Um Brock Lesnar humilde

Share it

O Brock de outros tempos é como nesta foto de Josh Hedges

Humilde, pelo menos foi assim que se portou o campeão de pesados do UFC dentro do octagon após garantir o cinturão, diferentemente de outras ocasiões, quando chegou a fazer gestos obscenos ao público. Lesnar se lembrou dos maus momentos, quando esteve enfermo e teve até a volta aos cages posta em dúvida.   

“Não é sobre mim esta noite, é sobre a minha família, meus parceiros de treino, treinadores e meus médicos. Sou abençoado por Deus. Senhoras e senhores, está aqui diante de vocês um campeão humilde”, declarou, numa das poucas vezes que foi aplaudido desde que passou a lutar pelo UFC. 

Brock também comentou os momento difíceis no primeiro round, quando Shane Carwin ficou próximo de definir a contenda. 

“Eu apenas tive que enfrentar a tempestade, ele aplicou alguns golpes pesados. Mas eu sabia que ele estava ficando cansado. Cada golpe foi menos dramático do que o outro. Eu pensei: ‘Vou apenas deixá-lo continuar’”, disse. 

Tendo sofrido a primeira derrota da carreira, Carwin se rendeu à garra de Lesnar no combate.

“Tiro o meu chapéu para ele, é um campeão. Caí montanha abaixo, mas vou subir de volta”, avisou.

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. Botelho Pinto at 10:50 am

    Então Botelho Pinto acertou quando escreveu o comentário na matéria deste link: https://www.graciemag.com/pt/2010/07/a-ressurreicao-%E2%80%9Co-lesnar-de-agora-aniquilaria-o-de-um-ano-atras%E2%80%9D/

    Além da capacidade, beleza, inteligência, sagacidade, tenacidade, empatia e superioridade aos demais integrantes da espécie humana, agora o Botelho também tem o dom da clarividência.

    Por exemplo, descobriu que o Mick Jagger torceu para Carwin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *