Como pensa a revelação americana do Jiu-Jitsu?

Share it

JT no Japão. Foto: Kinya Hashimoto.

Foi-se o tempo que apenas os faixas-pretas brasileiros faziam frente nas competições de Jiu-Jitsu. Feras como BJ Penn e Rafael Lovato estão entre os primeiros a provar isso, campeões mundiais. No entanto, uma nova geração de lutadores deve embolar ainda mais o meio de campo.

A revista GRACIEMAG #168, em todas as bancas, dá a palavra a um desses novos cascas-grossas. Aluno de Lloyd Irvin, Jonathan Torres, o JT, é um dos tantos faixas-pretas americanos que dá e vai dar ainda muito mais trabalho na graduação. Com apenas 21 anos, a fera do Bronx, em Nova York, não quer nada além do alto do pódio

“Os treinos que encaro na academia são muito intensos. Meu corpo está sempre maltratado, mas minha mente é mais poderosa. Quando caminho pelo tatame principal da academia, sei que vai ser cruel”, diz.

O lutador conta com boas campanhas em grandes eventos. Tanto ele quanto o seu mestre acreditam que, para o ápice, é questão de tempo. E um dos segredos para a vitória é:

“Claro que devemos respeitar os oponentes, especialmente na faixa-preta. Mas não dá para ficar preso ao nome que os caras têm no esporte ou aos títulos que já conquistaram. Isso é passado e a luta entre você e ele é o presente. É ali e agora”, fala JT.

Para saber muito mais sobre Jonathan Torres, Jiu-Jitsu e MMA, garanta agora a GRACIEMAG #168, e assine a revista aqui para receber as próximas edições no conforto do lar.

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article

Deixe uma resposta para little Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *