Bochecha e a sina do absoluto

Share it

Bochecha ao lado de Antonio no absoluto. Foto: Ivan Trindade

Lutar o Mundial de Jiu-Jitsu já virou sinônimo de duas coisas para Marcus Almeida, o Bochecha: vencer o absoluto e ser graduado. Foi assim em 2009, quando fechou a categoria com o companheiro Yuri Simões e recebeu a faixa-marrom. Nesta temporada, o representante da CheckMat fechou a categoria com Antonio Barbosa e, novamente, mudou de graduação. Na preta, onde deve permanecer por mais de 30 anos, até poder receber a faixa-coral, Bochecha terá como adversário feras como Roger Gracie. Que venham os desafios!

Como foi essa série de graduações em Mundiais?

Ganhei ano passado, de roxa, no peso pesado e no absoluto. Este ano, de marrom, subi de categoria e venci no superpesado e fechei o absoluto com o Antonio, um cara muito duro do Bob Sponja, lá na Paraíba, que fecha comigo no Brasileiro há três anos. Fui graduado no pódio do absoluto. O Cavaca me deu a preta e foi bem inesperado. Estava há um ano na marrom apenas.

Depois da sua vitória, o pessoal já para Roger Gracie tomar cuidado…

Já me dão essa responsabilidade, essa molezinha! Mas não tem para onde correr. De pesado eu não vou mais, no pesadíssimo já tem o mestrão (Cavaca), então tenho que ficar nesse peso mesmo, que é o do Roger. Tenho que tentar esse feito aí, que há muito tempo ninguém consegue.

O que achou das lutas do seu futuro oponente nesse Mundial?

Ver o Roger lutando… Não tenho nem o que falar. É um Jiu-Jitsu que parece que não tem erro. Muita gente parece um faixa-branca contra ele. Tenho que treinar muito. Do jeito que estou não dá não! Tenho que treinar o dobro para conseguir fazer alguma coisa no próximo ano ou nos próximos.

No pódio da seletiva do World Pro, entre os pretas. Foto: Carlos Ozório

Quais vão ser as maiores dificuldades na nova graduação?

Agora muda tudo. Como dizem, é iniciar de novo. Aumenta o tempo, a experiência dos adversários e vou aprender a cada luta. Lutei contra muitos pretas na seletiva e no World Pro, mas é num tempo menor e as lutas são diferentes. Estou ansioso, mas pronto para o que der e vier.

Queria agradecer a todos os meus companheiros de treino, ao Cavaca, que é meu mestre, meu pai, patrocinadores, Lucas Leite e toda a CheckMat nos Estados Unidos. Também, lógico, a todos do GRACIEMAG.com

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Bruno Domato at 7:49 pm

    Parabens pela faixa preta Buchecha, pelo mundial e por essa pessoa que vc é…. Continue com seu treinamento, sua humildade, sua força de vontade que vc será em um futuro muito próximo um dos melhores lutadores de jiu-jitsu do mundo.
    Parabens “cara de bobo” uahuahauh
    Abraço
    Brunão

  2. Rodrigo Cavaca at 1:32 am

    Ae moleque,

    agora tu chegou em um lugar onde qualquer erro é fatal! E eu, mais do que ninguém, conheço teu potencial e sei de onde voce será capaz de chegar!
    É com muito trabalho e dedicação que conseguimos as coisas e isso você tem de sobra!
    Mais uma vez, como várias que ja te disse e nunca cansarei de dizer, PARABÉNS, você merece!
    Nao fui eu que te dei essa faixa não e nem as outras, foi você que foi buscá-las!
    Se alguém me perguntar se era cedo para a preta, eu responderei: o que fazer com um moleque de 20 anos, que ganhou Pan-Americano peso e absoluto, Brasileiro peso e absoluto e Mundial peso e absoluto em 3 meses?!

    Fica com DEUS.

    Do professor e amigo.

    Cavaca.

  3. Marcelo Zanelatto at 9:22 am

    Com certeza tudo que você conquistou foi muito duro ,por isso continue com essa determinação que vc tem,você vai longe porque talento não presciso dizer que tem né?abraço e estou esperando para novs treinos OIEEEEE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *