a maior surpresa não está aí. Ghalia não ministra as aulas sozinha. Carrega com ela uma gestação de 6 meses. Isto mesmo, Ghalia comanda as aulas grávida.

Apesar do auxílio do faixa-azul Daniel Hilal, surpreende a persistência dessa instrutora em passar o que sabe aos alunos libaneses. Se, por um lado, brasileiros, americanos e europeus devem valorizar os preciosos faixas-pretas que têm à sua disposição, outros tantos mundo afora devem valorizar o ímpeto dessas incríveis pessoas que superam obstáculos para ensinar.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *