Babalu comenta luta e diz que “completa um ciclo” contra Henderson

Share it

Babalu em foto de Esther Lin

Em 26 de fevereiro de 2000, Renato Sobral, o Babalu, vinha numa série de 12 combates invictos, dois deles nesta mesma noite. No torneio do Rings, no Japão, Babalu encarou na final Dan Henderson, que, nas eliminatórias, derrotara pedreiras como Gilbert Yvel e Rodrigo Minotauro. Na decisão do evento, o hoje faixa-preta da Gracie Barra acabou abatido, numa disputa duríssima, por decisão majoritária.

Pouco mais de dez anos depois, o combate vai se repetir, agora pelo Strikeforce, em dezembro. Em conversa com o GRACIEMAG.com, Babalu comenta o desafio:

Vocês já se enfrentaram. O que acha dessa revanche contra o Henderson?

Acho que essa luta não tem nada a ver com a primeira. Ela acontece dez anos depois e encaro essa oportunidade como uma celebração da minha carreira, um ciclo que se completa. Como dizem: o mundo é redondo, ele dá voltas. Dez anos depois estamos nos encontrando e é incrível. Vou partir para cima, para meter a porrada! Vou com toda a felicidade do mundo por lutar com ele novamente depois de tanta coisa.

O Jiu-Jitsu é fatal como um soco no queixo. Bobeou, dançou!” Renato Babalu

O que mudou em você e nele desde o primeiro combate?

Mudou tudo, seja no treinamento, preparação e visão de luta. É mais fácil falar o que não mudou. O que não mudou é o meu coração, isso é a mesma coisa. E o dele também parece que é o mesmo. Faremos a luta principal do evento e espero que seja o combate do ano.

Se vencer essa luta, acredita que em seguida você deve disputar o cinturão, que já foi seu?

Meu desafio é o Dan Henderson. Não penso em nada para depois disso. Meu foco é 100% nele.

Babalu em foto de Esther Lin

Existe uma possibilidade bem grande de a luta ir para o chão. O Jiu-Jitsu pode ser a principal arma contra o Henderson?

O Jiu-Jitsu é sempre uma arma fatal, como o Werdum provou na luta contra o Fedor. É fatal, igual a um soco no queixo, e eu estou treinando muito. Se bobear dançou!

Quero é enterrá-lo de vez!” Rebato Babalu

O Henderson saiu do UFC e acabou derrotado na estreia pelo Strikeforce, contra o Jake Shields. Acha que isso pode ter abalado a confiança dele?

Não quero saber disso. Se ele se sente assim, quero é enterrá-lo de vez!

Como vai se preparar daqui em diante?

Tem uma galera forte para me ajudar. O Rafael Cordeiro é o meu principal treinador para esta luta, o Werdum vai estar comigo e tem o Ratinho na parte de chão. Também conto com o Mark Munoz no wrestling, Jason Miller e muitos outros. É uma galera grande, não dá nem para falar todos.

O que pode garantir aos seus fãs no GRACIEMAG.com?

Quem acompanha a minha carreira pode aguardar que essa vai ser a melhor luta de todas que já fiz.

Renato Babalu também está em destaque na revista GRACIEMAG # 163, nas bancas, livrarias e academias por todo o mundo. Garanta a sua aqui.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *