Rizzo: “Deixar o UFC foi o maior erro da minha carreira”

Share it

Rizzo com mestre Yoshizo Machida na academia do karateca em Belém. Foto: Marcelo Dunlop.

Pedro Augusto Rizzo (19v, 9d) está empolgado para enfrentar Tim Sylvia (27v, 6d), em luta que deve sair no início de 2011. Os motivos são variados. Primeiro, porque a luta foi adiada duas vezes pelos organizadores do evento “War on the Mainland”. Segundo, pelo desafio de enfrentar um trocador do calibre de Tim, ex-campeão do UFC hoje com 34 anos. O terceiro motivo é ele quem conta:

“O Dana White já comentou que quem vencer deve ganhar uma nova chance no Ultimate”, disse Pedro Rizzo, 36 anos, em papo descontraído com o GRACIEMAG.com, em Belém do Pará, onde treina com Glover Teixeira, Lyoto e a família Machida até o dia 6 de novembro.

“Mais um motivo para me preparar muito bem, mesmo porque o Tim é um cara de dois metros de altura, dono de uma grande envergadura, e isso vai me obrigar a mudar minhas características. Não posso ficar parado, vou ter de me movimentar o tempo todo”, refletiu o pupilo de Marco Ruas.

http://www.youtube.com/watch?v=c5pVadS1t_c

“Como a luta ainda não está marcada, está só no acordo verbal, estou voltando aos treinos de leve. Mas quero me apresentar muito bem, quem sabe conseguir esse retorno ao UFC. Eu me sinto muito confortável ao lutar naquele Octagon. Acredito que ter saído de lá foi o maior erro da minha carreira, meu grande arrependimento”, disse.

“Eu saí por iniciativa própria (no fim de 2003), mas naquela época eu me senti estagnado e os grandes desafios do peso pesado estavam no Japão. Sempre busquei as paradas mais duras, e eu precisava enfrentar os caras no Pride. Fazer o quê, não deu certo. Mas hoje, com Cain Velasquez campeão, o peso pesado do UFC está muito bem representado. Acho o Cain capaz inclusive de derrubar o Fedor Emelianenko”, avaliou.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *