O primeiro troféu da IBJJF a gente nunca esquece

Share it

Bruno Bastos comemora troféu em Houston. Foto: Arquivo Pessoal.

Bruno Bastos teve um final de semana emocionante, durante as disputas do Houston Open. Além de subir no alto do pódio mais uma vez, pode ver brilhar alunos como Daniel Veja que, apesar de ter deficiência física em um dos braços, finalizou todos os oponentes. Para coroar o desempenho de Bastos como atleta e professor, veio o primeiro troféu por equipes em um evento da IBJJF desde que o faixa-preta se radicou definitivamente nos EUA.

Confira as suas palavras:

“O final de semana que passou foi emocionante pra mim.
Tudo bem que eu já tinha conquistado alguns bons resultados em eventos locais aqui como treinador, mas entendo que isso só fica completo quando conseguimos um troféu por equipes na IBJJF.”

“Após 16 meses de trabalho, consegui liderar a Nova União ao 2º lugar geral por equipes no Houston Open. Considero isso um feito extraordinário em tão pouco tempo. Claro que sem a ajuda dos meus associados (Octagon MMA, Team Lutter, Peak BJJ, Alvarez BJJ, Trinity MMA e Evolve BJJ) e todos os atletas que treinaram bastante, como o Daniel “Jacaré” Almeida, que puxou a fase final de preparação dos atletas quando eu estava em Portugal pra competir no Europeu e depois no Brasil para graduar meus alunos, nada disso seria possível. Não posso deixar de mencionar também o Robson Moura e o Gustavo Dantas, que é o cara em que me espelho aqui nos EUA, com seu trabalho sério, liderando toda a Nova União.”

“Finalmente senti que posso e estou contribuindo para ele tornar nosso objetivo concreto, que é voltar ao pódio do Mundial de Jiu-Jitsu entre as equipes.”

“Indo para os destaques individuais na faixa-preta, tive o Daniel Jacaré, que fechou comigo o pesadíssimo e faturou o bronze no absoluto, além do Daniel Alvarez, que ganhou o pena master e foi prata no absoluto master.”

“Entre as meninas, todas pegaram ouro com destaque pra Yasmin Soto no pesadíssimo azul e Danielle Alvarez, que ganhou o pena azul e ficou com o bronze no absoluto. Olho nela, pois tem apenas 16 anos.”

Daniel Veja supera qualquer deficiência com o Jiu-Jitsu.

“Nos juvenis, o Levi Mowles ganhou mais um evento da IBJJF e também tem muito futuro pela frente. Ainda na faixa-azul, Loronz Marion foi prata no médio master, mas voltou com tudo e faturou o absoluto depois de quatro guerras.”

“Por fim, na faixa-roxa, Johnny Cross com duas finalizações no pesado sênior 1 e o sensacional Daniel Veja, que com apenas um braço finalizou seus dois adversários no leve master e garantiu mais um ouro. Esse cara é muito sinistro e não se espantem se, em breve, ele medalhar no adulto, pois estamos trabalhando para isso.

Enfim, mal posso esperar para ajudar o time no Pan e depois buscar o 1º lugar no Dallas Open, em maio. Vamos fazer um grande camp aqui em Dallas para o Mundial, comigo e Rodrigo Feijão. Até lá!”

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. gabriela Rosso at 6:10 am

    Olá.

    Gostaria de saber quem é o jornalista responsával pelas matérias publicadas pela GRACIEMAG. Acredito que ocês pubesta pessoa não esteve presente no HOUSTON OPEN.Eu estava presente no evento, o atleta Bruno Bastos subiu no tatame apenas uma vez para entregar a luta para o seu adversário, ou seja, NAO LUTOU. Como ele é o grande vitorioso do final de semena?! Qual a categoria principal nos campeonatos de jj? Absoluto faixa- preta, correto? Pude observar que apenas redigiram uma breve informação sobre o real vencedor do evento, ou seja, ALEXANDRO CECONI.
    Que tipo de jornalismo é este? Caso tenha alguem com formação acadêmica, por tras das matérias publicadas neste site, faça a gentileza de colocar em prática o principal dever do jornalista que é: PASSAR A INFORMAÇÃO CORRETA para OS LEITORES.
    Lamento entrar no site de vocês e ver que o erro é constante.
    Aguardo retorno!

    • Carlos Eduardo Ozório at 1:49 pm

      Gabriela, já procuramos o Ceconi através de e-mail, mas ele ainda não respondeu. Também não comentamos em nenhum momento que o Bruno foi o maior destaque, apenas que conseguiu o primeiro troféu por equipes nos EUA. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *