UFC 111: Jiu-Jitsu prevalece com GSP, Cachorrão e Toquinho

Share it

Cachorrão finalizou. Foto Josh Hedges

Apesar do impressionante nocaute de Shane Carwim sobre Frank Mir, a luta de chão marcou o UFC 111, em Nova Jersey, neste sábado. George St. Pierre apresentou um Jiu-Jitsu de primeira, enquanto Ricardo Cachorrão e Rousimar Toquinho conseguiram boas finalizações. Quem gostou foi Renzo Gracie, que viu tudo de pertinho e foi focalizado num tremendo sorriso. Confira como foi o show:

Um braço de borracha

Apesar da nítida superioridade de Georges St. Pierre nos cinco rounds contra Dan Hardy, o que valeu a decisão unânime dos jurados, impressionou na disputa de cinturão meio-médio a elasticidade nos braços de Hardy. No primeiro round, o inglês sobreviveu a um armlock muito justo. Também marcou a resistência numa chave Kimura, na quarta etapa, encaixadíssima. Faixa-preta do brasileiro Bruno Fernandes, GSP mostrou que o wrestling e o Jiu-Jitsu estão muito afiados. Quedou de todas as maneiras e apresentou um chão bem trabalhado. Hardy teve muita disposição, mas os braços – aposto – ficarão bem doloridos.

Carwin brinca com Frank

Frank Mir tinha o sonho de enfrentar Brock Lesnar. Terá de esperar. A luta contra Shane Carwin era válida pelo cinturão interino de pesados, programada para cinco assaltos. No entanto, durou poucos minutos. Depois de ser prensado nas grades por Shane, Mir sofreu um potente soco e sentiu. Carwin continuou batendo, sem piedade, até o árbitro intervir, ainda na primeira parcial.

Pellegrino bom de chão

Se a luta fosse para o chão, quem diria que a vantagem não seria de Fabrício Morango, faixa-preta da Gracie Humaitá? Mas quem levou a melhor no solo foi Kurt Pellegrino. Apesar de Morango chegar perto de definir no assalto inicial, o americano montou, sufocou por cima, e, depois de pegar as costas, finalizou com um mata-leão. Tudo isso no segundo round.

Passeio de Fitch

Substituto de Thiago Alves, vetado pela comissão atlética poucos dias antes do evento, Ben Saunders tentou resistir contra Jon Fitch. Entretanto, garra e disposição não foram o suficiente para vencer. Fitch veio bem na trocação, abusou das quedas e castigou por cima, ao chão, principalmente com cotoveladas no último assalto. No fim, a merecida vitória por decisão unânime.

Jiu-Jitsu de primeira

Dois faixas-pretas da arte suave entraram e saíram vitoriosos do octagon nos primeiros combates. Rousimar Toquinho não deixou Tomasz Drwal respirar e, em apenas 45 segundos, finalizou com uma chave de calcanhar. Ricardo Almeida, o cachorrão, teve um pouco mais de trabalho, mas também finalizou. Contra Matt Brown, definiu com um mata-leão no segundo assalto.

Confira os resultados:

UFC 111

Nova Jersey, EUA

27 de março de 2010

Georges St. Pierre venceu Dan Hardy por decisão unãnime dos jurados
Shane Carwin venceu Frank Mir por KO aos 3min48s do R1

Kurt Pellegrino finalizou Fabricio Morango com um mata-leão aos 4min20s do R2
Jon Fitch venceu Ben Saunders por decisão unânime
Jim Miller venceu Mark Bocek por decisão unânime
Nate Diaz venceu
Rory Markham por nocaute técnico aos 2min47s do R1
Ricardo Almeida finalizou Matt Brown com um mata-leão aos 3min30s do R2
Rousimar Palhares finalizou Tomasz Drwal com uma chave de calcanhar aos 45s do R1
Jared Hamman venceu Rodney Wallace por decisão unânime
Matt Riddle venceu Greg Soto por desclassificação a 1min30s do R3

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *