Petrobras promete R$ 265 milhões para esportes como boxe e taekwondo

Share it

David Lourenço, promessa do boxe brasileiro. Foto: Divulgação / Wander Roberto/COB.

A Petrobras lançou ontem, em São Paulo, o Programa Petrobras Esporte & Cidadania, para apoiar o esporte do país. O programa promete destinar, até 2014, cerca de R$ 265 milhões, por meio de investimento direto e da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, a quatro diferentes segmentos: Esporte de Rendimento – boxe, esgrima, remo, taekwondo e levantamento de peso –, Esporte Educacional, Esporte de Participação e Memória do Esporte – com a participação de crianças, adolescentes, atletas e outros profissionais relacionados ao mundo do esporte.

No Esporte de Rendimento o principal objetivo é contribuir para o desenvolvimento do esporte nacional, por meio do apoio a cinco modalidades olímpicas: boxe, esgrima, remo, taekwondo e levantamento de peso. Dentre as principais ações estão o apoio direto aos atletas, por meio de bolsa-auxílio, intercâmbio internacional (competições), equipamentos e tecnologia, além da criação de equipe técnica esportiva e multidisciplinar. Uma das metas do programa é estabelecer um planejamento com vistas à Olimpíada Rio 2016.

A Petrobras pretende com isso investir nas modalidades que historicamente recebem menor apoio e que, ao mesmo tempo, disputam um grande número de medalhas. Ao todo serão beneficiados 110 atletas, que vão contar com toda a infra-estrutura necessária para treinamentos durante o ciclo olímpico, com a possibilidade de disputar competições nacionais e internacionais até 2012. Outros 86 profissionais – comissão técnica e multidisciplinar – também serão beneficiados.

O programa inclui ainda o apoio aos atletas de base que fazem parte do ranking de cada modalidade, visando à formação e revelação de novos valores com possibilidade de disputar as Olimpíadas do Rio em 2016.

De início, no boxe, o programa prevê o apoio a 26 atletas, que disputarão 26 competições internacionais e 9 nacionais. No taekwondo, serão 24 atletas, que terão a oportunidade de disputar 10 competições internacionais e 5 nacionais.

Já o investimento em esporte educacional tem como objetivo central contribuir para a universalização do acesso ao esporte educacional como estratégia de inclusão social, construção da cidadania e efetivação dos direitos. Para isso, duas ações estratégicas serão implementadas: a criação de Centros Petrobras de Referência Esportiva e o investimento em projetos esportivos educacionais.

Na terceira frente do projeto, o segmento de Esporte de Participação inclui iniciativas desportivas realizadas em todo o país, que têm como objetivo principal a interação social entre seus praticantes e a promoção de bem-estar, saúde e qualidade de vida.

Por fim, a Petrobras lança uma nova ação cultural com o projeto Memória do Esporte Brasileiro, um dos segmentos do Programa Petrobras Esporte & Cidadania. Em parceria com a ESPN Brasil, a Petrobras vai incentivar a produção e a exibição de documentários sobre o esporte no país. O objetivo é resgatar a memória de grandes conquistas do esporte, difundir e divulgar diferentes modalidades esportivas, além de contribuir para o desenvolvimento de um acervo audiovisual sobre o tema.

Será que o Jiu-Jitsu vai ter espaço aí? GRACIEMAG torce que sim.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. marco at 1:13 pm

    Esporte brasileiro é jiu jitsu e capoeira!!!
    to vendo que meu filho vai ter que morar em abu dhabi…
    até petéca ganha vez no Brasil, menos o jiu jitsu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *