Tererê volta aos treinos no Rio: “Quero olhar pra frente, e ganhar um Mundial antes de aposentar”

Share it

Eram 21h da última quarta-feira, e o treino da Alliance Leblon, no Rio de Janeiro, estava recheado de forasteiros de Minas Gerais, competidores na reta final do treinamento para o Brasileiro de Jiu-Jitsu, que continua neste sábado e termina domingo.

Mas o destaque foi mesmo aquele velho aluno de Alexandre “Gigi” Paiva, negro forte e arisco, com um kimono Koral preto estalando de novo e sorriso no rosto.

“E aí, tô bem?”, perguntou ao compadre Elan Santiago, também faixa-preta da equipe, assim que o professor chegou de Nilópolis, onde comanda uma escola com a criançada da escola de samba Beija-Flor.

Sem palavras, Elan abraçou o amigo emocionado, e conversaram um pouco, mas rapidamente Gigi puxou o treino.

"Puro suco": Tererê, Elan e Tiago Rocha.

Com o rodízio de parceiros, Elan então pensou: “Pô, será que eu não vou finalizar o Tererê pelo menos uma vez na vida? Vai ser hoje!”

Que nada, com o quadril firme que encantou os fãs de Jiu-Jitsu e uma movimentação plástica, Tererê deu sinais de que os campeões não esquecem. Elan e Tererê começaram o rola. Elan tentou um bote no pé, certeiro. Fernando apoiou-se na parede, girou e escapou de forma surpreendente: “Tá pensando que eu sou bobo?”, sorriu o campeão mundial.

Elan tentou surpreendê-lo na guarda-tartaruga então. “Dez segundos depois eu já estava com raiva do Telles, que me ensinou. Tererê me pegou rápido”.

Recomeçaram com Tererê da meia-guarda. O astro do morro do Cantagalo fingiu que caiu na raspagem, voltou na omoplata e acabou pegando no armlock. “Agora vai”, pensou Elan. “O bicho está treinando desde as 16h e são 21h!” Mas Tererê botou o compadre para voar numa raspagem de gancho, e finalizou em pouco tempo, com um estrangulamento das costas.

“Que atropelo feliz que tomei. E quando eu assistia, foi igual ficar olhando o Messi jogar bola. A movimentação encanta mesmo”, diria Elan, depois de tomar um açaí no Bibi Sucos com a fera.

A alegria de Tererê era a mesma.

“É hora de esquecer o passado e olhar para a frente. Quero treinar e voltar  a ficar com aquele corpo puro suco. E quem sabe vencer mais um Mundial antes de encerrar minha carreira”, disse para o GRACIEMAG.com.

Perguntamos se já dá para seu pai, o Tio Barriga, fazer uma nova camisa, depois da estampa “Volta, Tererê”, que ficou famosa nos tempos difíceis do lutador.

“Dá sim, o Tererê voltou. Agora é hora de eu mostrar paciência, de me cuidar. Minha meta é ficar treinando aqui com o mestre Gigi e com o pessoal que quer o meu bem. Estou treinando três vezes por dia e me sentindo muito bem. E vou estar lá no Brasileiro no Tijuca, para ver a rapaziada”.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Ana Prata at 10:17 pm

    Caracas é tão bom saber que o Tererê esta voltando..que realmente Deus te ilumine pq vc é referencia pra molecada,que saia realmente em breve a camiseta “Tererêee voltou” mas hj meu comentário vai mesmo pro Elan Santiago…quisera todas pessoas tivessem um amigo como vc, tão empenhado, Elan vc realmente é o cara..vai ai toda minha admiração por vc.

    Abraços

  2. Josean Marinho at 3:51 pm

    Boa Tarde! Me chamo Josean Marinho ,sou faixa preta de jiu-jitsu e tive a oportunidade de conhecer o Fernando Tererê aqui em Natal qdo o mesmo passou um tempo por aqui treinando e tentendo se recuperar dessa ” Epidemia que se chama o Crack ” tenho orado muito prá sua recuperção e acredito q Deus já te deu essa grande Vitória. Abração a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *