Da Nova Zelândia, Comprido aposta em Roger x Xande, e em Brock Lesnar

Share it

Comprido na ponta-direita, com as feras da Brasa. Foto: Marcelo Dunlop.

Quem será o primeiro tricampeão mundial absoluto de Jiu-Jitsu? Foi a pergunta que o GRACIEMAG.com fez aos leitores desde que Xande Ribeiro confirmou, em seu Twitter, presença no campeonato mais duro do mundo.

Xande? O atual campeão Roger? Ronaldo Jacaré e Pé de Pano, hoje lutadores de MMA?

Passamos a pergunta para outro leitor especial, o também bicampeão (1999/2000) Rodrigo “Comprido” Medeiros. Será que ele está no páreo?

Rodrigo desconversa, e faz suas apostas, indicando que, se participar, será de olho no mote “o importante é competir”.

“Estou aqui na Nova Zelândia para inaugurar a Brasa NZ, comandada por uma aluna nossa vinda do BJJ Camp, a Keatha Banan”, começa Comprido, por e-mail.

“Fora isso, estou trabalhando bastante com meus alunos da Flórida que vão ao Mundial, e para as lutas tanto do Brock quanto do Mike Rusow, que enfrenta Todd Duffee no UFC 114”, adianta.

“Para o Mundial em junho, vou mandar uma galera, e tem uns três em que boto fé, além do Felipinho Costa, meu faixa-preta antigo e que sempre chega nas cabeças”, aposta.

Pergunto como ele vê as chances de Felipe superar o atual campeão mundial dos galos, o enjoado Bruno Malfacine:

“Eu já conheço o jogo do Bruno há algum tempo, pois ele e Felipe já lutaram quatro vezes, e está 2 a 2. O Malfacine também já ganhou e perdeu do Caio Terra, que também é meu aluno. Ele é um garoto duro que tem muita malandragem de competição, um jogo bem veloz e se posiciona muito bem. Tenho ajudado o Felipinho a montar uma estratégia para anular o jogo dele, e estou botando fé numa vitória do Felipe”.

“Xande ganha no aproveitamento, Roger na constância. E eu ganho na disputa de quem é o mais bonito” Rodrigo Comprido

E como será o absoluto, na Pirâmide Long Beach?

“No absoluto tem sido constante o nome de Roger na final. Mas existem vários caras muito duros além do Xande. Rominho, Braga Neto, Bráulio, Demente, Cavaca, Teles … Eu acho que este ano teremos grandes surpresas no Mundial. Mas não no absoluto, acho que na final eu apostaria em Xande x Roger mesmo”, diz, para depois completar:

“E aí, obviamente, quem estiver melhor leva. Palpitar é difícil. Roger é sempre o grande favorito, mas Xande sempre vem com uma ótima estratégia para a final. Se o critério for a constância e o número de finais, o Roger leva; se o critério for o percentual de aproveitamento, dá Xande. Mas se for o mais bonito aí eu ganho disparado! (Risos)”, brinca.

Comprido diz que não pode falar dos treinos de Jiu-Jitsu de Brock Lesnar para o UFC 116, no dia 3 de julho. Mas não se furtou a analisar o oponente do gigantesco campeão, o desafiante Shane Carwin.

“Do Brock só posso falar que ele está em grande forma e vai se apresentar superbem. Acho Carwin um grande lutador, acostumado a vencer as lutas muito rápido. Já ganhou de bons lutadores de Jiu-Jitsu e está com a moral alta. Com certeza será um adversário duríssimo, mas mesmo assim consigo identificar alguns pontos fracos no seu jogo. Será uma batalha imperdível, as duas mãos mais pesadas do UFC, e isso não é marketing. Um invicto, o outro não cogita a possibilidade de perder seu cinturão. Acho que será uma das maiores batalhas do UFC”, conclui, com estilo.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. isaias bsb at 8:01 pm

    Grande prof e atleta Rodrigo Comprido só pode falar bem de Block Lesnar pois treina ele no chão, se dissesse qualquer outra coisa perderia o emprego neh. Ha agora um massa de atletas e lutadores de fins de semana e profissionais que vão “secar”,” gorar” os bi-campeões kkk e torcer por Romulo Barral, Claudio C. da Atos, os caras da Alliance. Esperamos que hajam lutas emocionantes, dinamicas e menos amarração pelo-amor-de-Deus!!!! kkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *