“Bad Boy” na busca do tri inédito entre os galos

Share it

Malfacine passa a guarde de Felipe Costa no Brasileiro. Foto: Carlos Ozório

Foto: Carlos Ozório

Depois de garantir o ouro no Europeu, Pan e Brasileiro de Jiu-Jitsu, Bruno Malfacine parte com tudo para o Mundial, que acontece do dia 3 a 6 de junho, na Califórnia. 

“Estou treinando para ser campeão e vou chegar lá para conseguir mais esse título. O trabalho na academia está pegando fogo. O Cobrinha e o Lucas Lepri estão aqui com a gente e estão todos se ajudando. A equipe está bastante unida e uma coisa que mudou bastante foi a preparação física que estou fazendo. Estou com o Edson Ramalho e me sinto melhor do que nunca”, fala a fera da Alliance, que pode ser o primeiro tricampeão no peso galo.

“Posso conseguir isso, mas esse resultado vem com o nosso trabalho. Não estou nem pensando nisso. Quero é ser campeão porque, assim, o tri vem junto. Faço vários treinos por dia para me superar e essa marca deve vir naturalmente. Vai ser muito gratificante e a vontade é muito grande.”

Na categoria do Bad Boy, como é chamado, alguns atletas japoneses costumam dar trabalho. O lutador está preparado para essas surpresas e para os adversários tradicionais. 

“Sempre tem uns caras duros do Japão, mas estou preparado para qualquer um. Independentemente de ser japonês, americano, brasileiro ou de qualquer lugar, estou pronto”, fala. 

“Deve ter também o Felipe Costa e queria esclarecer uma coisa. Vi numa entrevista no GRACIEMAG.com o Rodrigo Comprido falar que o Felipe estava 2 a 2 em confrontos comigo. Queria corrigir e dizer que está 6 a 2 a meu favor. Não sei se o Comprido viu as outras vitórias, mas esse é o placar”, finaliza. 

E o Mundial segue quente! Para se inscrever no principal evento do ano, clique aqui.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *