Aplausos e vaias no UFC 112

Share it

O UFC 112, primeira edição da organização em Abu Dhabi, veio com aplausos e vaias neste sábado. Se por um lado a garra de Mark Munoz e a técnica de Rafael dos Anjos, que aplicou a melhor finalização da noite, agradaram, as apresentações de BJ Penn e Anderson Silva decepcionaram o público. Confira abaixo a descrição dos combates principais e todos os resultados. 

Anderson e foto de Josh Hedges

Anderson Silva x Demian Maia

Como previsto, Anderson Silva fugiu da luta no chão. No primeiro e segundo round, o Aranha conseguiu com socos e chutes quase definir. Abriu um corte no rosto do oponente. Entretanto, a partir do terceiro tempo, o que mais se viu foi um jogo de provocação do atual campeão. Demian passou a caminhar para cima e foi para o tudo ou nada na quinta parcial, mas não conseguiu ser efetivo. Ao final, sob muita vaia do público, Anderson manteve o título de médios por decisão unânime. 

B.J. Penn x Frankie Edgar

Apesar da habilidade de ambos na luta de chão, o que se viu foram cinco rounds em pé, uma luta de trocação. BJ controlou o centro do ringue e trabalhou todo o tempo no contragolpe. Edgar foi para cima todo o tempo e conseguiu aplicar duas quedas. Ao final, por decisão, as papeletas indicaram um novo campeão no peso leve: Frankie Edgar.

Matt Hughes. Foto: Josh Hedges

Matt Hughes x Renzo Gracie

Renzo fez um bom primeiro assalto contra Hughes, quando conectou bons golpes na trocação. Entretanto, a partir da segunda etapa, passou a sentir o fôlego. No round final o Gracie já aparentava muito cansaço e Hughes passou a aproveitar, conectando bons socos e chutes nas pernas. Numa sequência de socos, Hughes conseguiu nocautear aos 4min40s.  

Rafael dos Anjos x Terry Etim 

No primeiro round, Etim incomodou com uma guilhotina e terminou por cima, levando leve vantagem. Mestre de Rafael, Roberto Gordo disse no intervalo: “Você esquentou na metade do round. Agora vai.” E não deu outra. Dos Anjos quedou e trabalhou no chão, aplicando socos e cotoveladas da imobilização e da montada. No fim do round, saiu de uma chave kimura para o armlock e finalizou. Com o resultado, além da moral na organização, desempatou o cartel no UFC, agora com três triunfos e duas derrotas. 

Kendall Grove x Mark Munoz

Munoz passou sufoco no primeiro assalto. Foi castigado na trocação e chegou perto de ser finalizado. O erro de Grove foi cair por baixo na segunda etapa, depois de tentar finalizar. Munoz passou a socar do ground and pound até nocautear. Depois, foi receber os parabéns de Rodrigo Minotauro.

UFC 112

Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Sábado, 10 de abril de 2010

 

Anderson Silva venceu Demian Maia por decisão unânime  

Frankie Edgar vence B.J. Penn por decisão unânime  

 Matt Hughes venceu Renzo Gracie por TKO aos 4min40s do R3 

Rafael dos Anjos finalizou Terry Etim com um armlock aos 4min30s do R2  Mark Munoz venceu Kendall Grove por TKO aos 2min50s do R2 

Phil Davis finalizou Alexander Gustafsson com um triângulo de braço aos 4min55s do R1

John Gunderson x Paul Taylor (Cancelada)

Rick Story  venceu Nick Osipczak por decisão dividida  

DaMarques Johnson  venceu Brad Blackburn por TKO aos 2min8s do R3  

 Paul Kelly finalizou Matt Veach com uma guilhotina aos 3min41s do R2

Jon Madsen venceu Mostapha Al Turk por decisão unânime  

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Diogo at 4:31 pm

    O que falta ao mestre Roberto Gordo é a reverência e o reconhecimento da mídia para um dos maiores atletas e professores da história do Jiu-jitsu moderno. Um dos pilares do time galácetico da Gracie Barra nos idos dos anos 90 quando deu-se ínicio a CBJJ, o inventor da meia-guarda, formador de campeões como Sandro Batata, Celsinho Venicius, Carlos Escorrega, Renato Myragaia, Braga Netto, Rafael dos Anjos e outros mais.
    Parábens Mestre! Para nós é eterno, assim como a Gordo Jiu-Jitsu!

  2. MÁRCIO at 8:30 pm

    O VERDADEIRO ARTISTA MARCIAL DEVE RESPEITAR SEU ADVERSÁRIO INDO PRA CIMA E ACABANDO A LUTA O MAIS RÁPIDO, BATENDO NELE COM SERIEDADE. E NÃO FAZENDO GRACINHAS, OLHA O INVESTIMENTO FEITO PARA TRANSMITIR O EVENTO EM UM PAÍS DIFERENTE, PREOCUPAÇÃO EM ATINGIR NOVO PÚBLICO. PARA FAZER ESSA PALHAÇADA. VÁ PARA O CIRCO ANDERSON!

  3. Little at 9:13 pm

    Tinha tudo para ser um grande evento, mas as melhores lutas acabaram sendo do Rafael e do Munoz. Renzo morreu no gás, uma pena. BJ e anderson decepcionaram…

  4. Marcelo Costa at 9:38 am

    Uma página para ser virada da história de MMA mundial.

    Bola para frente. O Anderson deve pagar caro por não ter controlado seu ego durante a luta. Vamos olhar pelo lado do campeão. Ele deve estar na pior também.

    O D. White em 10 anos (desde que a Zuffa assumiu o UFC) nunca deixou de entregar o cinturão para um campeão, foi a primeira vez e nas palavras do Presidente uma decepção absoluta. Em um país que preza pelo respeito e pela adoração as lutas isto é terrível para o esporte, afinal o Sheikh Khalifa bin Zayed Al Nahyan comprou 10% do UFC.

    Na minha opinião para compensar esta página o White deve punir o nosso aranha com uma luta contra o GSP ou talvez o Jon Jones. Fim das vitórias no nosso amigo da vizinhança “Spider”.

Deixe uma resposta para MÁRCIO Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *