Na frente de astros, novos talentos surpreendem em Curitiba

Share it

Anderson Silva acompanha a nova geração. Foto: Kadiggia Pudelko

Nas edições anteriores do Brazilian Fight League, sempre lotadas, o card atraiu muito público, e a marca BFL é responsável por ter trazido de volta aos ringues o lendário José “Pelé” Landi. Em sua sexta edição, realizada no última sábado (13), o BFL contou com a prestígio de Anderson “Spider” Silva e com o do o atual campeão dos pesados do Heat 11 (Japão), Cristiano Kaminishi. Como conta nosso colaborador Edson Camargo, Pelé também esteve por lá, mas dessa vez o show man não subiu ao ringue, exceto para saudar a galera.

“Curitiba é um grande celeiro de atletas, e o BFL mais uma vez confirma isso”, falou José Pelé Landi.

Pelé fala ao público. Foto: Kadiggia Pudelko

MMA profissional

O experiente e sempre guerreiro José Carlos “Metal”, da Killer Bees, lutou melhor em pé e machucou o rosto de Marcelo França (Thai Brasil). Ainda assim França seguia firme, mas o wrestling afiado de Metal também o atrapalhou. Ao começo do  round 2, os atletas caíram ao chão e Metal aplicou uma guilhotina, que fez França bater.

Deise Lee, da Worldstrong, buscava a recuperação após resultados ruins e performances infelizes. Dessa vez venceu Jenifer, da Fight Combat, por nocaute, no primeiro round. Aplicou uma queda na adversária e, com um bom ground and pound, resolveu a parada rápido.

Ainda mais rápido foi o nocaute imposto por Rogélson B.A. (Chute Boxe) sobre  Rogério Samurai (Zenidim –SP), aos 30 segundos de luta, com a mesma tática: queda, e ground and pound.

Muay Thai profissional

O combate mais aguardado foi entre Juliano “Abutre” Wognski da Thainaja, e Rudnei Thiago (Worldstrong). Abutre não estava no seu melhor dia, e Rudnei mostrou que tecnicamente estava preparado para enfrentar a pedreira. Boa trocação e belas combinações de ambos os atletas cativaram a atenção do público, mas belas joelhadas e socos bem conectados garantiram a vantagem para Juliano Abutre, que venceu por pontos na decisão dividida.

Abutre x Rudnei. Foto: Kadiggia Pudelko

Muay Thai amador

Merece destaque entre os amadores o combate entre Anderson “Bruce Lee”, da Killer Bees, e Émerson Dinamite (Thainaja). Anderson (bem como todos os amadores de sua equipe) contaram com ninguém menos que Anderson Silva e Pelé no corner, e o atleta fez jus: mostrou excelente nível técnico e condicionamento. Do outro lado do ringue, com seis meses de treino e muita vontade, Émerson Dinamite, deu tudo de si e foi pra cima. No segundo assalto, “Bruce Lee” conseguiu encaixar um bom chute frontal no abdômen de Dinamite e venceu por nocaute.

(Colaborou Edson Camargo)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *