Strikeforce: qual delas é a favorita?

Share it

Hitomi Akano, Carina Damm, Miesha Tate e Maiju Kujala disputam o GP. Fotos: divulgação

Quatro mulheres dentro do cage focadas em apenas uma coisa: a chance pelo cinturão.    

Isso acontece no Strikeforce, hoje a organização que mais investe no MMA feminino e que conta com as melhores lutadoras. O evento inovou com um grand prix, a ser disputado em Phoenix, no dia 13 de agosto. Quatro atletas buscam o atalho para o cinturão. A campeã do torneio é a próxima na fila do título meio-médio, que vai ser decidido entre Sarah Kaufman Marloes Coenen. 

A tarefa é vencer dois combates. As candidatas são:

Miesha Tate 

Tate, por cima contra Zoila Frausto. Foto: Esther Lin

Com nove vitórias e duas derrotas, a lutadora de Washington, nos Estados Unidos, é especialista em wrestling. Nesta modalidade, treinou na equipe de meninos, no colégio, e foi campeã em diversas competições. A última derrota no MMA foi para a atual campeã, Sarah Kaufman. Com potencial e apenas 23 anos, Tate pode dar trabalho. 

Carina Damm 

Carina usa o Jiu-Jitsu no Bitetti Combat. Foto: Carlos Ozório

Direto de Vila Velha, no Brasil, Carina chega ao GP depois de vencer uma primeira batalha: por pouco, não ficou sem o visto para entrar nos Estados Uniudos. Irmã do também faixa-preta de Jiu-Jitsu Rodrigo Damm, a lutadora, de 31 anos, vem numa série de dez triunfos. Com 15 vitórias e três derrotas, finalizou em seis oportunidades e nocauteou em cinco. A “Barbie Girl” chega com força no torneio. 

Hitomi Akano 

Akano antes da luta contra Cris Cyborg. Foto: Esther Lin

Ex-campeã da organização japonesa Smackgirl, Akano conta com 15 vitórias e sete derrotas. A maior especialidade é a luta no chão, tendo finalizado em 12 oportunidades. Na categoria de peso acima (médio), enfrentou Cris Cyborg e resistiu bravamente até o terceiro round, quando acabou nocauteada. Com 35 anos, é uma atleta experiente.   

Maiju Kujala  

Maiju Kujala exibe o contrato com o Strikeforce após vencer GP. Foto: Mixfight.nl

A finlandesa é a menos experiente, com quatro vitórias e uma derrota. Entretanto, tem na bagagem o triunfo num GP de duas lutas, em março, o que valeu vaga no Strikeforce. Chega como zebra, mas nada impede que faça barulho.   

E para você, leitor, qual das quatro é a favorita neste GP?

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *