Crocotá: “Essa é a luta que vai mudar minha vida”

Share it

As feras se encaram. Foto: Mauro Filho.

Após a preocupação em bater os 77kg ontem, Edilberto Crocotá, 27 anos, tomou seu último café da manhã antes do Jungle Fight bem despreocupado, às 10h da matina deste sábado.

Restando 12 horas para o início do show no Ibirapuera, o baiano saboreava cereais e salada de fruta no restaurante do Ceasar Park Business, na rua Faria Lima. Enquanto isso, do outro lado da rua, um valente pedreiro derrubava um portal de cimento gigantesco com uma marreta, na esquina da rua Casa do Ator com a Lourenço Marques.

Entre um e outro tapinha no ombro dos outros lutadores, Crocotá analisava o aguardado embate com Eduardo Pamplona. “Ele é mais lento que eu, mas bate muito forte. Compensa a falta de velocidade com golpes muito pesados”, diz. “Hoje vai ser a noite do Crocotá ousado. Essa é a luta que vai mudar minha vida. Estou com umas 26 lutas já (com 4 derrotas). Se Deus quiser, vou vencer e ganhar uma nova chance no Ultimate”.

As marretadas do outro lado da rua continuavam, enquanto uma escavadeira se aproximou. “Quando tive minha chance no UFC, em 2007, não aproveitei, mas eu tava de dengue numa das lutas. Lutei doente”, justifica. Crocotá perdeu duas vezes por nocaute técnico no Octagon, e não teve o contrato renovado.

Por isso a luta com Pamplona pode significar uma guinada na carreira do aluno de Luis Dórea e companheiro de treinos de Rodrigo Minotauro. “Tenho treinado com Minotauro sim. Hoje vai ser uma guerra linda”, sorri.

Edu Pamplona é local, e terá a torcida ao seu lado. Ainda mais porque, na última vitória de Crocotá (por finalização, uma guilhotina) no Ibirapuera, em março, o baiano pegou o microfone e disse que havia conquistado São Paulo.

Pamplona tem portanto mais um motivo para querer a vitória, e voltar a reinar no Ibirapuera, onde já superou feras como Jorge Macaco e José Pelé. O aluno de Moisés Gibi ainda está invicto desde 2007, com 12 vitórias e duas derrotas (para Robbie Lawler e Sanae Kikuta, em eventos internacionais).

“É, mas esta noite ele vai ser o rei da minha mão”, encerra Crocotá. Do outro lado da rua, o portal de concreto desmoronou.

 Jungle Fight by Pretorian
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, SP
Sábado, 18 de setembro de 2010
 
Ediberto Crocotá (Champion) x Eduardo Pamplona (Gibi Thai)
Salvador “Dogers” Montaño (Mexico) x Edvaldo Jose “Gameth” (Master)
Johil de Oliveira x Alessandro Zoio (Chute Boxe)
Marcelo Guimarães (Caveira) x Erik Becker
 
GP até 70kg
Francisco Massaranduba (Constriction) x Yuri Marajó (Striker)
Manuelo Morales (Peru) x Rodolfo Perez (Mexico)
 
Low-kicks até 75kg
Rogério Bezerra (Maringá) x Fabio Leão (Rio de Janeiro)

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *