Gabi Garcia: “Agora sou o alvo. Me preparo para aguentar a pressão”

Share it

Gabi em foto de Luca Atalla.

Gabrielle Garcie teve um ano perfeito em 2010, tendo vencido, ao lada da companheira de equipe Luanna Alzuguir, peso e absoluto no Pan e Mundial de Jiu-Jitsu. Além disso, a faixa-preta da Alliance se destacou em outros grandes eventos, como o World Pro, em Abu Dhabi. Rumo ao Europeu, Gabi comenta todo o trabalho para continuar evoluindo e, se possível, continuar sendo o alvo das adversárias.

Confira mais esse bate-papo com o GRACIEMAG.com:

Quando começa a competir em 2011?

Vou lutar o Europeu, já está quase tudo certo. Eu e a Luanna (Alzuguir) vamos buscar mais uma dobradinha no absoluto. A meta é tentar ganhar tudo e repetir 2010. Não precisa nem ser melhor. Se repetir o ano passado, já vai ser muito bom. Também vamos tentar peso e absoluto no Mundial e estou focando bastante no World Pro. Quero buscar esse bicampeonato em Abu Dhabi.

O que é preciso para manter o nível?

O campeão não é feito só na hora da luta, existe uma série de fatores. Hoje em dia o nível está muito alto e temos sempre que buscar algo a mais. Depois do ano passado, eu virei o alvo. Sei que estão treinando estratégias para conseguirem me vencer. Tenho muita coisa para evoluir tecnicamente.

Em que está buscando melhorar?

Sequei bastante, perdi 20kg para conseguir fazer mais guarda e ter mais agilidade. Sempre tive um jogo bom por cima, mas agora tenho buscado fazer mais guarda e um jogo mais rápido. Temos sempre que buscar coisas mais novas para evoluir e sei que, sendo o alvo, tenho que treinar cada dia mais. Chego na academia de manhã e não paro o dia todo. As coisas estão mudando e estou me preparando tecnicamente e fisicamente para aguentar essa pressão toda.

Gabrielle em foto de Carlos Ozório.

No World Pro, uma das suas metas, também terão disputas sem kimono. Está se preparando para isso? Também vai tentar lutar no ADCC neste ano?

Não me classifiquei para o último ADCC. Depois disso treinei com o Marcelinho (Garcia) em Nova York e demos também ênfase no treinamento sem pano. Agora estou treinando muito com kimono para o Europeu, mas, quando voltar, vou trabalhar bastante sem kimono para a seletiva do ADCC. É um título que falta na minha carreira, então quero muito. Quero fazer grandes lutas, pois sei que terão muitas pedreiras na minha categoria.

Quais são hoje as suas principais adversárias?

Tem muitas meninas boas chegando, com o jogo bonito. O feminino vem dando show. Gosto muito da Lana Stefanac, sei que todas as nossas lutas serão duras. Tem a Luzia Fernandes e outras meninas que estão chegando. Estou de olho em todas, das mais levinhas às mais pesadas.

Para participar também do Europeu, clique aqui.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *