“Nunca uma estratégia deu milimetricamente tão certo”

Share it

Rafael Sapo x Travis Lutter foi a primeira luta de MMA a começar com um gongo e terminar com um “Não falei, ca@~#~*%!?”.

Foi a frase disparada pelo professor de Sapo, Vinícius Draculino, assim que seu faixa-preta correu para abraçar o povo do córner, ao conseguir o nocaute técnico a 4min12s do primeiro round, na sexta-feira, 21.

A razão do desabafo foi a tática de luta montada para enfrentar, no show Moosin, o experiente Travis Lutter, bom de queda e bom de chão, e que chegou a ganhar uma chance pelo título contra Anderson Silva no UFC.

“Nunca uma estratégia montada para uma luta deu milimetricamente tão certo”, vibra Rafael Natal, o Sapo, em papo com o GRACIEMAG.com.

“Após vermos as fitas, Draculino percebeu que ele sempre começa fintando que vai tentar a queda mas solta um soco por cima. A tática era defender, frustrar suas primeiras tentativas de queda e, quando ele começasse a cansar e largasse outro soco, agora mais lento, eu daria um passo para trás para soltar meu upper de direita”, disse ele, elogiando os treinos de boxe do professor Mike, na academia de Renzo Gracie em Nova York. “E foi exatamente o que aconteceu”.

Exatamente? Não, não exatamente.

“Apesar de tudo planejado, o plano todo traçado, eu tenho um problema”, admite Sapo (12v, 2d). “Quando alguém me acerta a cara, eu fico maluco para devolver logo uma nele. Quando Travis me acertou a mão na primeira tentativa, eu esqueci tudo e pensei em partir para socá-lo. Foi quando Rolles e Igor (Gracie) berraram do córner que aquele prejuízo estava no programa, me lembrando para manter o combinado. Me segurei e deu tudo certo”, disse Sapo, que ainda não pensa no próximo desafio.

“Eu estava treinando muito forte desde novembro aqui (em NY), por conta de diversas lutas adiadas. Por isso o pessoal me pediu para descansar o corpo agora, estou indo para o Brasil e depois vamos ver que propostas pintam. Posso ir para um evento grande, não sei, mas o Moosin já me convidou para um próximo evento”, conta Sapo, que volta a Minas Gerais a tempo de comemorar junto com sua equipe de Jiu-Jitsu, a Sapo Team, que conquistou o título mineiro na Taça MG, nas categorias adulto, infanto e feminino.

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *