60 dicas para o seu corpo funcionar melhor na hora do treino

Share it

Bráuli passa algumas dicas do que faz para ser uma fera nos tatames. Foto: Regis Chen

GRACIEMAG #162 está nas bancas, livrarias e academias por todo o planeta. Sempre disposta a fornecer o maior número de informações para o praticante de Jiu-Jitsu (ou não), a revista traz na matéria assinada por Ivan Trindade, “O perfeito funcionamento do corpo”, uma série de dicas para o lutador melhorar o desempenho tecnicamente, competitivamente, fisicamente… Enfim, leitura indispensável para evoluir, seja como competidor ou praticante que busca através do Jiu-Jitsu a melhor qualidade de vida.

“A primeira refeição é fundamental para começar o dia bem. No café da manhã, priorize frutas e carboidratos”, diz Bráulio Estima em uma das suas dicas.

“Não adianta pensar no treino só na hora dele. Fora do dojô, pense na parte técnica, o que fazer para melhorar, como ajustar aquela posição”, fala Marcelinho Garcia.

“Quando estiver treinando com alguém mais pesado, evite as posições que colocam seu corpo em maior risco de lesões”, opina Marcio Feitosa.

“Organize o treino da forma mais variada possível. Isso diminui bastante o índice de lesão muscular”, indica o preparador físico Edson Ramalho.

Garcia e Gurgel também contam os seus segredos. Foto: Ivan Trindade

“Não pare de treinar por longos períodos. Depois de certa idade, o retorno é mais difícil e o risco de lesões aumenta significativamente”, aconselha Fabio Gurgel.

“Durma, no mínimo, 8 horas por noite. O sono é essencial para uma função hormonal correta. Melhora o funcionamento da memória, o aprendizado e até aumenta o QI”, ensina o preparador físico e colunista da GRACIEMAG Martin Rooney.

Quer saber muito mais desses campeões em suas áreas, então compre já a GRACIEMAG #162.

Ler matéria completa Read more
There are 2 comments for this article
  1. Matheus BSB at 3:11 pm

    Jiu Jitsu além de um esporte, é uma filosofia de vida. A evolução que o JJ proporciona pode ser sentida tanto dentro quanto fora dos tatames. Por isso é um esporte apaixonante.

  2. Henry at 7:22 pm

    Comecei tarde,mas já são três anos de treinos diários, feriados, final de ano, o Jiu-Jítsu me ajuda a relaxar a superar os desafios de uma vida agitada. Olha que a gente transpira muito e com umidade abaixo dos 20%, no deserto de Brasília e Goiânia! Enquanto tem gente arrumando desculpa para não praticar esportes, nós estamos rolando! 37 anos, três de JJ, DUAS medalhas da IBJJ, DUAS da CBJJ, DUAS ds CBJJE e algumas locais e aí vamos em frente até SENIOR 2,3, 4, 5, 6, 7…OZZZZZZZZZZZZZZZZZZ!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *