BJ Penn com raiva para recuperar o cinturão

Share it

BJ Penn na primeira luta contra Edgar. Foto: Josh Hedges

BJ Penn terá tarefa dura neste sábado, quando tenta recuperar o cinturão de leves do UFC contra Frankie Edgar, em Boston. Penn acabou perdendo o cinturão numa luta apertada, por decisão unânime, no UFC 112. Para esta luta, o faixa-preta promete mais empenho.  

“Tenho treinado bem mais forte. Antigamente, me orgulhava do quão pouco precisava fazer para conquistar uma vitória, mas agora prefiro me gabar do quanto eu treino para isso. Eu tento treinar bastante, me alimentar bem e ver até onde consigo chegar”, diz.          

“Todos sempre falam sobre meu preparo físico e como podem me derrotar. Mas eles esquecem que lutei contra Sean Sherk e ele é considerado uma máquina cardíaca. Eu lutei contra Kenny Florian e ele não se cansa. Eu já lutei com tantas pessoas bem preparadas nos últimos anos, mas eles insistem em falar desse assunto”, completa a fera ao site do UFC.

BJ venceu bem feras como Diego Sanchez. Foto: Josh Hedges

BJ é considerado por muitos um dos grandes lutadores do MMA em todos os tempos. Além de recuperar o cinturão de leves, o lutador quer reafirmar essa condição.

“Quero ser categorizado num nível próprio, assim como Randy Couture. Você não quer estar no meio, junto de todo o resto. Quando falam da gente, queremos que digam algo especial, como um Joe Frazier ou Muhammad Ali, esse tipo de gente. Você quer se extraordinário.”

Por fim, BJ espera utilizar na revanche um ingrediente que faltou na última apresentação.   

“Eu preciso não gostar da pessoa que está do outro lado do ringue e é por isso que me considero diferente em vários aspectos, não apenas como atleta, mas como lutador. Quando as pessoas lutam na vida real, não é porque elas são atletas, mas porque algo as irritou. Quando um homem levanta seus punhos, é porque acabaram suas ideias. Esses são instintos naturais que eu tenho e se eu quero que alguém lute comigo, espero que ele esteja irritado para que possa me irritar e, então, possamos lutar”, encerra.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *