World Pro: campeões definidos em Gramado

Share it

Todos os campeões em Gramado. Foto: Carlos Ozório.

Tudo definido em Gramado, em mais uma seletiva para o World Pro. No domingo aconteceram as semifinais e finais, que definiram os atletas que viajam com tudo pago para o evento principal, em Abu Dhabi.

Igor triunfa na “categoria da morte”

O peso acima de 92kg recebeu tal apelido por trazer muitos atletas de nome no Jiu-Jitsu. No primeiro dia de disputas, feras como Pé de Pano, Charles Cachoeira e Antonio Peinado ficaram pelo caminho, prova de que não estava fácil. Na semifinal, Igor Silva raspou duas vezes e montou contra Tiago Pereira (8 a 2). Do outro lado, Luiz Big Mac bateu Alexandre de Souza em decisão dos árbitros, após empate. Na final, Igor tratou de fechar a guarda, posição que domina como poucos. Primeiro raspou e depois pegou as costas (6 a 0) de Big para assegurar a passagem para o World Pro.

Absoluto da Águia

Para o time da Alliance fechar o absoluto, era necessário apenas que Léo Nogueira batesse a pedreira Alexandre de Souza. No dia anterior, Sérgio Moraes e Dimitrius Souza já asseguraram o domínio em um dos lados da chave. Contra Souza, Nogueira fez uma luta com raspagens. Começou aplicando a primeira, o representante da Gracie Floripa devolveu, mas Léo aplicou mais uma raspagem para vencer por 4 a 2. O lutador ficou com o primeiro posto, seguido por Serginho, em segundo, e Dimitrius e Alexandre em terceiro. Com o dinheiro da premiação, Léo agora pode viajar para o Pan de Jiu-Jitsu. O faixa-preta estava inscrito, mas ainda não tinha a passagem aérea.

O dia de Nivaldo Oliveira

Atleta duro pacas, o representante da CheckMat merecia um grande resultado. Na semifinal do peso até 92kg, Nivaldo fez um combate duríssimo contra Léo Nogueira, vencido por duas vantagens. Do outro lado, a fera da Sul Jiu-Jitsu Giovane Guedes passou por Tarcísio Jardim. Na decisão, Guedes seguiu guerreiro, tendo escapado de um justo triângulo, mas Nivaldo imprimiu o ritmo e, nos últimos minutos, raspou e montou (6 a 0) para subir no alto do pódio.

Português brilha

Eduardo Santoro, o Português, já é da categoria máster, mas insiste em atrapalhar a vida dos mais novos. Na semifinal, Portuga usou a forte guarda e raspou (2 a 0) Rodrigo Fajardo “Pimpolho”, enquanto Sérgio Moraes quedou e passou a guarda (5 a 0) de Vinícios Dornelles. No duelo contra Moraes, combate que já virou um clássico, luta muito dura. Após o empate com duas vantagens para cada lado, Santoro recebeu a preferência dos juízes. Antes de Abu Dhabi, Portuga tenta o título do Pan.

Leandrinho está no páreo

Leandro Pereira é mais uma pedreira da categoria peso leve. O aluno de Cícero Costha foi o melhor na seletiva, tendo batido alguns dos favoritos. Na semifinal, contra Thiago Gaia da CheckMat, uma vitória expressiva por 23 a 2. O adversário da final, o judoca Moacir Mendes, passou para a final após finalizar Marquinhos Cunha com um estrangulamento da meia-guarda. A final do peso até 74kg não foi moleza, mas Leandro conseguiu quatro vantagens e garantiu a passagem rumo a Abu Dhabi. No entanto, antes do World Pro, também promete surpreender no Pan.

Um levinho entre os grandões

Tricampeão mundial de Jiu-Jitsu, o peso galo Bruno Malfacine se arriscou contra os mais pesados. Na categoria 65kg, Malfa primeiro passou por Maximiliano Campos na semifinal. Na decisão, o oponente era Thiago Rocha, que parou Isaque Paiva para chegar a decisão. A disputa pelo ouro não foi fácil. Bad Boy raspou duas vezes para vencer por 4 a 2 e carimbar o passaporte para Abu Dhabi.

Feminino

No feminino, algumas das grandes lutadoras estavam em ação. Marina Ribeiro, embalada pelo título europeu, primeiro bateu neste domingo Ariane Pereira com uma raspagem. Na decisão, foi a vez de vencer Ana Carolina com um triângulo. No absoluto acima de 63kg, a melhor foi Talita “Treta”. A representante da Ryan Gracie passou na semifinal por Fernanda Mazelli e, na grande final, fez 12 a 0 contra Luiza Monteiro.

Sem kimono

No absoluto sem kimono, que também dava uma passagem para Abu Dhabi, Nilson Ricardo Capoeira venceu três lutas e fechou com o companheiro da Nova União André Bastos. Nilson ficou com o primeiro posto e vai ao evento nos Emirados Árabes.

Ler matéria completa Read more
There are 14 comments for this article
  1. malocka at 2:40 pm

    anotem mais um nome, Thiago gaia Marron leve bi mundial na azul vice na roxa e ja ta chegando nas cabeças mesmo tendo faixas pretas no bolo, anota ai …

  2. Nome correto do lutador - Tiago Barros at 5:31 pm

    O atleta que fez a final com o lutador Bruno Malfacine se chama José Thiago Barros e não Thiago Rocha, como constou na matéria.

  3. Tokinho at 12:11 pm

    Parabéns ao Nivaldo “Cavava Checkmat” você merece e muito esta vitória é mais um da equipe que se junta as feras da Checkmat como o grande mestre Rodrigo cavaca e marcos Almeida “bochecha”e outros desta grande família oiiieeeee rssssss.que Deus os abençoe sempre parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *