Estariam Stallone e críticos corretos sobre Velasquez?

Share it

Cain comemora a vitória no UFC 121. Foto: Josh Hedges

Lesnar impunha medo, um gigante com mais de 120kg. Entretanto, não há como negar, muitas eram as críticas sobre as qualidades técnicas de Brock, conhecido por ter a força bruta como principal aliado no caminho às vitórias. 

No último sábado, no UFC 121, na Califórnia, Cain Velasquez mostrou que a técnica pode superar a força. Tendo pesado pelo menos 10kg a menos que Brock, e com menor estatura, segurou a pressão nos primeiros instantes para depois metralhar o oponente com socos, o que garantiu o nocaute em apenas 4min12s de combate. 

Não demorou para que especialistas e fãs por todo o planeta passassem a idolatrar o novo campeão. Um adjetivo muito usado foi “incrível” e até mesmo o ilustre admirador Sylvester Stallone, amante das lutas, se pronunciou através do Twitter:   

“O Cain só perde dele mesmo”, postou. 

Foto: Josh Hedges.

Cain é o atual campeão de pesados do UFC, o que não é pouca coisa, e sua qualidade técnica merece muito respeito. Entretanto, isso é o bastante para adjetivá-lo como “incrível”, sem ter feito ainda nenhuma defesa de título? 

Para muitos, a resposta é sim. Entretanto, podemos analisar que Velasquez conta com apenas nove lutas no cartel, muito menos que outros lutadores consagrados como Fedor Emelianenko, Rodrigo Minotauro, Matt Hughes, Wanderlei Silva, Anderson Silva, Dan Henderson… E por aí vai. 

Assim como Lesnar, Velasquez não é tão experiente no MMA e podemos recordar lutadores que surgiram com vitórias incríveis e não conseguiram manter o nível por muito tempo – não quero afirmar que este seja o caso. 

Cain, provavelmente, tem um futuro brilhante. Mas, mesmo sendo o atual campeão do UFC, ainda tem o que provar para que o elogio “incrível” não se torne algo comum. O próximo desafio, provavelmente, é contra Junior Cigano, outra grande oportunidade de mostrar suas qualidades. 

Se continuar vencendo, evitando o rodízio de campeões que às vezes impera no Ultimate, em que o melhor lutador do mundo se torna medíocre da noite para o dia – pelo menos na visão de muitos fãs -, em pouco tempo poderá ser comparado a outros grandes astros que fizeram a história desse esporte.  

E você leitor, o que acha disso?

Ler matéria completa Read more
There are 16 comments for this article
  1. Marcelo Dunlop at 3:43 pm

    O rodízio de campeões especialmente no peso pesado impressiona. Todos muito bons, mas nos últimos anos incapazes de segurar o cinto por muito tempo. Vida longa a Cain, mas realmente não dá para jogar confete apenas sem ele passar por Cigano e por uma revanche contra Brock, se for o caso.
    Abraços

  2. Newton Finato at 4:14 pm

    Excelente matéria. Contudo, não temos como negar que o favoritismo estava nas mãos do Lesnar. Para o Cain, competia ele ir lá e mostrar para o que veio! O Stallone e muitos outros admiradores do esporte não estão errados ao usar “incrível” para descrever aquela luta. Foi incrível mesmo! Muitos esperavam uma luta acima dos 3 rounds. Da minha parte, havia lançado o palpite que o Cain venceria o Lesnar depois do 4 round, com uma grande pancadaria de ambos os lados. Mas, uma vitória em cima do Lesnar, com nocaute em apenas 4min12s de combate… é incrível mesmo! Agora é torcer para o Cigano chegar no topo desse título tão disputado, com a vitória… vida longa para este (risos). Forte abraço a todos! Newton Finato.

  3. Eric at 4:20 pm

    O Cara é bom e não se pode negar!
    Mas tem uma pedreira pela frente, Cigano é um otimo trocador, tem um Boxe afiado e não é bobo no chão.
    Mas que não sejam tirados os meritos do Velasquez, afinal ninguem chega onde ele esta hoje por acaso.
    Abraço GracieMag!

  4. little at 4:26 pm

    Não poderia deixar de comentar essa! cain tem tudo para ser grande mas tem que vencer muito ainda. acho que ele consegue e o futuro vai dizer. stalone pode treinar mais para vencer o apolo na proxima!

  5. Adriano at 5:33 pm

    Me desculpem mas o Cigano vai TER QUE lutar jiu jitsu pra ganhar desse cara. Se ficar de trocação em pé vai pra lona no primeiro round igual ao Brock Lesnar. Não sei o que está acontecendo com os brasileiros, porque esses caras não estão mais lutando jiu jitsu no UFC? Será que o Dana White colocou uma clausula no contrato para os caras não ficarem no chão? Não é possível! Muitos lutadores brasileiros poderiam ter vencido seus adversários gringos se tivessem ido para o chão. Não é possível! Vocês viram a luta do Napão do UFC 121? Foi ridículo! O corner dele gritava para ele botar o cara pro chão e finalizar, mas o cara só ficava dando jab e chute baixo, enquando o adversário só acertava bomba na cara dele. Caracas, pra que ter a faixa preta de jiu? Só para segurar a calça? Bota o cara pro chão, passa a porcaria dessa guarda e finaliza caceta! Vamos parar de patifaria!

  6. Almeida at 8:31 am

    Concordo com o comentário do adriano, pra que faixa preta em JJ? Você observa as lutas e só vê os cara utilizando o wrestling, Não dá pra entender, cadê o jiu jitsu? cadê as finalizações? O Napão é burro mesmo se tivesse utilizado o jiu jitsu contra aquele americano até o Aoki teria finalizado. E sobre essa matéria paciencia “Incriveis para mim: fedor, Minota, anderson, Royce, Shogun, wand” Stallone devia dá um review geral no MMA e calar a boca só pq viu um nocaute bobo como esse, quero ver contra o Cigano, Cigano vai destruir o Cain!

  7. Joao Souza at 10:50 am

    Bom, eu não poderia deixar de comentar essa tambem! Faço da palavras do “Adriano” ai em baixo as minhas!
    O que está acontecendo que lutadores que vieram e tem a sua base no jiu jitsu não o estão pondo em prática?
    Está certo que as vezes para o público fica chato luta de chão, muita amarração… mas de que adianta fazer uma luta “bonita” pro público e acabar perdendo? E vai dizer que um jiu jitsu bem feito tambem não é bonito e empolgante?

    Abraços

  8. Felipe Marechal at 12:09 pm

    Foi uma luta explosiva..Outros nomes do passado ficariam contentes de ter um campeão com a qualidade do Cain que é muito mais completo e dinâmico que o Brock.Ele anulou todo o seu jogo e com muita facilidade fez o que Frank Mir e compania penaram pra fazer,talvez por uma questão de muita força e pouco cardio.Com o Cigano vai ser pau a pau.A melhor trocação da categoria está pra acontecer,espero que o mais rápido possivel.Ótima matéria.Parabéns!

  9. Renan Vital at 12:29 pm

    To com o João Souza,
    não se pode negar o nivel tecnico e frieza desse atleta,mas falar que ele é incrivel?, o cara nunca defendeu um titulo, acredito que seria melhor as pessoas independente de quem sejam, repensar o dito.
    Cigano vem aí, temos o Shane Carwin,temos o minotauro, que na minha opinião, se colocar o jiujitsu em pratica novamente no octagon vai pegar muita gente…
    Então vamos aguardar!!!

  10. felipe amorim at 4:52 pm

    não há como negar que caim velasquez é muito acima da média, algo que chama atenção é o fato de não ser faixa preta de jiu jitsu, sendo faixa roxa apenas, sinceramente quando vi a pesagem, o tamanho de lesnar impressiona qualquer pessoa, mas caim teve uma atuação impecavél, entrando no tempo, certo e até quedando com uma finta maravilhosa para o single leg, acredito que se cigano manter a luta em pé pode sair perdedor, a chance seria botar pra baixo, mas aí o background de wrestling de velasquez vai fazer a diferença, portanto luta dificílima para o brasileiro.

  11. Daniel at 5:32 pm

    Se não levarem o cara pro chão, com um jiu-jitsu apuradíssimo, será muito difícil ganhar desse “comedor de guacamole!!!”
    Isso me faz lembrar os bons tempos de Royce Gracie, era de cara marrento assim que ele gostava de ganhar e sempre fazendo o cara bater. Infelizmente hoje ninguem mais faz isso, todo mundo quer enfiar a porrada, até o Minotauro ficou nessa e deu no que deu, foi pra lona contra o Mir e o próprio “Guacamole Man”
    Acho que o Cain vai nadar de braçadas no ano que vem. Não ponho muita fé no Cigano, mas vou torcer como nunca pra ele.
    abs

  12. José Neto at 5:36 pm

    Excelente matéria! Sem dúvidas o Cain é um dos dois melhores lutadores da categoria. Sabem quem é o outro? O Cigano é claro e a luta entre os dois será certamente briga de cachorro grande. Admiro os dois, porém, muito mais o brasileiro por ser a personificação da humildade. Torço muito pelo Cigano, ele merece ter este cinturão mais que qualquer outro. Vou aguardar ansiosamente esta luta. Assim como aguardo o dia em que Dana vai colocar Shogun e Anderson cara a cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *