Após dominar, “Pink e Cérebro” têm recepção emocionante em São Paulo

Share it

Da esquerda para direita, a dupla da Alliance Cérebro e Pink. Fotos: Luca Atalla

“Passei por maus bocados neste campeonato, hein! Vê se escreve bem de mim aí”, brincou Gabi Garcia, depois de vencer o World Pro, em Abu Dhabi, no fim de semana retrasado. Pedido feito, pedido aceito, e o GRACIEMAG.com foi além: acompanhou a chegada das campeãs da Alliance em São Paulo, após a conquista.

Gabi, grande vencedora do peso acima de 63kg, não teve mesmo moleza: estreou contra a campeã mundial absoluto Lana Stefanac, e conseguiu uma bonita vitória sem sustos, amassando por cima e vencendo nas vantagens. Depois finalizou na chave americana a professora brasileira radicada em Abu Dhabi Cassuza Fornari e, na final, venceu o tira-teima contra a pedreira Luzia Fernandes (Gracie Barra), após montar pelas costas.

Festa preparada no aeroporto de São Paulo. Foto: Luca Atalla

No peso leve, o caminho rumo ao título era quase tão pedregoso. Luanna Alzuguir, como a amiga, também desembarcara diretamente de um Pan impecável na Califórnia, e tirando o fuso e o cansaço, estava em ponto de bala.

Luanna finalizou a sueca Ida Hansson pelas costas, despachou Lisa Marie da Austrália e venceu por pontos a dura Juliana Nogueira. Do outro lado, Bia Mesquita penou na primeira contra a pedreira canadense Sheila Bird, em seguida botou para dormir a sul-africana Jessica Hill, e na semifinal estrangulou pelas costas Hillary Williams, em luta que marcou por um detalhe: foi justamente a hora em que o xeque Mohammed bin Zayed, o supremo comandante das forças armadas de Abu Dhabi e príncipe herdeiro do trono, chegou para assistir o campeonato, na sexta-feira à noite.

Luanna recebe um abraço caloroso. Foto: Luca Atalla

Na grande final de sábado, Luanna e Bia abriram o último dia do evento, e um torcedor já analisava: “Quem puxar primeiro ganha”. Não deu outra: “Somos boas guardeiras. Realmente a análise foi boa”, disse Luanna, que tentou uma omoplata e venceu por decisão dos árbitros, após 0 a 0 no placar.

“Eu percebi, quando lutamos na seletiva, que em seis minutos fica muito difícil virar o placar. Então, o plano era não sair perdendo de jeito nenhum”, disse a aluna de Gurgel, que na dupla dinâmica é carinhosamente chamada de Cérebro – e assim como o personagem do desenho animado está pronta para dominar o mundo, ou o Mundial em junho.

Mereceram ou não uma recepção de heroínas?

Gabi se derrete de emoção. Foto: Luca Atalla

Ler matéria completa Read more
There are 7 comments for this article
  1. cecilia at 11:58 am

    VALEU, DUPLA DE OURO!!!!!!
    AMBIÇÃO, SUPERAÇÃO, AMBIÇÃO……ESSE É O LEMA QUE FAZ COM QUE VOCÊS OCUPEM O LUGAR MAIS ALTO DO PÓDIO. PARABÉNS
    PS: O MATHEUSINHO TAMBÉM FOI RECEPCIONADO COMO HERÓI NO AEROPORTO

  2. rubens caponi garcia at 11:58 am

    O grande prazer de um pai e uma mãe é ver seus filhos felizes,elas mereceram estes titulos por seus esforços e dedicação.
    Parabens Pink e Cérebro por estas conquistas.

  3. Luca Atalla at 12:15 pm

    Tudo começou já no desembarque, quando anunciaram que uma funcionária da Infraero esperava, “na porta da aeronave, Luanna Alzuguir e Gabrielle Garcia”. Um senhor, que sentava ao meu lado, ficou curioso. Ele ia para o Rio, mas tinha o mesmo sobrenome da campeã abaixo de 63kg. Acabou nāo conhecendo a ilustre parente, que foi a primeira a se emocionar. Afinal, sua mãe já esperava ali na porta. Sai primeiro, enquanto as meninas e o campeão da faixa-azul Matheus faziam compras no free shopping, e avisei à turma: “Eles ainda demoram um pouco, tão nas compras”. O simpático pai de Gabrielle então se apresentou, e me perguntou do turismo de dois dias antes que fizemos em Dubai. Conversamos por alguns minutos, enquanto eu tirava a câmera e a lente da mala e me posicionva para capturar o encontro. Tocante, como se nota nas imagens.

  4. isaias at 1:13 pm

    Q legal !!!!!!!!!!! se eu estivesse em SP entraria de bico nesta recepção!!! esse negocio de receber apenas jogador de volley, futebol no aeroporto é coisa da “massa” com tdo respeito rsrs a admiração por atletas de esportes amadores, individuais, de pequena expressão merece mais destaque, mais noticias , mostrar o que as familias e academias investiram no atleta, seu historico de trabalho e claro, os resultados que positivos que toda a midia mostra mas é apenas a ponta do iceberg rs
    Parabens para elas !!!!!!!!!!!!!!!!!!!=)

  5. Ana Lúcia at 9:40 pm

    TÍTULOS MAIS DO QUE MERECIDOS…A TRAGETÓRIA FOI LONGA E ARDUA, A ACADEMIA SE TORNOU SUA CASA DURANTE TODO O ANO E HOUVE MUITA SUPERAÇÃO.POR ISSO MENINAS VCS SÃO VITORIOSAS NÃO SÓ NOS CAMPEONATOS MAS NA VIDA.
    PARABÉNS!!!!!!!E MUITAS VITÓRIAS ESTÃO POR VIR COM CERTEZA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *