Feitosa aprova os novos talentos da Gracie Barra no Pan

Share it

A guarda de kayron foi uma das armas do jovem talento. Foto: Ivan Trindade

Pela Gracie Barra, três atletas em especial se destacaram na edição 2010 do Pan de Jiu-Jitsu, que terminou no último domingo (11 de abril), na Califórnia. Foram eles Kayron Gracie, estreante na faixa-preta, Otávio Sousa e o novato na faixa-marrom Lucas Rocha. Um dos comandantes dos treinos na Gracie Barra América, ninguém melhor que Marcio Feitosa para comentar sobre os talentos da equipe.     

“O Kayron foi realmente extraordinário. Muita gente achou que foi uma surpresa, mas nós que treinamos com ele sabíamos que ele podia vencer. Lógico que pensávamos que seria complicado bater de frente na preta, principalmente por ele lutar no peso médio. O pessoal que vem da marrom não tem moleza quando chega na preta, mas confiávamos no Jiu-Jitsu dele, que ele estava lá para brigar. Acredito que o que ganha muito campeonato é a cabeça do lutador, e ele cresceu na final (contra Abmar Barbosa). Ele não se intimidou e executou tudo o que treinou. Foi impecável na técnica e na estratégia. Ganhou confiança para fazer bonito contra essas pedreiras”, comenta Feitosa. 

O treinador também gostou muito da participação de Lucas Rocha, que venceu o médio marrom e ficou em segundo no absoluto, e Otávio Sousa, campeão do meio-pesado preta.   

“O Lucas Rocha e o Otávio já apostávamos muito neles. Apesar de o Lucas ter pego a marrom agora, ele é fenomenal. Eles treinaram, assim como o Kayron, durante o natal e réveillon, sem parar. O Lucas ainda poderia ter vencido no absoluto. Ele lutou mal a final e não ficou satisfeito, mas, no geral, foi muito bem. O Otávio também arrebentou. Ele treina muito com o Rômulo Barral aqui e um está ajudando muito no treinamento do outro. Vou te falar: o Otávio se deu bem no Pan e o Rominho vai arrebentar no World Pro”, aposta.

Lucas Rocha vem com tudo na marrom. Foto: Deb

Além de ficar em primeiro no master e sênior, a Gracie Barra ficou em segundo no adulto e juvenil. Sem a participação de grandes astros do time como Bráulio Estima e o próprio Rômulo Barral, Marcio acredita que foi bom o desempenho. 

“Achei que foi legal. É claro que o nosso objetivo é vencer em todas as categorias. Entramos praticamente apenas com os alunos que treinam aqui nos Estados Unidos. Na idade em que temos mais praticantes aqui, no master e sênior, ficamos em primeiro. Mas, no adulto, nossos atletas também mandaram muito bem. Na faixa-preta quase todos medalharam. Os que não venceram subiram no pódio”, comenta. 

Marcinho avisa: "No Mundial queremos o ouro". Foto: Arquivo GB

O foco agora é o Mundial de Jiu-Jitsu, que acontece em junho. O trabalho já vai começar. 

“Descansamos um pouco essa semana e, na próxima, o treino para competição volta. A galera está motivada e vamos cair para dentro de novo. Estamos brigando, sempre nas cabeças, desde a primeira edição do Mundial e do Pan. Vamos buscar esse título de novo!”, avisa.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *