Festa mineira no Brasil Fight

Share it

Thiago Michel foi um dos destaques da equipe mineira. Foto: Carlos Ozório

Uma das grandes capitais brasileiras, Belo Horizonte se rendeu ao MMA neste sábado, quando aconteceu o Brasil Fight MMA 2. Aproximadamente três mil e quinhentas pessoas lotaram as dependências da casa de shows Chevrolet Hall, além de outros milhares de telespectadores que acompanharam tudo pela transmissão ao vivo do canal Combate. Depois de perder para o Rio na primeira edição, os mineiros deram o troco nos cariocas no desafio Minas x Rio (4 a 3). Já na principal luta da noite, o espanhol Miguel Duran jogou água no choop dos brasileiros, com vitória sobre Gustavo Coelho. 

Miguel tenta a kimura em Coelho. Foto: Carlos Ozório

Espanhol casca-grossa 

A luta internacional foi muito parelha. Enquanto o faixa-preta Gustavo Coelho tentava usar o Jiu-Jitsu, Miguel prensava nas grades de atacava com joelhadas nas pernas do oponente. Coelho conseguiu derrubar, mas Miguel se defendeu bem, com a chave Kimura encaixada. Ao final, duro trabalho para os árbitros laterais, que apontaram o espanhol como vencedor, por decisão dividida. 

Festa mineira 

Ratinho e Facção fizeram uma dasmelhores lutas. Foto: Carlos Ozório

Na primeira edição do Brasil Fight, os cariocas levaram a melhor por 4 a 1. Mais uma vez os mineiros não tiveram vida fácil, mas levaram a melhor. No primeiro combate do desafio, Cesar Gordim (MG) vinha melhor na trocação contra Fabiano Bob Sponja (RJ). Bob conseguiu quedar, mas, ao tentar uma chave de pé, permitiu que o oponente fosse para cima. Neste momento, Gordim passou a socar até consolidar o nocaute técnico. Eduardo Ratinho (RJ) encarou Maurício Facção (MG), luta marcada pela provocação dos atletas durante a promoção do show. Ratinho foi com tudo e aplicou um knockdown logo de início. O jovem, de apenas 18 anos, também trabalhou bem no chão e levou vantagem nas duas primeiras parciais. No último assalto, Facção reagiu, mas não foi o suficiente. Por decisão unânime, Ratinho empatou o placar em 1 a 1. 

O terceiro combate reuniu dois strikers top do MMA brasileiro, o campeão de kickboxing Thiago Michel (MG) e o pupilo de Luiz Alves Felipe Olivieri (RJ). Michel levou a melhor na trocação, tendo conectado bons chutes. Aparentemente cansado no terceiro round, Felipe levou mais alguns chutes. Um corte na boca obrigou a intervenção médica. 

“Agora vou é comer uma pizza, açaí e um pacote de biscoito Passa Tempo!”, comemora Michel. 

Para ampliar a vantagem ao time da casa, Joaquim Mamute quase levou atraso de Marcelo Oliveira (RJ). Tentou um armlock e ficou por baixo. Mas, na segunda etapa, o faixa-preta fez valer o seu Jiu-Jitsu. Quedou, passou a guarda e finalizou com um estrangulamento da imobilização norte-sul. “Tentei o armlock, mas ele é 20kg mais pesado que eu, um cara duro. Contra cara grande e forte, tem que ser com estrangulamento”, ensina. 

Erik Wanderlei ataca da montada. Foto: Carlos Ozório

Em seguida, mais uma fera do Jiu-Jitsu ampliou a vantagem mineira, Erik Wanderlei. Contra o striker Eduardo Camaleão (RJ), soube se defender dos socos e quedou. No chão, passou a guarda, botou o joelho na barriga e montou, de onde socou até o juiz separar. Igor Chatubinha (RJ) diminuiu a vantagem da casa. Contra Marcelo Uirapuru (MG), tratou de encaixar rapidamente o triângulo de braço, sua especialidade. A finalização, em 1min36s, valeu a faixa-marrom, entregue pelo professor Relma. 

Chatuba e o triângulo de braço. Foto: Carlos Ozório

Uma das lutas mais aguardadas trouxe Bruno Carioca (RJ) e Cristiano Titi. O combate foi duríssimo e parelho, mas dois knockdowns deram vantagem a Carioca, vencedor por decisão unânime. Mais não tinha mais jeito: os mineiros comemoraram o triunfo por 4 a 3 e foram festejar. 

Bruno Carioca num bom momento contra Titi. Foto: Carlos Ozório

Confira todos os resultados: 

Dia 14 de agosto de 2010

 

Chevrolet Hall, Belo Horizonte, Minas Gerais

 

Desafio MG x RJ

Cesar Gordim (Gordim Team) venceu Fabiano Bob Sponja (TFT) por TKO aos 3min06sdo  R2

 

Rodrigo Ratinho  (TFT) venceu Mauricio Facção (Gracie Fusion BH) por decisão unânime 

 

Thiago Michel (Gracie Fusion BH/ Ely kickboxing) venceu Felipe Olivieri (Nova União/Boxe Thai) por TKO aos 2min23s do R3

 

 

Joaquim Mamute (Gracie Fusion BH) venceu Marcelão de Oliveira (BPT) por finalização a 1min58s do R2

 

Erik Wanderley (Gracie Fusion BH) venceu Eduardo Camaleão (BTT) por TKO aos 4min2s do R1

 

Igor Chatubinha (Relman/ Minotauro Team) venceu Marcelo Uirapuru (Gracie Fusion BH) por finalização a 1min36s do R1   

Bruno Carioca (Zé Mario Team) venceu Cristiano Titi (Gracie Fusion BH) por decisão unânime

BRASIL X ESPANHA 

Miguel Duran (Nova União) venceu Gustavo Coelho França por decisão dividida

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Geralin barra at 5:56 pm

    Essa competição é a maior prova que o MMA Mineiro tem tudo pra se tornar um dos maiores produtores de competições nacionais!!

    Sou atleta amador dessa arte…luto Jiu-Jitsu e Muay Thai!!!

    Acredito que se vocês promovessem no próprio Brasil Fight lutas amadoras iriam ajudar a evoluir muito esse esporte além do icentivo aos atletas que estam querendo fazer seu nome no esporte!!!!

    obrigado!!!

  2. Mauro Pedro at 11:54 am

    Compartilho da mesma opinião do Bernardo, gostaria de parabenizar os atletas e a organização do evento pelo show! Espero que não demore para vir o próximo evento!

  3. little at 12:35 pm

    Vi pela TV e gostei muito do evento. Muita gente fala que faz o melhor evento da América Latina, com ards de dar pena… Esse barrou muito evento nacional antigo. Parabéns. Espero que tenha logo um aqui em Sampa!

  4. Larissa at 3:56 pm

    As lutas de Gustavo Coelho França são sempre polêmicas, é a 2a vez que os juízes o colocam em 2o lugar. Falta profissionalismo….tem alguém pegando no pé dele…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *