Tem Jiu-Jitsu no meio da confusão entre magnatas brasileiros

Share it

O bilionário Eike Batista tem um adversário obstinado. Trata-se do executivo Rodolfo Landim, que está processando o ex-patrão. Coisa de uns 270 milhões de dólares, segundo divulgado.

Praticante de Jiu-Jitsu, Landim começou a se destacar na Petrobras, empresa que curiosamente se nega a associar seu nome a publicações, eventos e atletas de artes marciais.

Na revista “piauí” deste mês, o jornalista Luiz Maklouf de Carvalho abre a reportagem sobre Landim explicando quem ele é:

“Tem pai que coloca filho em aula de artes marciais para que ele aprenda a lutar. Com o engenheiro Jaderico Machado foi diferente. ‘Você vai entrar no Jiu-Jitsu para perder o medo de apanhar’, disse ao filho do meio, Rodolfo, quando este tinha seus 8 anos. Era ali pelo meio dos anos 60, no Rio de Janeiro.

“Duas vezes por semana, até os 13 anos, Rodolfo foi à academia dar a cara para bater. Hoje, com seus bem dispostos 53 anos, olhos azuis irrequietos e a voz quase sempre alguns tons acima, o engenheiro especializado em petróleo, empresário e investidor Luiz Rodolfo Landim Machado, mais conhecido pelos dois nomes do meio, diz: ‘Aprender a não ter medo de apanhar, como eu aprendi, impede você de ser covarde’. Depois de dois goles na limonada que a empregada acabou de servir no terraço do apartamento em São Conrado, Zona Sul do Rio, completou: ‘Não existe situação na vida em que eu vá me acovardar. Se passar a mão na minha bunda, vai tomar uma porrada. Seja do tamanho que for’.

“Referia-se ao 1,80 metro de altura e 40 bilhões de dólares no bolso do empresário Eike Batista, seu ex-patrão e atual desafeto, com quem ficou rico e a quem está processando. (….)”

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
    • Marcelo Dunlop at 11:39 am

      Bem, daí que um dos mais competentes executivos brasileiros credita ao Jiu-Jitsu e aos anos de academia parte de seu sucesso e grande parte de seu caráter. Para o leitor que acha que sabe tudo, realmente deve ser pouco.

  1. gitoca at 10:48 pm

    Tem gente que passa o tempo falando coisas sobre algo ou alguem que não conhece como se,assim, justificasse sua incapacidade de fazer algo produtivo.Falar é facil. Acorda gente! O reporter enfoca apenas o que ele quer. O conteudo total de um entrevistado, só é visível a quem se dispõe a conhece-lo melhor. Sorry! mas há apenas um Rodolfo Landim. Incomparavel!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *