De volta aos melhores tempos?

Share it

Oriosvaldo Costa é um de nossos leitores mais casca-grossas, e mais antigos.

É dele o email abaixo, saudando a NOVA GRACIEMAG, que você encontra nas bancas.

“Eu comprava a GRACIEMAG desde sua edição #7, de 1997, até 2002, quando foi lançada a NOCAUTE e eu tive de optar.

“Sou professor de kung fu e um dos poucos a representar as artes marciais chinesas nos ringues de MMA aqui no Brasil.

“A Revista NOCAUTE sempre veio com informações atualizadas e coberturas dos maiores eventos de MMA do mundo. Contudo, eu sempre tentava pegar emprestada (nem sempre com sucesso) alguma edição da GRACIEMAG com meus parceiros de treinos de Jiu-Jitsu. Eu fazia isso por diversos motivos, entre eles minha atualização técnica. Agora meus problemas acabaram.

“Estou com a edição #163 em mãos, e ela é como uma GRACIEMAG dos velhos tempos, me fez inclusive relembrar antigas colunas da revista, como Kid Peligro, Shinjuku Station (com os bastidores do MMA no Japão), NHB News.

“Para alegria de saudosistas como eu, e para coroar de êxito essa nova fase, sugiro a criação de uma nova coluna no caderno NOCAUTE, que pode se chamar Conexão Oriente.

“A nova seção poderia vir com a cobertura dos eventos que (ainda) acontecem no Japão e os novos shows que começam á se popularizar na China, país
que se afirmará como a maior potência do MMA no futuro. Podem escrever.”

Depois disso, Oriosvaldo, só nos resta agradecer. Obrigado pelas palavras, e pela sugestão! Vamos debater aqui.

E você, já botou as mãos na NOVA GRACIEMAG? O que achou?

Para não esperar mais e receber no conforto do seu lar, não perca tempo e clique aqui.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. felipe amorim at 5:47 pm

    voltou aos velhos tempos? depende….. em alguns aspectos sim, outros não, voltaria verdadeiramente aos velhos tempos se voltasse uma revista do tipo de uma graciemag que achei vasculhando minha coleção, sobre a evolução do jiu-jitsu, onde veio uma super aula de defesa pessoal com o gigi, um super plano de aula com de la riva, e acho que já passou da hora de vocês voltarem com o doutor hélio ventura e alguém especializado em fisioterapia,e por favor parem de citar os lutadores dizendo que essa ou aquela raspagem foi utilizada em tal campeonato, e nada de mostrarem a posição.

  2. isaias at 6:42 pm

    Boa colocação do Felipe Amorim. Quando mostramos a revista para leigos (mais leigos que eu), pessoas que estão começando a conhecer o esporte, a arte, os exemplos de posições caem bem com fotos, ou referencias a fotos numa edição anterior talves. O edição nova é bonita mas um colunista com dicas de saúde, fisioterapia, educador fisico é muito importante. Milhares de praticantes de artes marciais não têm plano de saúde. Claro, um colunista não vai substituir uma consulta médica mas vai dar direções, orientações básicas. Vai impedir os “atletas de fim de semana” a se aventurarem demais. Algo que parece ser importante hoje em dia é- promover academias, equipes, escolas que têm um ambiente onde praticantes em busca de apenas atividade física podem estar seguros que terão poucas chances de lesões com seu treino de JJ. Não faltam escolas onde novatos viram “cobaias” de veteranos, onde os “marrentos” são valorizados, onde treino é quase sinônimo de disputa por medalha. Com certeza o Jiu Jitsu vai crescer em popularidade quanto outros esportes na moda.

Deixe uma resposta para felipe amorim Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *