Mais “Casa-Jitsu” com raspagem caseira e um pouco de Mozart

Share it

Felipe Costa pratica o Casa-Jitsu no Canadá.

A galera ligada no GRACIEMAG.com continua enviando fotos e histórias para a matéria “Casa-Jitsu”. Todas elas estão contadas e postadas numa super galeria na reportagem principal, que pode ser vista clicando aqui.

Lutador que tem na galeria de medalhas nada menos que o título mundial, a fera da Brasa Felipe Costa se mostra um verdadeiro adepto do Jiu-Jitsu caseiro. Além de ter participado dos treinos no famoso apartamento de Caio Terra, em Copacabana, um dos primeiros comentados na série de reportagens, Felipe também tem o seu próprio dojô e não deixa de praticar o “Casa-Jitsu” ao redor do planeta. Nesses treinos caseiros, Felipe até mostra uma raspagem (veja no vídeo abaixo).

O faixa-preta Francis Abramson também se empolgou com a matéria e nos enviou fotos das antigas. Francis costuma fazer treinos caseiros com uma turma da pesada e é adepto disso há bastante tempo. Nos anos 90, já rolava com feras como o falecido mestre Pedro e outros praticantes da família Gama Filho, além do professor Francisco Toco e praticantes de diversas outras academias. Essa diversificação é uma das características mais bacanas do “Casa-Jitsu’.

Francis, nas antigas, nos treinos em Búzios, na casa do Mestre Pedro Gama filho.

Diretamente de Portugal, o nosso leitor Sérgio Vita, Telinho, faixa-preta de Léo D’ilha, também treina num dojô caseiro e nos enviou a foto.

O leitor Bernardo também conta sua história: “Aqui em casa somos três irmãos fissurados. Infelizmente só tinha essa foto, sem lutadores, mas ela representa bem a paz que impera em treinar em casa. Sempre recebemos visitas ilustres dos queridos amigos da Gracie Barra BH para treinar. Queimamos um incenso e ligamos o som com músicas clássicas de Mozart na hora do treino!”.

Casa-Jitsu em Portugal.

O faixa-marrom Marcley Sousa é de Goiás, lutador da Gracie Barra, e também adora um treininho em casa. “Sou praticante da arte mais perfeita do mundo! Moro em uma cidade no interior chamada Iporá. Sem o apoio de ninguém, montei o meu próprio CT com tatame, parte de treinamento funcional e etc…”, conta Marcley, que vem se dando bem nas competições.

Levando em conta o velho ditado, “Tudo que é bom tem um final”, faremos apenas mais uma reportagem da série “Casa-Jitsu”. Participe agora, é a última chance! Pra ver todas as histórias e fotos, clique ao lado. Você também pratica o “Casa-Jitsu”?

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. isaias at 11:02 am

    2 kits de tatame de 2,20 x 2,20 metro conta como “casa jitsu” na area de festas do meu apt? estou procurando um amigo pra treinar eki em gyn go kkk soh tem eu de ferias kkk eu rolava com minha dog boxer mas ela faleceu ha um mes e meio(linfoma).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *