Reflexões de Saulo Ribeiro após o título

Share it

Saulo finaliza no peso pesado. Foto: Gustavo Aragão

A presença de Saulo Ribeiro no Internacional de Masters e Seniors reforçou o time de atletas consagrados na competição. Saulo não desapontou a expectativa dos que já o viram em ação no Tijuca Tênis Clube e satisfez a curiosidade dos praticantes mais jovens, que ainda não tinham tido a oportunidade de vê-lo. O faixa-preta finalizou nos quatro combates que fez na categoria de peso, em que foi o campeão, e no absoluto, dominado por ele e pelo companheiro da Gracie Humaitá Rodrigo Munduruca, só não finalizou em uma apresentação. Depois de receber a medalha do absoluto, Saulo falou com o GRACIEMAG.com:       

Internacional de Masters 

“Acho que esse campeonato tem que ter a importância necessária, porque é aqui onde todos atingem a maturidade como lutador, professor e homem de bem. Viemos aqui sem a preocupação de ganhar e sim com a de lutar. Acho que a partir disso, mostramos um Jiu-Jitsu excelente, sem aquela preocupação da afirmação, o que acontece muito no adulto. Lutamos sem cobrança e não puxamos o freio de mão.” 

A arena 

“O Tijuca Tênis Clube é um lugar que deve ser preservado. É aqui onde tudo começou. É um lugar democrático, do povo brasileiro. Aqui é onde o Jiu-Jitsu nasceu para o mundo e para mim é um grande prazer e emoção voltar aqui e ver uma galera que nunca me viu lutar. Fico contente por ser um bom exemplo para essa galera que está vindo e que tem amor por esse esporte.” 

Ao lado de Rodrigo, domínio no absoluto. Foto: Gustavo Aragão

Ideologia  

“Sou um empregado do Jiu-Jitsu e a minha maior missão agora é difundir ele pelo mundo. A Associação Ribeiro Jiu-Jitsu está conquistando a Europa. Fizemos vários campeões mundiais na Alemanha, estamos indo para França, Austrália, Nova Zelândia… Hoje a minha função é mais ideológica. Quero passar um pouco para o mundo do que aprendi e dar de volta o que recebi com o Jiu-Jitsu. A Universidade do Jiu-Jitsu está lá como um lugar democrático, é um instituto de ensinamento de arte marcial aberto a equipes de todo o mundo. A Ribeiro Jiu-Jitsu está indo bem, com mais de 20 filiais por todo o planeta. O time que eu trouxe dos Estados Unidos, por exemplo, teve uma participação excelente. Onde o Jiu-Jitsu precisar de mim, ali estarei. Mas hoje prefiro dar ênfase aos meus alunos e aos projetos que tenho com a minha academia a competir.” 

Palavras 

“Só tenho a agradecer a Confederação, aos meus amigos de treino e à Gracie Humaitá, que mais uma vez está no lugar mais alto do pódio. Agradeço a Deus e a toda essa iniciativa da imprensa, como na GRACIEMAG. Foi uma grande festa do Jiu-Jitsu!”

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *