World Pro: Braga e Atos comandam a festa em San Diego

Share it

[flickr set=72157626086788863]

É época de carnaval no Brasil, uma das festas mais populares no país do Jiu-Jitsu.  Mas, a milhares de quilômetros de distância, mais precisamente em San Diego, na Califórnia, a arte suave é que foi motivo de comemoração. Isso porque alguns dos grandes lutadores da modalidade estiveram em ação no segundo dia da seletiva do World Pro. E o grande nome do evento foi Antonio Braga Neto, que faturou as premiações pelo primeiro lugar na categoria de peso e no absoluto. No entanto, não há como deixar de lado o desempenho da equipe Atos, que, além de contar com o bom retorno de André Galvão aos dojôs, dominou a maioria das categorias na faixa-preta.

Na semifinal do peso +92kg, Braga primeiro teve de bater João Assis. Depois de quedar e pegar as costas, finalizou com um estrangulamento das costas. Do outro lado da chave, Marcus Bochecha bateu Fabiano Pega Leve por 11 a 0. Na decisão, Neto devolveu o revés recente para Bochecha com uma raspagem e uma bela queda, que levantou a torcida.

Na decisão do Absoluto, Braga teve pela frente André Galvão, que também vinha de vitória sobre Bochecha. O representante da Ralph Gracie conseguiu montar em Galvão para garantir duas medalhas de ouro.

No peso 65kg, Guilherme Mendes teve que passar por Baret Yoshida para se juntar aos companheiros Eduardo Ramos e Bruno Frazatto, que já haviam fechado no outro lado da chave. Gui raspou e passou quatro vezes a guarda (14 a 0) e ficou com a primeira colocação, com Ed Ramos em segundo e Frazatto em terceiro.

Na categoria 74kg, o time da Atos veio com tudo mais uma vez. Gilbert Durinho e Jonatas Tagarela já haviam fechado de um lado da chave no sábado. Coube a Rodrigo Caporal bater Rodrigo Freitas com uma pegada de costas para o time dominar a categoria. Durinho ainda fez uma luta amistosa com Caporal para ficar com o ouro.

André Galvão, que já havia feito boas disputas no sábado, teve de suar na semifinal contra Clark Gracie, luta que venceu na decisão dos juízes. Do outro lado, Claudio Calasans sofreu uma raspagem de Lucas Leite, mas quedou e raspou para garantir mais uma dobradinha para a Atos, com Galvão no primeiro posto.

No peso até 92kg o ouro foi para Marcus Machado “Sharpei”. O faixa-preta bateu na semifinal Mateus Castaldini com uma queda, raspagem, passagem e joelho na barriga (9 a 0). Do outro lado, Vitor Toledo “Gigante” passou por Marcel Louzado nas vantagens. Numa decisão dura, Mateus carimbou o passaporte para o World Pro com duas vantagens.

E as meninas também fizeram bonito em San Diego. A faixa-roxa Samantha Faulhaber finalizou Kiri Liao com um estrangulamento relógio no peso abaixo de 61kg. Já a experiente Penny Thomas bateu Nicoli Leite e vai com tudo pago para lutar em Abu Dhabi.

Ler matéria completa Read more
There are 13 comments for this article
  1. isaias at 11:12 pm

    O World Pro deste ano vai ficar na historia!! Só falta o mestrão Roger cair la dentro e parar os pretensos!!! Claro que 6 minutos pode parecer pouco mas os mais tecnicos vao aproveitar cada segundo, seria tudo de bom se algum site cobrisse ao vivo as lutas todas, ao menos as finais!! Ossssssss!!!

  2. Mohamad Jehad at 4:54 am

    Assistimos ao vivo aqui pela Abu Dhabi Sport TV. foi a seletiva com melhor nível técnico até agora e também a mais bem organizada.

  3. C.Terra at 4:04 pm

    Parabéns Braga Neto, você foi o nome do campeonato e no entanto a atos ganha destaque, injusto pq se fosse o contrario o Galvão teria os olofotes todos direcionados a pessoa dele… Lutar, vencer e não ser reconhecido por seu esforço na luta é foda, mais vc sabe que é grandes pessoas que ti admiram muito.

    • Marcelo Dunlop at 1:54 am

      Se estivéssemos num tribunal, o advogado gritaria: “Especulação”, e o juiz, “Ignorem”. A cobertura não foi nada injusta, e holofotes têm H – só para demonstrar que todos somos passíveis de erros… Abraços

  4. Claudio Calasans Camargo at 7:00 pm

    A Atos dá mais uma vez um show de jiu jitsu e principalmente de espírito de equipe e união, um diferencial que se tornou marca registrada e sem dúvidas o caminho das pedras para as excepcionais conquistas do grupo.
    Parabéns a todos e continuem assim que este é o caminho certo para o triunfo !!!

    Calasans Pai

  5. Jiu Jitsu at 12:50 am

    O Braga Neto so veio confirmar uma teoria,que voce nao pode ser o melhor todo dia e sim em um determinado dia,constacia nao esta em quantas competicoes voce consegue ganhar,mais o quanto voce aguenta treinar e sofrer com lesoes e dores constantes!!E o mundo do jiu-jitsu e engrato,o Buchecha levou o Braga Neto duas vezes num so dia ( em outra seletvia Las Vegas),e foi dominado pelo Galvao(San Diego),ja o Galvao foi dominado pelo Braga Neto,entao concluimos que alem de nao existir ninguem melhor que niguem, alguns jogos nunca irao bater,como exemplo Marcelo Garcia vs Terere. Entao a licao e que nunca se deixe abalar por uma derrota,porque o caminho percorrido para que esta derrota acontecesse foi muito vitorioso!!!Osss

  6. jack at 8:28 am

    marcelo, essa luta contra o Clark G foi mesmo uma decisão injusta? alguem tem um link do video para todos assistirem? Valew!!!!!!!

  7. Edu at 11:07 pm

    Sem desmerecer o total mérito destes atletas,mas sem dúvida alguma,estas competições de alto nível,por mais que se tenha refino técnico não dá pé ” para seres humanos normais ” sabe, que trampam, estudam , tem filhos ou coisas assim. Tem que ser profissional do Jiu Jitsu. Palmas pra todos vcs campeões ou não. Bons treinos Oss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *