Langhi: “O projeto é ganhar tudo em 2011″

Share it

Michael Langhi não sabe o que é perder desde o Mundial 2008, quando parou na semifinal contra Celsinho Venicius, na única vez, em seis, que não venceu a competição. De volta da Inglaterra e totalmente recuperado da operação no ombro, Langhi curte uma da melhores fases da vida. Pôde comprar um apartamento e agora vive com a noiva, Roberta de Oliveira, quem sempre deu força ao faixa-preta. Melhor ainda, por coincidência, o AP fica praticamente ao lado da nova filial da Alliance em São Paulo, que em breve vai ser inaugurada.

“Agora não tenho desculpa se chegar atrasado para o aquecimento! Tenho que ser o primeiro a chegar e o último a sair!”, brinca.

No bate-papo com o GRACIEMAG.com, a fera conta as metas para a próxima temporada e analisa os principais oponentes:

Como foi a experiência na Inglaterra?

É sempre uma oportunidade de conhecer pessoas, culturas e pude ver na Inglaterra que o nível técnico da galera está muito alto. Fui à três filiais do Jacaré e estão fazendo um trabalho excelente. Queria ter encontrado o Bráulio e o Victor Estima, mas não houve uma compatibilidade de datas.

Como está o ombro? Já pode treinar pesado?

Meu ombro está 100% já há quase dois meses. Treino normalmente, na porrada, e até contra os caras mais pesados da equipe, como o Bernardão (Faria). O que me ajudou foi ter continuado a parte física com o Edson Ramalho mesmo depois da cirurgia. Então, por mais que ainda sinta a falta de ritmo, estou muito bem. Já sigo a vida normalmente, pensando no Europeu, em janeiro.

Langhi contra Gilbert Durinho. Foto: Alicia Anthony

Ano passado você ficou fora de algumas competições. Como vai ser em 2011?

O meu projeto é lutar tudo e ganhar tudo. Em 2010, por causa dos problemas no ombro, tive que ficar de fora do Brasileiro e do World Pro, mas venci no Europeu, Pan e Mundial, que eram os mais importantes. Em 2011 não vou deixar nada de fora. Já sentei com o Fabio Gurgel e com o meu preparador físico e vou no Europeu, Pan, World Pro, Brasileiro e Mundial.

Langhi arrisca raspagem contra Tanquinho no Mundial. Foto: Alicia Anthony

Neste tempo afastado, Gilbert Durinho e Augusto Tanquinho foram os que mais brilharam na sua categoria. Eles vão ser os seus principais oponentes em 2011?

Acho que terei os mesmos adversários de sempre, fora a galera que subiu de faixa. O Durinho é um cara excelente. Com exceção do Mundial, que lutamos na semifinal, ele venceu tudo o que disputou neste ano. O Tanquinho é outro que é excelente e deu uma evoluída extraordinária neste ano, é um cara com potencial enorme. No peso leve é assim, uma categoria muito forte e, ao lado do médio, a que tem mais atletas em condição de ser campeão Mundial. No último, havia uns sete que, se vencessem, não seria surpresa para ninguém.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *