Lugar de filho de Tahnoon é na arena

Share it

Há mais de dez anos, GRACIEMAG acompanha a trajetória de alguns garotos que receberam todo o suporte de seu pai adotivo para que pudessem se destacar nos esportes de combate. O pai, ninguém menos que xeque Tahnnon bin Zayed, príncipe de Abu Dhabi e idealizador do ADCC, sempre motivou os garotos para que competissem no Jiu Jitsu, judô, wrestling. O resultado, como não poderia deixar de ser, é vislumbrado pelos inúmeros títulos dos garotos, hoje adultos.

Mas o que nosso grande incentivador talvez não imaginasse é que um dos garotos quisesse optar por outra modalidade, o MMA. O GRACIEMAG.com esteve com Hassan al Rumaidi  após sua vitória no novo show ADFC, realizado no dia 14 de maio, e revela como pensa o primeiro local dos Emirados Árabes campeão da modalidade.

Hassan, entre Alex Negão e Maiky.

Hassan, diferentemente de seus irmãos, que se mantiveram nas outras modalidades, você optou pelo MMA. Como isso aconteceu?
Na verdade eu sempre gostei muito de boxe tailandês, mas quando era garoto meu pai achou melhor que ficássemos restritos ao grappling. Mas há uns dois anos comecei a treinar e as pessoas repararam que eu levava jeito. E há um ano chegaram aqui o Alex Negão e o Maiky Reiter, que tinham experiência no MMA, e começaram a me treinar.

Você fez três lutas, duas na Holanda e uma em Abu Dhabi. Qual você vê como a mais importante?

Todas foram fundamentais, pois ainda estou iniciando, mas com certeza esta última, por ter sido no meu país e pelo tamanho do evento, foi a mais significativa até o momento.

Hassan queda durante o ADFC. Foto: Divulgação.

Ficou mais ansioso?
Sim. Mas só pelo fato de estar lutando em casa e querer corresponder à expectativa do público. Me sinto muito à vontade no ringue. Fico menos ansioso do que num torneio de judô ou Jiu-Jitsu.

Qual o próximo desafio?
Todo treino é um desafio. Temos excelentes lutadores aqui que me ajudam nos treinos, que estão cada vez mais duros. Professor Cezário (treinador de boxe de Anderson Silva) ficou aqui depois do UFC para nos ajudar, e todos os dias tínhamos um treino bem puxado. Sei que estou começando e tenho muito que evoluir, mas estou seguro de que tenho as pessoas certas no lugar e na hora certa.

Algum agradecimento especial?

Quero agradecer a Sua Alteza Xeque Mohamad bin Zayed por viabilizar o máximo a prática de esportes pro nosso povo e ao xeque Tahnnon por sempre incentivar tanto a mim como meus a irmãos. E agradecer a todos os meus treinadores e colegas de treinos, principalmente ao Lifei Vali que foi o primeiro a acreditar em mim nesta modalidade. E prometo sempre dar o máximo para abrir portas para que outros do meu povo se habilitem a subir no ringue.

Tahnoon em 1999, entre os futuros cascas-grossas. Foto: Ricardo Azoury.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Bia at 12:34 pm

    Graças a este grane reporter Sr.Mohamad Jehad, estou gostando, e apreciando este maravilhoso esporte.
    Mais uma vez meus parabéns!!!!!

  2. little at 1:13 pm

    Por favor xaque, me adote também. Prometo que só vou treinar o dia todo e aproveitarei muito bem seus milhares de bilhões de dólares!!!

  3. Daniel Valverde at 12:32 am

    Peixada da Sul Jiu-Jitsu e BTT
    Espero que na nova selecao de professores para abu dhabi possam reunir nomes de outros faixa pretas que nao pertencam a Sul Jiu-Jitsu e BTT. Parece ate palhacada. Sei por fontes seguras que eles ja tinha a lista do nomes dos professores antes mesmo de divulgarem a processo seletivo na net.
    Uma vergonha o que os senhores Paradeda e Carlao santos estao fazendo em Abu Dhabi. Paga-se um seminario para o Paradeda e ganha um contrato em Abu Dhabo…. depois nao sabemos pq brasileiro eh considerado corrupto no exterior!!!!

  4. Maiky at 10:38 am

    Primeiro Parabens Mohammad pela bela reportagem
    segundo Hassan sim tem um futuro promissor e um longo caminho pela frente
    se muita gente acha que aqui rola rios de dinheiros pra esses moleques ta enganado,eles trabalham como todo mundo suam treinam duas a 3 vezes por dia desde pequenos,sao verdadeiros amantes da arte!

    A vc sr valverde! nao entendo a revolta ? a selecao dos professor foi otima pois o projeto cresceu e mais professores estao sendo contratados
    se pessoas como vc tivessem aqui talvez nada disso tivesse acontecendo!!
    criticas sao bem vindas “estamos fazendo historia no jiu jitsu” em um trabalho bem feito por pessoas qualificadas!

    Abraco Emirates Team Member

  5. Marco at 4:34 pm

    Sei não!!! Realmente rola muita palhaçada no Jiujitsu, entretanto o pessoal que está colhendo os frutos são aqueles que “pastaram” no passado, então acho um tanto justo, mas, realmente rola muita coisa estranha, vejam os campeonatos, todos, sempre tem reclamação na arbitragem e campeoes ganham com a ajuda do juiz, para realmente ganhar tem que finalizar e mesmo assim as vezes não ganha.
    Mas é assim mesmo, em todos sos lugares quem ganha é a panelinha e o resto que se vire, se até na familia Gracie os caras não se entendem imagina o resto!!!
    Críticas são sempre bem vindas!!! Como disse o grande mestre Valois não dedique todo seu tempo apenas para o Jiujitsu, estude trabalhe e vá além, só fica dando aula e vivendo de jiu quem não tem maneira melhor de ganhar a vida, infelizmente, pois os salários são baixos!!!!
    É igual a ser PM!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *