Após dominar, “Pink e Cérebro” têm recepção emocionante em São Paulo

Share it

Da esquerda para direita, a dupla da Alliance Cérebro e Pink. Fotos: Luca Atalla

“Passei por maus bocados neste campeonato, hein! Vê se escreve bem de mim aí”, brincou Gabi Garcia, depois de vencer o World Pro, em Abu Dhabi, no fim de semana retrasado. Pedido feito, pedido aceito, e o GRACIEMAG.com foi além: acompanhou a chegada das campeãs da Alliance em São Paulo, após a conquista.

Gabi, grande vencedora do peso acima de 63kg, não teve mesmo moleza: estreou contra a campeã mundial absoluto Lana Stefanac, e conseguiu uma bonita vitória sem sustos, amassando por cima e vencendo nas vantagens. Depois finalizou na chave americana a professora brasileira radicada em Abu Dhabi Cassuza Fornari e, na final, venceu o tira-teima contra a pedreira Luzia Fernandes (Gracie Barra), após montar pelas costas.

Festa preparada no aeroporto de São Paulo. Foto: Luca Atalla

No peso leve, o caminho rumo ao título era quase tão pedregoso. Luanna Alzuguir, como a amiga, também desembarcara diretamente de um Pan impecável na Califórnia, e tirando o fuso e o cansaço, estava em ponto de bala.

Luanna finalizou a sueca Ida Hansson pelas costas, despachou Lisa Marie da Austrália e venceu por pontos a dura Juliana Nogueira. Do outro lado, Bia Mesquita penou na primeira contra a pedreira canadense Sheila Bird, em seguida botou para dormir a sul-africana Jessica Hill, e na semifinal estrangulou pelas costas Hillary Williams, em luta que marcou por um detalhe: foi justamente a hora em que o xeque Mohammed bin Zayed, o supremo comandante das forças armadas de Abu Dhabi e príncipe herdeiro do trono, chegou para assistir o campeonato, na sexta-feira à noite.

Luanna recebe um abraço caloroso. Foto: Luca Atalla

Na grande final de sábado, Luanna e Bia abriram o último dia do evento, e um torcedor já analisava: “Quem puxar primeiro ganha”. Não deu outra: “Somos boas guardeiras. Realmente a análise foi boa”, disse Luanna, que tentou uma omoplata e venceu por decisão dos árbitros, após 0 a 0 no placar.

“Eu percebi, quando lutamos na seletiva, que em seis minutos fica muito difícil virar o placar. Então, o plano era não sair perdendo de jeito nenhum”, disse a aluna de Gurgel, que na dupla dinâmica é carinhosamente chamada de Cérebro – e assim como o personagem do desenho animado está pronta para dominar o mundo, ou o Mundial em junho.

Mereceram ou não uma recepção de heroínas?

Gabi se derrete de emoção. Foto: Luca Atalla

Ler matéria completa Read more
There are 7 comments for this article
  1. cecilia at 11:58 am

    VALEU, DUPLA DE OURO!!!!!!
    AMBIÇÃO, SUPERAÇÃO, AMBIÇÃO……ESSE É O LEMA QUE FAZ COM QUE VOCÊS OCUPEM O LUGAR MAIS ALTO DO PÓDIO. PARABÉNS
    PS: O MATHEUSINHO TAMBÉM FOI RECEPCIONADO COMO HERÓI NO AEROPORTO

  2. rubens caponi garcia at 11:58 am

    O grande prazer de um pai e uma mãe é ver seus filhos felizes,elas mereceram estes titulos por seus esforços e dedicação.
    Parabens Pink e Cérebro por estas conquistas.

  3. Luca Atalla at 12:15 pm

    Tudo começou já no desembarque, quando anunciaram que uma funcionária da Infraero esperava, “na porta da aeronave, Luanna Alzuguir e Gabrielle Garcia”. Um senhor, que sentava ao meu lado, ficou curioso. Ele ia para o Rio, mas tinha o mesmo sobrenome da campeã abaixo de 63kg. Acabou nāo conhecendo a ilustre parente, que foi a primeira a se emocionar. Afinal, sua mãe já esperava ali na porta. Sai primeiro, enquanto as meninas e o campeão da faixa-azul Matheus faziam compras no free shopping, e avisei à turma: “Eles ainda demoram um pouco, tão nas compras”. O simpático pai de Gabrielle então se apresentou, e me perguntou do turismo de dois dias antes que fizemos em Dubai. Conversamos por alguns minutos, enquanto eu tirava a câmera e a lente da mala e me posicionva para capturar o encontro. Tocante, como se nota nas imagens.

  4. isaias at 1:13 pm

    Q legal !!!!!!!!!!! se eu estivesse em SP entraria de bico nesta recepção!!! esse negocio de receber apenas jogador de volley, futebol no aeroporto é coisa da “massa” com tdo respeito rsrs a admiração por atletas de esportes amadores, individuais, de pequena expressão merece mais destaque, mais noticias , mostrar o que as familias e academias investiram no atleta, seu historico de trabalho e claro, os resultados que positivos que toda a midia mostra mas é apenas a ponta do iceberg rs
    Parabens para elas !!!!!!!!!!!!!!!!!!!=)

  5. Ana Lúcia at 9:40 pm

    TÍTULOS MAIS DO QUE MERECIDOS…A TRAGETÓRIA FOI LONGA E ARDUA, A ACADEMIA SE TORNOU SUA CASA DURANTE TODO O ANO E HOUVE MUITA SUPERAÇÃO.POR ISSO MENINAS VCS SÃO VITORIOSAS NÃO SÓ NOS CAMPEONATOS MAS NA VIDA.
    PARABÉNS!!!!!!!E MUITAS VITÓRIAS ESTÃO POR VIR COM CERTEZA.

Deixe uma resposta para isaias Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *