No Pan, em busca do brilho da estrela solitária

Share it

Enquanto conversava com o repórter do GRACIEMAG.com, Bruno Bastos apenas exaltava as pedreiras inscritas no Pan de Jiu-Jitsu: “Caramba, para ser campeão neste Pan não vai ser mole não. Estou aqui na página da IBJJF vendo a listagem e, em todas as categorias, só tem cara duro. Olha os primeiros nomes aqui do leve: Michael Langhi, Lucas Lepri e Bill Cooper. Está assim em todos os pesos.”

Buno Bastos em ação entre os superpesados, no Mundial 2009. Foto: Alicia Anthony

Bruno já participou de uma edição do Pan, há mais de dez anos. Entretanto, para ele esta, que tem início no dia 8 de abril, na Califórnia, valerá como estreia.

“Este Pan é como se fosse o meu primeiro. Lutei em 1996, mas tinha apenas 16 anos. Fui entre os adultos e ainda machuquei o joelho antes do campeonato. Mesmo assim, finalizei uma luta e perdi na segunda por pontos. Lembro que viajei patrocinado pelo jogador Wilson Gottardo, que era zagueiro do Botafogo. Já fui mascote do Botafogo, entrava com o time no Maracanã, e na minha família havia alguns amigos do Gottardo. Por isso ele me patrocinou. Mas, na época, fui muito mais pela viagem do que pela competição. Fui fazer compras e curtir os parques. Desta vez é diferente. Essa é a minha real estreia”, conta.

Tem muito favorito. Alguém vai ficar sem medalha” Bruno Bastos

Radicado em Dallas, Brunão fez a preparação toda por lá. Segundo o representante da Nova União, está muito mais preparado do que no Houston Open, torneio em que faturou peso e absoluto.

“Treinei por aqui mesmo. Como a minha academia está no começo, não posso ficar longe. Vou duas vezes por semana à academia do Travis Lutter e os alunos dele vêm à minha uma vez por semana. Mas estou muito melhor agora, por exemplo, do que no Houston Open. Naquele eu estava pesadão, tinha viajado ao Rio para casar no civil com a Thais e até pude ver o Botafogo ser campeão da Taça Guanabara, no Maracanã. No Houston deu tudo certo e agora estou bem melhor. Vou fazer uma forcinha no Pan e ver o que acontece”, diz ele, que já analisa os possíveis adversários que terá pela frente.

“Rapaz, estou vendo aqui muitos favoritos. Alguém vai ficar sem medalha. Tem o Braga Neto, Rodrigo Cavaca, Rodrigo Pinheiro, Guybson Sá, Marcel Fortuna e o Felipe Pacces. Vai ser muito duro”, diz.

Bruno Bastos no absoluto em Houston. Foto: João Crus

Torcedor fanático do Fogão, Bruno faz menção ao time mais uma vez, quando promete empenho na busca do título inédito.

“O Botafogo é o time da estrela solitária, mas ela brilha. Quem sabe a minha não brilhe também neste Pan”, finaliza.

Ler matéria completa Read more
There are 5 comments for this article
  1. Japa at 8:59 am

    Black bastos… Boa sorte pra vc viu!
    Tenho certeza que vai dar tudo certo e vc vai obter um resultado super positivo.
    To aqui do brasil na torcida por vc!
    Osss

  2. Viviane Oliveira . at 11:09 am

    Nossaa quanta felicidade em ver essa entrevista,Parabens Black.Vc mais uma vez trazendo mto orgulho a nova união.

  3. Luana at 2:47 pm

    Tenho certeza que a sua estrela vai brilhar muito, dedicação e coragem é algo que o BRUNO BASTOS tem de sobra isso o faz ser o campeão que és!!!To TO aqui aqui em PORTUGAL com toda fé…beijão osssssssssssssssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *