Gabriel Vella é pesadão, mas aprecia o Jiu-Jitsu dos mais leves

Share it

Vella contra o mais leve Guilherme Mendes, no absoluto. Foto: Luca Atalla

Representante da equipe Ryan Gracie, Gabriel Vella estava todo enrolado na tarde desta segunda-feira. Depois do tour que o levou da Califórnia a Abu Dhabi e rendeu mais três medalhas à coleção, tinha que colocar a vida em dia aqui no Brasil. Mesmo assim, Vella encontrou um tempinho e conversou com o GRACIEMAG.com. Confira a entrevista: 

O que achou da participação no Pan de Jiu-Jitsu, em que você venceu no superpesado? 

Foi uma vitória de grande importância na carreira. Um título de peso. Apesar de ter feito poucas lutas, cada uma foi uma final, com adversários muito duros. Estava de by e, de cara, enfrentei o Antonio Peinado. Depois veio o Big Mac, que é outro que está sempre nas finais. Ele tem um jogo do judô e é difícil colocar ele para baixo ou raspar. 

Como foi enfrentar o Peinado, um companheiro de treinos durante a sua passagem pela Alliance? 

Não teve problema nenhum. A gente treina, luta e é tudo a mesma coisa. Não tem muito mistério e para mim foi tranquilo. 

Vella bate Ricardo Demente no absoluto. Foto: Luca Atalla

Depois veio o World Pro, em Abu Dhabi. Lá você não venceu, mas ficou em terceiro no absoluto e em segundo no peso (+92kg)…  

Estava contando só com o Pan de Jiu-Jitsu. Mas recebi o convite para lutar no World Pro durante o Pan e fiz a viagem de Los Angeles, que é até mais longa e cansativa. Cheguei na quarta-feira à noite e na quinta já estava lutando. Foi superação total e tive uma performance muito boa. Fui vice na categoria, sendo que, no dia anterior, havia derrotado o Ricardo Demente no absoluto (adversário da final no peso). O que fez a diferença nessa final com ele foi o detalhe. Ele soube aproveitar melhor as oportunidades (ver no vídeo abaixo). 

 A eficiência do Jiu-Jitsu é o mais fraco poder vencer o mais forte” Gabriel Vella

O que achou de o campeão do absoluto no World Pro ser o Claudio Calasans, um atleta que não é tão pesado?  

Gosto sempre de ver isso. A eficiência do Jiu-Jitsu é essa. O que encanta é o mais leve vencer os mais pesados. O Calasans é um cara que treina e merece. Ele vinha batendo na trave no absoluto, sempre perigoso. Dessa vez foi o dia dele e parabéns. Fico contente, porque é o que eu ensino aos meus alunos: a eficiência do Jiu-Jitsu, que o mais fraco poder vencer o mais forte.

Já estão abertas as inscrições para o Brasileiro de Jiu-Jitsu. Vai buscar o peso e o absoluto?  

Estou confirmado no Brasileiro e no Mundial, sempre na busca maior, que é conquistar as duas categorias. Primeiro o foco é fazer o dever de casa, que é ganhar a categoria. Mas o absoluto é sempre aquele bônus. Vou atrás dele também!    

Veja abaixo a final entre Vella e Demente: 

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta para sophia mc Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *