Bruce Lee estava errado

Share it

Bruce Lee durante as filmagens de "Operação Dragão ("Enter the Dragon"). Foto: Divulgação.

Certa vez, alguém teria perguntado a Bruce Lee sobre a importância da faixa-preta.

O ator e mestre de kung fu respondeu que ela não passava de uma tira de pano para segurar as calças.

Passadas quase três décadas, hoje percebemos que Lee estava errado.

A faixa é muito mais do que uma tira de pano, muito além de um acessório na vestimenta do lutador. Pelo menos no mundo do Jiu-Jitsu, a cor da faixa deve representar as conquistas e história individual de quem a ostenta. É triste ver que as vezes ela acaba se tornando uma ferramenta de comércio na mão de maus profissionais.

Tem-se visto, infelizmente, uma leva de praticantes que são graduados sem o mínimo de critério, principalmente fora do Brasil. Quanto mais distante as pessoas estão das raízes do Jiu-Jitsu brasileiro, mais vemos discrepâncias no que se refere à graduação.

São pessoas graduando outras sem o mínimo de respeito à história do nosso esporte, nossa luta e nosso estilo de vida. Devemos levar em consideração o processo evolutivo de cada um, não só a parte técnica, mas também a alma e o caráter de cada um. De que adianta termos um excelente atleta faixa-preta se o mesmo esquece os princípios morais que norteiam o Jiu-Jitsu?

Óbvio, não podemos cobrar alto nível técnico de um praticante que consegue subtrair umas poucas horas do dia para treinar, pois precisa estar presente no seu trabalho – daí, talvez, a existência maciça de competentes médicos, pilotos, policiais, advogados e outros tantos profissionais que são representantes dignos do Jiu-Jitsu, muitos já de faixa-preta.

Entretanto, todos temos a obrigação de fiscalizar o procedimentos utiizados por academias e associações sob pena de estarmos dando um tiro no pé do esporte.

O critério precisa ser universal, e respeitado. É preciso um padrão mundial, um exame bem estrutrado para que não nos tornemos reféns da própria sorte.

A faixa com certeza não serve apenas para segurar as calças: ali deve estar estampado o DNA do seu Jiu-Jitsu.

Ler matéria completa Read more
There are 42 comments for this article
  1. mario at 5:03 pm

    de tempos em tempos vem à baila novamente a questão das faixas . É óbvio que , como tudo na vida, e o jiu-jitsu não é diferente, há uma progressão de conhecimento e ,deveria, de ética, moral, história, etc.
    É importante que haja um repúdio à essas práticas ilícitas e que se denunciem os ” profissionais ” que utilizam a arte puramente para fins comerciais e de promoção pessoal.
    Que sejam banidos do convívio com a verdadeira família do jiu-jitsu.
    abraços a todos
    Mario

    • Flavera_jitsu at 5:44 pm

      po cara o bruce e mo casca grossa , independente de certo ou errado toda unanimidade e burra e cada um tem sua opiniao valeu ,so queria saber se hoje em dia qual era a categoria do bruce e se seria campeao do ufc? eu acho que sim… o ze aldo teria que ficar com as barbas de molho…

  2. Gracie old school at 5:24 pm

    não era bem isso que ele queria dizer…
    Em sua epoca muitos se gabavam a respeito da graduação, e ele era desafiado constantemente.
    Alegavam que ele não era completo….
    Era formado em Wing Tsun, porém não tinha como comprovar suas graduações, por isso ele disse tal frase.
    Não podemos tirar a frase de seu contexto…
    Bruce Lee é e sempre será um dos maiores mestres que o mundo já teve.

  3. Marco at 5:39 pm

    fala aqui quem são os maus “graduadores” do Jiu!!??
    Eu acho que a faixa não é exatamente um demonstrativo de conhecimento pois tem faixa azul e roxa, que finaliza mais graduados e não recebem faixa por causa do tempo, são obrigados a treinar mais de 5 anos para chegar na Roxa/marrom.
    O professor não gradua e esses atletas são impedidos de treinar com graduados para não finalizá-los!!! Os amigos do mestre sempre são graduados antes!!!
    Não existe sistema oficial de graduação!!

  4. marco at 6:36 pm

    treino jiu jitsu a 11 anos e sou roxa com muito orgulho!!!
    mas na academia que tem aqui do lado, o faixa preta que da aula treina a 5 anos e nunca lutou campeonato!!!
    e ai,como fica?

  5. pedro at 8:37 am

    Em primeiro lugar o jiu-jitsu não é brasileiro veio do japão, só foi aperfeiçoado pelos gracies então não é nosso, em segundo lugar o critério de graduação assim como a divulgação do jiu-jitsu nos anos 80 é total mente errado e amador, sendo que os gracies invadiam academias e brigavam na rua pra divulgar o jiu-jitsu, então vcs não podem cobra ou exigir um meio justo de graduação, e outra coisa quem são vcs pra questionar o grande bruce lee? acho que o site ta sem assunto, kkk.

  6. Matheus - BSB at 11:00 am

    Acho que está do que na hora de o JJ ter um sistema de uniforme de graduação, organizado e promovido pela CBJJ. Essa entidade só quer saber de arrecadar dinheiro.

  7. Cassuza at 11:18 am

    Voce pode viajar o mundo inteiro e ir em todas as academias de jiu jitsu que com certeza ira encontrar nelas professores FAIXA PRETA cuja sua nacionalidade eh BRASILEIRA, ou seja, o jiu jitsu eh do Japao mesmo? Pelo jeito ainda existem pessoas que nao sabem nada da historia do Jiu jitsu e acabam se confundindo.

  8. Mohamad Jehad at 9:56 pm

    Achei extremamente importante e salutar os comentários postados sobre meu artigo. Isso torna o site mais saudável e expõe livremente linhas de pensamento. De forma alguma foi minha intenção ofender a grande contribuição de Bruce Lee ao mundo da luta. Tampouco busquei distorcer suas palavras. Porém a interpretação que faço são de seus ditos dentro da linha do tempo em que vivemos. Se foi a intenção de Bruce Lee em desmerecer a faixa em respeito ao ser humano ou se a desmereceu por achar que ali não estava representada a qualificação do lutador, nunca saberemos.
    O mais interessante, fora a válida discussão, foi ver o quanto distintos são o ponto de vistas de brasileiros e americanos a este respeito. Cabe a mim provocar ainda mais este tipo de discussão por que só assim caminharemos para a evolução do esporte. No momento mantenho minha idéias intactas, porém respeito e prometo refletir sobre todos os pontos expostos aqui.

  9. Fabio Lima at 8:05 am

    São vários pontos de vista em relação a frase de Bruce Lee, mas o importante é criar um sistema de graduação oficial.
    A nossa ilustre entidade CBJJ que deveria “fiscalizar” esse tipo de situação se mostra mais interessada em organizar eventos para arrecadação de dinheiro. Por que o mundial é realizado fora do Brasil? E se existe uma real necessidade de realização em outro país por que não existe uma alternância de locais de realização?
    Entre outras coisas que os praticantes estão cansados de saber…

  10. cabeça at 3:36 pm

    Ao ler os comentários acima vejo o quanto é importante a discussão, sobre um determinado assunto, apesar de alguns colegas estarem fugindo um pouco do tema, tipo o assunto é faixa e derrepente pula para campeonato mundial ser ou não no Brasil. No meu ponto de vista como a de alguns colegas o que deveria acontecer realmente é uma supervisão geral do esquema de graduação. Ter leis dentro do nosso esporte que realmente funcionassem e que não existissem só por existir. Tenho acompanhado o Jiu-Jitsu a tempo e sei que diálogos como estes não vão parar por aqui. Isto se chama evolução e é graças a essa evolução que hoje temos o Jiu-Jitsu visto por países como um esporte de valor.
    A faixa representa a evolução do atleta e não pode ser vista de outra forma, a faixa representa as noites maus dormidas antes da competição, representa a satisfação de subir no pódio e ter conseguido uma medalha (não importa o lugar), representa o tempo de sua vida que você dedicou ao Jiu-Jitsu. Ninguém entra em uma academia querendo virar faixa preta. Apenas quando ele se entrega ao esporte ai sim ele vai saber o valor de ganhar uma faixa.
    A faixa é a maior conquista que um atleta pode conseguir.
    A faixa é o que distingui a hierarquia dentro da academia.
    A faixa é o que motiva um atleta a querer mais.
    Lembrem-se o FAIXA PRETA É UM FAIXA BRANCA QUE NÃO DESISTIU (li isso na Graciemag)
    Bons treinos

  11. Deinis at 9:42 am

    Como ex-praticante de Jeet Kune Do, o que eu tenho a dizer sobre a declaração sobre as faixas é que não passava de mais uma piada dele. Bruce era um cara controverso e piadista. E isso causa um grande disconforto entre os praticantes, que sempre tem que se explicar por alguma dessas piadas contadas por ele. A verdade é que em suas 3 academias Bruce usava sistemas de graduação, eram carimbos em crachás e broches nas camisas. Mas como eu disse antes, ele disse que criou uma arte marcial, depois disse que não era arte marcial, depois disse que era uma não-arte marcial…
    Enfim, ele entendia muito de luta, mas quando abria a boca, saía muita besteira.
    Deinis, aluno do Fred Zaganelli.

  12. Rogério de Abreu Soares at 10:56 am

    Caro Mohamad. Parabenizo-o pelo artigo e, principalmente, por seus elevados princípios. Sei que você está defendendo sua opinião calcada, tenho certeza, em todos os seus esforços e lutas (literalmente)nessa arte. Só não acho que o bom e velho Bruce estivesse errado. Você próprio elencou diversos fatores que por si só comprovam que Bruce Lee estava certo. A faixa, seja de qual cor ela for, nada mais é do que uma graduação. É apenas o fim de um processo, quando o mais importante é o processo. Se a sua faixa preta tem algum valor esse valor é o seu próprio. Você é que dá o peso para que esse pegaço de pano não seja apenas isso: um pedaço de pano. Aliás a faixa apenas era parte de um vestuário que posteriormente foi usado para a atual finalidade. O que Bruce quis dizer é que acima de qualquer faixa, estilo ou arte marcial estará sempre o ser humano. A faixa preta é eterna mas há que se merecer essa honra, esteja essa faixa em sua cintura ou em alguma gaveta. O importante é o espírito e o coração do verdadeiro guerreiro. Abraço!

  13. marco at 2:53 am

    então querem me falar que o cara q pegou a faixa preta em 5 anos, tem mais valor que aquele q passou por todas faixas do jiu jitsu e pegou a preta depois de 15 anos?
    e fica a pergunta pq é mais rapido pegar a preta de jiu jitsu sendo lutador do UFC do que sendo lutador da CBJJ?

  14. Lvsitano at 1:02 pm

    Bruce Lee estava certissimo…faixa é um pedaço de pano segurando outro pedaço de pano, e só serve para alimentar o ego de quem a usa. O verdadeiro valor está na luta, e na práctica. Como muitos aqui disseram muitos faixas roxas, ganham de faixa pretas que aceitam o desafio.

    E jiu jitsu não é brasileiro Não….O estilo conhecido mundialmente é o brasileiro, mas a verdadeira essencia é Japonesa…ou a saudação que vcs fazem em suas aulas é em português? Ridiculas as afirmações dizendo que jiu jitsu é brasileiro…e ainda se acham conhecedores da história do JJ ! Nem de Conde Kuma devem ter ouvido falar. O sistema que tds treinam é um aperfeiçoamento, mas Não uma criação de raiz…inumeras técnicas do JJB já o eram utilizadas pelos do JJ tradicional, só que com mais jogo de pé.

    Se ddeixem de discussões futeis e vão treinar, que são todos bons esportes e artes marciais.

    Tudo tem o seu valor, depende de como as observamos.

  15. lizo at 7:52 pm

    Infelizmente alguns atletas tem que ter uma faixa pra saber quem são …………..Mas ele quiz dizer que realmente a cor da faixa esta na memoria de quem pratica, com honra, ética e disciplina.

  16. Bernardino F. at 4:48 pm

    Oi caros amigos de mente aberta e espirito positivo,humildemente acredito pela historia da humanidade,que o ser humano em geral se destaca em diverssas habilidades diferentes e isto faz com que exista muitas divisoes e confrontos,porque existe principios de moral e conduta nas leis humanas?para que o homem em geral saiba ter um equilibrio mental em todas as coisas,porque o ser humano em si esta mais inclinado para coisas prejudiciais como inveja ,arrogancia destaque em excesso,competidor ao extremo que chega a ser ruim pra ele e para os que estao a sua volta,respeitosamente acho que em tudo que vc se destaque vc precisa desenvolver nao só´habilidade em tal arte etc.mas tamem é insubstituivel desenvolver o intimo e evoluçao espiritual,nao estou falando de religiao,mas que o individuo esteja preocupado nao só em adquirir a faixa preta de pano que e´deveras uma grande conquista pelo trabalho arduo,mas que nao deixe de ser um faixa preta da vida,no amor,no respeito,na consideraçao,em coisas que de verdade te fazem um destaque especial! abraço forte a todos

  17. Sun Tzu at 3:32 pm

    ele estava certos sim a faixa é apenas não uma tira de pano para segurar as calças.

    podia ser um numero desenhado no kimono. não importa o que ele quis dizer é que não precisa uzar uma faixa pra dizer que é bom.

  18. Atomic at 1:47 am

    Na real, na real mesmo? Bruce Lee tinha TODA A RAZÃO!

    O q se mede num lutador é a sua habilidade d COMBATE e ñ a cor da faixa na sua cintura! Essa é a pura realidade, só ñ vê quem se recusa a ver o óbvio!

    Temos no nosso MMA vários exemplos: O WANDERLEI SILVA ñ era nem de longe um faixa preta d JJ e nem de Muay Thai e já tava detonando geral nos ringues d Vale Tudo pelo Brasi le mundo afora e aposto q ele enfiaria a porrada em INÚMEROS faixas pretas famosos!!!

    O Shogun ñ ganhou a faixa preta do Nino após vencer o GP dos meio-pesados no Pride em 2005? Então cabô! Não tem nem o q se discutir a respeito disso, Bruce Lee mandou muito bem na frase!

    Outra coisa, ninguém é obrigado a ser o bonzão ou ser competidor profissional ao pegar a faixa preta. O cara tem o direito d praticar sua arte apenas p melhorar sua saúde, disciplina e auto-estima! Então se um cara treina por muitos anos assim, pq ele ñ é digno d pegar a preta???

    E digo mais: QUALQUER UM pode simplesmente pôr uma faixa preta na cintura e meter a cara num campeonato pra tentar a sorte. Mas aí a pessoa terá q arcar com as consequências ÓBVIAS: o perigo d levar UMA SURRA até mesmo d um faixa branca habilidoso!!!

    Então é por isso tudo q ñ precisamos nos preocupar com faixas pretas sem qualificações, né? Se o JJ ficar mais burocrático do q isso, contaminará a arte e ficará uma coisa muito chata e restritiva.

    O jiu-jitsu é A ARTE DO POVO, das pessoas pobres, onde qualquer um pode praticar e se graduar, onde o nível social ñ tem vez! É como a capoeira, e é assim q deveria continuar a ser!

    • Roberto Carlos at 3:28 pm

      Concordo prenamente porque o Aikido , Rapikdo eo Kendo tem que ser uma luta cara e so praquem tem dieheiro mas o que euqueria ver mesmo era o crave maga no Ufc Porque eles ao muito tirados ficam falando por ai que a lutas deles sao a melhor do mundo por pertencer o exesto Israelence o que voce acha de um confroto deste Isral contra o mundo seria igual o futibol brasileiro na copa Brasil contra o mundo

  19. Gustavo at 5:02 pm

    Você que escreveu isso nao deve ter nenhum conhecimento em artes marciais!!!

    PARA QUEM O ATLETA MARCIAL TEM QUE PROVAR A SUA TÉCNICA E SEU CONHECIMENTO ? A NAO SER PARA SI MSM!

    SUA DEFINIÇAO ESTA TOTALMENTE ERRADA , E VOCÊ SÓ QUIZ FAZER SENSACIONALISMO COM ESSA PAUTA… você naum serve pra escrever sobre artes marciais…

    Bruce lee: 100% certo

    • Roberto carlos at 2:51 pm

      Para o Bruce Lee nao importava o estilo ele costava de lutar e tinha -a facilidade de aprender outros estilo de lutas poriso convidava varios lutadore de varios tipos de lutas como karate Aikido Rapkido e Taikendor no filme operaçao dragao vejo Bruce lutando uma luta parecida com o jiu jitsu conserteza se estivece vivo ele iria praticar o jiu jitsu porque ele gostava do que-e bom mas ao mesmo tempo ele ficaria triste por ver o MMA Por estar velho e nao poder participar Mas brue nao morreu porque temos o campeao de todos os tempos Rikison Gracie do Jiu jitsu

  20. Roberto Carlos at 3:19 pm

    Voce ja reparou que nas olipiadas os unicos lutadores eficientes e os lutadores de judo e box eu acho que-e porque as outras lutas como taikendor o treinamento e ficar dando chute no vento e no faz de conta que acerta o adiversario e ficar quebrando tabuas e as outras modalides o trinamento e forte -eles trocam golpes de verdade nos treinos como jiu jitsu,Muay Thai,MMA,Box
    Nao tem luta ruim e so a maneira da preparaçao do atreta Treinamento forte boms lutadores poriso que para lutar no UFC a escolha do atreta e rigorosa quando começou o vale tudo estes faixas pretas que o treinamento era chutar e socar tabuas e ventos nao ganhavam nem huma lutas so apanhavam agora a filosofia mudou agora vejos varias modalidades ganhano como lioto Machida que luta Karate,Antes era so o jiu jitsu que ganhava poriso que digo nao tem luta ruin sao lutadores mal preparados e cego por um so estilo de luta esses nao ganham so perdem no momento os mehores lutadores pramim e o Anderson Silva ,o Cigano e o Jhon jhones eo Kain Velask eles sao Maximo

  21. Paulo Jeet Kune Do at 6:03 pm

    Sabe qual o maior defeito de tudo isso o orgulho , o egoismo e tudo mais. “Não é a roupa que faz o monge” e veja “Não diga que sabe, faça aquilo que sabe”, faixa não serve para nada mesmo , na luta real no dia a dia não usamos faixas, estamos espostos a todo tipo de violencia e se voce tem arte marcial na veia deve entender que a diferença existe em todos apenas temos que adapta-las a situação real, e luta real voce ja sabe , Sijo Bruce já mostrou o caminho , agora usemos sua frase “nenhum caminho como caminho, nenhum limite como limite”, manter se na mesma é apenas limitar se, o que é necessario é ser amorfo e sem forma , ter seu proprio estilo de lutar e adaptar se ao qeu ser vive no momento, faixa na rua não vale nada, o que não podemos é nos iludir ao comercio que existe hoje em dia, onde muitos ganham dinheiro enrrolando alunos e seus metodos para ganhar grana daqueles que muitas vezes pouca condição tem e atingindo até mesmo a aliena-los com conceitos e metodos absurdos de treinamentos e filosofias arcaicas , nos vivemos no seculo XXI, é momento de mudarmos e avançarmos para o bem comum , mostrando a realidade e a capacidade humana que cada um tem de interagir a uma arte marcial , veja que a arte de Bruce lee não era um estilo e sim um metodo de combate onde o individuo se conhece e se adapta diante daquilo que ele aprende ou ja fora apreendido , sendo trabalhado e moldado a situções mais reais do cotidicano…isso é Jeet Kune Do , a arte de interceptação e punhos , assim sendo o MMA do tempo de Bruce e que hoje é aclamado por grandes feras do UFC e MMA (ANDERSON SILVA) preciamos falar mais em uma frase que o próprio campeão usou e usa frase qeu Bruce lee usou em uma entrevista e acreditava nisso “seja como a Agua meu amigo”…se moldar com tudo que lhe vem a frente , isso é arte marcial…abraços

  22. Marcelo Aguiar at 1:58 pm

    Bruce quis dizer que "a menos que você saiba fazer a coisa, a faixa só servirá para segurar suas calças…" A maior prova que Lee estava certo, é vermos seguidamente, lutadores não faixa-pretas vencendo outros, limitados em apenas uma arte, sendo ou não um faixa-preta, Bruce defendia que independentemente da faixa que você possa ter, é que em uma luta real, sem regras, ou até mesmo no UFC, você deve ser como a "água", se adaptando ao seu oponente de qualquer arte, não estando limitado a apenas uma, e mostrou como ninguém a importância do condicionamento físico, sua "ferramentas" estavam "afiadas"…
    Hoje, 40 anos após sua morte, é fácil criticá-lo, mas felizmente há milhões que não o fazem, sejam grandes lutadores ou não, Bruce Lee, pra sempre!!

  23. Janne Kelly at 1:17 pm

    Felizmente Bruce estava certo. Faixa so serve pra segurar as calças, ja que antes toda e qualquer tipo de arte marcial era ensinada de pai pra. Filho. Entao quem avaliava se voce subio ou nao de nivel era seuuico e grande mestre seu pai.

  24. Thalita Epitácio at 1:21 am

    Contexto completo:
    “Eu não tenho nenhum tipo de faixa, qualquer que ela seja. A faixa é apenas um tipo de certificado. Para que ela serve? A menos que você possa fazer a coisa, a faixa não quer dizer nada. Eu acho que ela dever ser usada apenas para segurar as calças, pois para isso ela foi feita.” (Bruce Lee)

Deixe uma resposta para marco Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *