Léo Leite numa maratona de lutas

Share it

Léo Leite e o "mortal" estrangulamento relógio. Foto: Carlos Ozório.

Durante a seletiva do Rio para o World Pro, entre os ilustres convidados na área VIP estava o faixa-preta de Jiu-Jitsu e judô Leonardo Leite. Ao lado da namorada Kyra Gracie, o lutador acompanhava todos os combates. Mas, por que Léo não estava de kimono e competindo, como habitualmente faz?

“O ano já começou corrido para mim no judô. Em janeiro fui para Coreia, num torneio em que só lutavam os 16 melhores do ranking mundial. Lutei um desafio em Vitória, também teve os Jogos Sul-Americanos. Ainda vem aí o Grand Slam, em maio, no Rio; a Copa do Mundo em São Paulo, Portugal e Espanha; e o Grand Slam em Moscou. Então, até julho vai ser um ritmo de treinos e viagens muito grade”, disse ele ao nosso colaborador Diego Marcello.

Campeão brasileiro de Jiu-Jitsu em 2009, no pesadíssimo, será difícil defender o título este ano. Até mesmo o Mundial, competição que gostaria de participar, não será possível.

“Durante o Mundial estarei em Portugal, então, infelizmente, não vou poder lutar. Este ano o Jiu-Jitsu vai ficar meio difícil para mim. De repente, mais para o fim, eu lute o Brasileiro de Equipes. Fico com muita saudade!”, admite.

Apesar da ausência nos dojôs da arte suave, o trabalho segue duro e, assim que puder, Léo estará de volta para incomodar os adversários.

“Trabalho a preparação física há quase dez anos com o Marcio Pimentel e treino judô no projeto do Flávio Canto, na Rocinha, o Reação. Também treino muito com uma galera mais pesada na Castelo Branco e Jiu-Jitsu na Alliance. Estou em forma!”

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *