Werdum: “Vou surpreender o mundo do vale-tudo”

Share it

O repórter batia um papo via Nextel com o novo faixa-preta Gustavo Ximu quando Fabrício Werdum logo entrou na conversa. Aliás, foi muito bem vindo, pois pôde falar mais um pouco com GRACIEMAG.com sobre o desafio contra Fedor Emelianenko, confirmado para junho. A última luta do gaúcho foi em novembro de 2009, quando bateu a pedreira Antonio Pezão. Agora Werdum terá pela frente no Strikeforce o melhor peso pesado da história do MMA.

“Tenho que respeitar, porque ele é o cara mesmo. Então estou me dedicando bastante para essa luta. O que não é bom é o fato de eu ficar sete meses sem lutar, porque o desafio é apenas em junho. Gosto de lutar a cada três meses, algo assim. Para ficar todo esse tempo parado, só porque é contra o Fedor mesmo. Vai valer a pena essa espera, porque estou me dedicando bastante”, disparou.

Vencer Fedor, para muitos, será uma zebra, um resultado difícil de acontecer. Fabrício não dá ouvidos à opinião popular e foca no triunfo.

Surpresas sempre acontecem” Werdum

“Estou confiante e vou surpreender o mundo do vale-tudo. Pouca gente leva fé. Como o cara é o melhor, muita gente diz que eu não tenho como ganhar. Mas não tem problema. É até bom entrar como não favorito, porque as surpresas sempre acontecem. Luta é luta e não adianta. Quantas vezes falaram que o fulano ia ganhar e sicrano que ganhou.”

Enquanto isso os treinos seguem a todo vapor. Werdum conta com um time de primeira.

“O Ximu está aqui com a gente também e está atrapalhando um pouquinho o treino (risos)! Brincadeira, está sendo muito legal e estamos nos divertindo bastante! O importante é treinar, mas se divertir também. Assim fica bom. Estamos aqui eu, o Bruno Mamute e o Babalu. O Rafael Cordeiro é o meu professor oficial e também estou trabalhando muito com o king Mo e mais uma galera. Estamos com um grupo bom e treinando boxe com um jamaicano”, falou, em contagem regressiva para o grande dia.

“Faltam três meses para a luta e já venho num ritmo bom. Só não posso passar do ponto, treinar em excesso. Mas estou controlando isso bem, com um pessoal bom. Vou ganhar essa luta aí. O pessoal só vai acreditar em mim quando eu vencer”, encerrou.

Fedor na vitória contra Brett Rogers. Fotos: Esther Lin

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. isaias bsb at 7:08 pm

    Com todo respeito, Werdum vai eh sair de la para o hospital… os atletas não conhecem o tanto que Fedor é resistente e a frieza psicologica dos povos do leste Europeu, Russia e adjacentes. Sim, um dia alguem vai nocautea-lo, ou bate-lo numa chave etc mas Werdum não é o cara. Vai tentar fugir dele, vai esperar a oportunidade e vai tomar o sufoco classico. Rogers acertou o nariz de Fedor por acaso no clinch, e Fedor não se intimidou um segundo. Espero que o representante tupiniquim saia ao menos inteiro do ring.

  2. Marcelo Costa at 9:25 pm

    “Com todo respeito, Werdum vai eh sair de la para o hospital…”

    Eheheheheheheheh 🙂

    Werdum é nós. O Brasil está com vc. Na vitória ou na derrota. Se perder, fez o seu melhor, se ganhar vira Top 1, mas, o pior vem depois. Manter e dar a revanche pro monstro do Fedor!

    Lembre-se: Tens que surpreender o Fedor. Não adianta jogar o Jiu (lembra do Minota). Não adianta partir para trocação que nem um louco. Toma o tempo necessário, acerta um cruzado e parte para o K.O.. Se levar ele para o chão cai por cima no ground’n’pound e marreta o cara. Não tenta finalizar que ele toma a posição.

    BRASIL – WAR WAND

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *