Paradeda e as perspectivas do Abu Dhabi World Pro

Share it

Fernando Paradeda. Foto: divulgação

Fernando Paradeda trabalha com afinco na organização das Seletivas Sul-Americanas para o Abu Dhabi World Professional Jiu-Jitsu Cup. Nos dias 13 e 14, este final de semana, acontece a seletiva de Gramado, no Rio Grande do Sul, e nos dias 27 e 28 no Rio de Janeiro, que já estão com as inscrições abertas. O organizador está empolgado com os eventos, que terão transmissão ao vivo pela internet para todo o mundo. Confira um bate-papo com o organizador, que comenta o que vem por aí: 

O que mudou em relação ao trabalho iniciado no ano passado? 

Acho que em primeiro a credibilidade dos apoiadores, atletas e da própria organização em Abu Dhabi. Ano passado a nossa seletiva foi considerada a melhor e acho que foi muito bom para todos os atletas. Trouxemos toda a mídia para um evento de Jiu-Jitsu e conseguimos reunir muitos atletas de ponta, alguns que até vinham se dedicando mais ao MMA, mas que lutaram pela perspectiva das premiações. Isso até deu credibilidade para outros eventos fazerem algo parecido através de patrocinadores e é uma oportunidade para os lutadores de alto nível viverem do Jiu-Jitsu. O resultado dessa credibilidade é agora termos duas seletivas no Brasil e conseguir fazer com que mais atletas tenham a oportunidade de buscar essa chance. 

Numa perspectiva mundial, quais são os planos do evento? 

Ano passado foram seis seletivas pelo mundo. Este ano já foram 11 e, além de lugares onde o Jiu-Jitsu está forte, conseguimos levar a competição para outros onde ainda está engatinhando, como a Nova Zelândia e África do Sul. Isso, além de fazer o Jiu-Jitsu crescer, dá oportunidade para lutadores de outras nacionalidades, já que a nossa intenção é realizar eventos com lutadores de todas as partes do mundo. Queremos um brasileiro lutando contra um francês, contra um africano… Nosso projeto é realizar, realmente, um circuito mundial de Jiu-Jitsu profissional. Este é o nosso objetivo. Fazer um circuito com as mesmas premiações que damos na etapa principal, com a final em Abu Dhabi. 

O que espera das seletivas em Granado e Rio de Janeiro?  

No Sul o evento será numa cidade que não tenho comentários. Gramado é voltada para eventos e este será um de grande porte voltado aos esportes. A temperatura aqui está muito agradável e Gramado dá a chance de o público e atletas não ficarem apenas na rotina do ginásio. É possível levar a família e amigos para passear num lugar lindo e o evento não fica tão massivo. No sábado será a competição e, no domingo, um verdadeiro show, com o melhor do Jiu-Jitsu. Tudo isso com transmissão ao vivo pela internet, cobertura do SporTV e os principais veículos de mídia. É dessa maneira que melhoraremos cada vez mais o evento. Já no Rio acho que será ainda melhor, pela razão de a cidade ser o berço do Jiu-Jitsu, por todos respirarem isso. Acredito que teremos até mais atletas de ponta no Rio e, o melhor disso, é que este ano, com duas seletivas, daremos oportunidade ao dobro de pessoas. 

Que valor agrega a transmissão ao vivo pela internet? 

Abre muitas oportunidades. O pessoal de Abu Dhabi vai assistir ao evento e ver como está o trabalho e os atletas poderão ficar de olho no que vem por aí, além de divulgar a imagem dos lutadores e seus patrocinadores. O mundo todo estará de olho nas seletivas do Brasil, porque os principais oponentes de todos estão aqui. Para a organização também é muito importante e nos faz ter que caprichar mais ainda no evento. Tem que sair bonito. Nossos patrocinadores estarão assistindo e não podemos dar furo nenhum. 

Gostaria de comentar mais algo? 

É a transformação do Jiu-Jitsu puxando outros eventos, como o que o Fepa faz e que o pessoal da Jordânia faz. Espero que todos consigam evoluir isso para conquistarmos apoio de grandes empresas, que invistam e dêem oportunidade para mais lutadores viverem exclusivamente do Jiu-Jitsu.

Para maiores informações sobre o evento, acesse www.abudhabipro.com.br

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Rodrigo Araujo at 10:48 am

    Alguem POR FAVOR pode me disser pq a seletiva Brasil Norte sera realizada no Rio de Janeiro?????

    Para os que nao sabem o belissimo estado do Rio de Janeiro esta localizado na regiao SUDESTE do Brasil.E tantas sao as cidades do norte-nordeste do pais com condicoes de receber um evento desse porte como Manaus, Fortaleza, Recife, Belem , Salvador… isso eh um absurdo!!!

    Parace que o Srs. Paradeda e Carlao Santos estao cada vez mais interessadas em favorecer as partes que lhe interessam. Tal qual aconteceu na selecao de professores para Abu Dabhi onde 80% dos escolhidos pertecem a Sul jiu-jitsu ou BTT. Ate faixa marron da Sul jiu-jitsu (A selecao era so para pretas) entrou no meio da boiada!!!

    Atitudes lamentaveis como essa descredibilizam nao soh o jiu-jitsu, mas o povo brasileiro no exterior. Sera que podemos reclamar dos politicos brasileiros agora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *