Bruno Bastos, um veterano com gás rumo ao Europeu

Share it

Bruno em foto de Gustavo Aragão.

Um veterano entre as jovens promessas da faixa-preta, Bruno Bastos não descansa. Em Dallas, o lutador já deu início à preparação para o Europeu de Jiu-Jitsu, que acontece a partir do dia 27 de janeiro, em Lisboa. Confira o bate-papo da fera com o GRACIEMAG.com.

Como está a preparação para Lisboa, vai no adulto mesmo?

Vou lutar o Europeu e de adulto. De master é só no Internacional, e estarei no Europeu para o peso e absoluto. Fiquei um tempo descansando depois do Mundial Sem Kimono e estou de baterias carregadas! Foco bem a parte física, porque 2011 vai se puxado.

O que mais pretende lutar?

Tem o Europeu, depois a seletiva para o World Pro. Em seguida vem o Pan, o World Pro, Mundial e por aí vai… Também quero o ADCC, então tenho essa seletiva também. Por isso já treino Jiu-Jitsu com e sem kimono. A Claudinha Gadelha e o Daniel “Jacaré” estão aqui comigo, então me ajudam com as aulas para eu poder treinar.

Como analisa a sua temporada?

Lutei muita coisa em 2010 e só não medalhei no Pan, apesar de ter tido uma boa participação. Na maioria das competições consegui o ouro, então acho que foi um ano positivo.

Bruno na luta que valeu a passagem para o Europeu. Foto: Divulgação.

Como se sente sendo, hoje, um veterano nos dojôs?

Já sou um veterano, não apenas no Jiu-Jitsu, mas na idade também! Tem aquela galera nova chegando, mas ainda me sinto lutando em condições iguais. Perdendo ou vencendo, são lutas duras. Nunca fui considerado “o cara”, mas estou sempre no bolo. Ninguém pode me descartar, porque tenho aquelas cartas por baixo da manga! O jogador experiente tem as suas malandragens e, se caírem nelas, perdem!

E a vida nos EUA, já se adaptou?

Esse foi o meu primeiro ano, oficialmente, e estou bem feliz. No início foi um pouco complicado para a minha família, mas já estamos adaptados. Para algumas coisas pessoais foi bem legal. Nunca havia tido carro ou casa só minha, por exemplo. Também estou podendo dar oportunidade à algumas pessoas, que vêm para cá treinar e lutar. No próximo ano vamos armar um camp grande antes do Mundial, então vai ser bem legal. Agradeço muito ao André Pederneiras, Wendell Alexander e Luisinho, que me deram oportunidade quando não tinha nem dinheiro para treinar. Estou aqui hoje graças a eles também. E, lógico, pela oportunidade que me deram aqui na Octagon MMA.

Faça como Bruno Bastos  e participe dos eventos da IBJJF. Se inscreva no Europeu  clicando aqui.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *