A hora da verdade para Vera: “Não estou nem aí para as quedas dele”

Share it

Brandon Vera contra Couture, no UFC 105. Foto: Josh Hedges.

É literalmente a hora da verdade para Brandon “The Truth” Vera, um dos maiores nomes do UFC, tendo vencido grandes oponentes em mais de uma categoria. No cartel de Vera, um lutador de MMA que gosta de treinar Jiu-Jitsu de kimono, vitórias sobre Frank Mir, Reese Andy e Assuério Silva, sem falar na derrota contestada para Randy Couture, em novembro último.

Neste domingo, Brandon vai enfrentar a nova estrela do UFC Jon Jones ao vivo pelo canal Combate, e uma vitória certamente credencia o americano de Virgínia para uma eventual disputa de cinturão até 93kg. GRACIEMAG.com bateu um papo exclusivo com a estrela do UFC.

O que passa na sua mente antes de enfrentar Jon Jones?
Ele é um ótimo lutador com certeza, tem muitas qualidades e gosto do jogo em pé dele, mas não estou nem aí para ele e para as quedas dele. Tomara que ele use seu boxe nesta luta, vou adorar trocar socos com ele. Quero ver se ele vai aguentar a pressão.

Qual é a importância do Jiu-Jitsu no seu jogo?
O Jiu-Jitsu é fundamental no meu jogo. Se você não tiver um bom Jiu-Jitsu, você fica o tempo todo preocupado em ser colocado para baixo… As pessoas falam muito do meu jogo em pé, mas talvez não percebam que meu desempenho em pé só é muito bom porque nunca estou preocupado se o cara vai me botar para baixo. Estou muito feliz e satisfeito com meu Jiu-Jitsu, é uma arma muito importante e me deixa confiante e tranquilo caso a luta vá para o chão.

Em sua última luta, os jurados deram a vitória para Randy Couture. Fica alguma mágoa com arbitragem ou com as regras do UFC?
Depois desse resultado eu andei pensando em lutas como Lyoto Machida x Mauricio Shogun, e diversas outras que o resultado foi muito discutido graças a decisão dos jurados. Eu não digo que todos os jurados são ruins, mas posso dizer que a maioria deles é fraca. Uns 80% são inúteis. Na minha opinião, a Comissão Atlética (de Nevada) deveria chamar lutadores aposentados para julgarem o MMA. Lutadores aposentados seriam os melhores jurados na minha opinião. Atualmente vivemos  uma situação difícil, temos caras lá que não entendem nada de MMA, não fazem ideia do que está acontecendo. Durante uma luta ele vê um lutador aplicar um triângulo e pensa: “Que porra é essa?!?”. Enfim, uma pessoa assim não deveria estar julgando MMA, e nem estar envolvido no nosso esporte.

Você está lutando há bastante tempo na elite do UFC. Se vencer Jon Jones, você quer ter a chance de disputar o cinturão?
Se eu vencer esta luta contra Jon Jones vou fazer exatamente isso, vou perguntar ao UFC: “Por favor, será que eu posso lutar pelo cinturão agora?”.

UFC on Versus 1: Vera vs. Jones

Domingo, 21 de março de 2010

Broomfield, Colorado


Jon Jones x Brandon Vera

Junior Dos Santos x Gabriel Gonzaga

Paul Buentello x Cheick Kongo

James Irvin x Alessio Sakara

Card preliminar

Shannon Gugerty x Clay Guida

Eliot Marshall x Vladimir Matyushenko

Darren Elkins x Duane “Bang” Ludwig

John Howard x Daniel Roberts

Chase Gormley x Brendan Schaub

Julio Paulino x Mike Pierce

Jason Brilz x Eric Schafer

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *