GRACIEMAG #157

Share it

Todo mês, GRACIEMAG procura demonstrar ao leitor a importância da constância no Jiu-Jitsu, de traçar metas na preparação física e de viver, respirar e se alimentar melhor. Mas e quantos aos treinos de kimono? Será que o praticante tem usado bem suas horas dentro da academia?

GRACIEMAG 157 BR

Para ajudar você a descobrir o que tem feito de certo e errado nos treinos, mergulhamos na rotina de Wanderlei Silva, Rafael Mendes e Vinicius Draculino, três lutadores bem diferentes, mas com trilhas de sucesso parecidas. Para incrementar, infiltramos nosso fotógrafo faixa-preta num aulão de Rickson Gracie, e as lições você confere na edição deste mês.

GRACIEMAG 157 BR

E a GRACIEMAG de março não é só isso. O Europeu de Jiu-Jitsu também rendeu belas imagens e grandes lições – e mais indagações. Como Guto Campos, um peso médio a vida toda, fez para conquistar o absoluto em Lisboa, Portugal? Como fez para finalizar o técnico e pesado Rodrigo Cavaca, na final da categoria aberto? Como Fabio Gurgel fez para voltar ao adulto e vencer o peso pesado? Tudo isso só GRACIEMAG responde.

GRACIEMAG 157 BR

No Plano de Aula, um faixa-preta que tem trabalhado pela arte suave em Porto Alegre e Abu Dhabi mostra o que sabe com as costas no chão. Fernando Paradeda, campeão de Jiu-Jitsu desde garoto, entrega o dossiê da chave omoplata. São páginas e páginas para você aprender, em uma semana, os macetes para refinar um dos golpes mais aplicados nos campeonatos.

GRACIEMAG 157 BR

Na seção de Treinamento para guerreiros, Martin Rooney ensina uma série perfeita para você fazer na academia – ou na praia?

GRACIEMAG 157 BR

E ainda: Cain Velasquez x Minotauro no UFC, Marcelinho x Ricco Rodriguez na Antologia, Ginástica Natural, Dieta Gracie e muito mais, tudo para você ser um praticante melhor.

Como você vai descobrir com a edição nas mãos, tudo passa pela busca da paz interior – seja você um apaixonado por Jiu-Jitsu ou um futuro campeão.

Peça a GRACIEMAG a seu jornaleiro hoje mesmo!

Ler matéria completa Read more
There are 11 comments for this article
  1. felipe at 5:23 pm

    é impressão minha, ou essa capa do wanderley é na realidade, uma outra capa antiga da graciemaga, em que ele aparece de faixa preta, e a respectiva polêmica que se deu em torno de sua graduação à época?

  2. Rafael at 5:49 pm

    Pq não botaram a foto do Guto Campos campeão do Europeu em fez de repetirem mais uma vez o Wanderlei Silva.Poderiam botar o Wanderlei na revista nocaute já que ele luta mma.

  3. Wellington Monte at 9:00 pm

    Me lembro de um Minotauro com uma luta inteligente e se utilizando de socos e chutes como eles devem ser utilizados “apenas para diminuir os espaços” e não abrir mão da comodidade e segurança que a arte suave proporciona, é uma quetão de fé, espero rever o Minotauro que as chaves ,triangulos,arm locks ,.. etc, projetaram e o fizeram ser esse ícone representante do jiu jitsu e também do MMA. segue ai um apelo ” volta Minota!!!”

  4. felipe at 11:32 am

    acredito que o processo de evolução e melhora é sempre constante, e com vocês da gracie magazine não seria diferente, portanto vou tecer meus comentários sobre a edição histórica: dizer que o repórter invadiu o aulão do rickson no rio de janeiro para simplesmente falar no jiu-jitsu invísivel e a importância da respiração, com todo respeito isso já está mais do que sabido por todos, guilherme mendes e draculino, jogando toda aquela conversa em uma centrífuga saíra os mesmos conselhos de sempre: foco, determinação e constância nos treinamentos. pontos positivos: o dossiê omoplata e a série de exercícios que o martin ronney passou, que por sinal prestou consultoria para men,s health do mês de fevereiro de 2009, com uma super matéria, coisa que ele já vem devendo há algum tempo para vocês, deixo como dica o treinamento com corda de pular, e todas as suas variações de pular corda. grato.

  5. msed at 11:23 am

    O Wand quase finalizou o Bisping com uma guilhotina… Então acho que ele raspa e monta, só não sei se dá armlock voador mas… Aliás a galera striker já aprendeu o Jiu faz tempo, com o Shogum encaixando omoplata no Arona e Anderson raspando e saindo da montada…. O que eu quero ver são os caras do jiu aprendendo a lutar em pé… dando soco sem quebrar a mão e tal… Só no Brasil o jiu ainda é mistério, na gringa tem vídeo de tudo quanto é golpe de tudo que é lutador… Mas a base continua a mesma!!! o jiu de 94, 95, do Royce quase ninguém mais usa… Eu que sou guardeiro fui acusado de amarrão, louco e burro, mas hoje na minha academia tem vários guardeiros e temos alguns campeões como bronze na azul master do mundial da wlpjj e campeão absoluto azul no Paulista e campeão brasileiro dos dois brasileiros também na azul… Pode anotar prof Leo Kobbaz da Rocian Gracie SP só tem aluno monstro e logo vai ser uma das maiores equipes de São Paulo, fora os faixa pretas que estão sendo formados… agora é pelo menos um por ano Wandeco, Taiguara, Ricardão e vem aí Andrezinho, Rodrigão, Paulão e depois tem Nego e muito mais… isso sem contar os azuis campeões que estão pegando Roxa e por aí vai… Homenagem ao Leo que é um faixa preta de 1ª categoria… obrigado pelo espaço!!! Eu vou comprar a minha Gracie Mag 157

  6. wevertton cruz at 1:01 am

    gostaria que a graciemag valorizasse mais o pessoal do nordeste,o meu irmão wekcilley cruz venceu o europeu em 2008 na galo preta nem repercutiu muito,mas o bruno malfacine venceu esse ano inclusive contra meu irmão e colocaram 3 fotos do cara. isso apenas confirma o preconceito com os lutadores do nordeste que por sinal tem muitos atletas de nome como kiki,tibau,formiga barão entre outros.

    • Marcelo Dunlop at 10:48 am

      Nossa equipe não tem qualquer preconceito contra atletas do Nordeste do Brasil ou de outra região, Wevertton. Prova disso é que vários bons lutadores já foram até capa da revista, como Braulio Estima e Marcelo Tigre. Forte abraço.

    • Carlos Eduardo Ozório at 5:16 pm

      Gostaria de responder também! Isso não procede, como o Dunlop explicou. Só para entender melhor, o Bruno Malfacine é várias vezes campeão brasileiro, mundial e de diversos outros eventos, independentemente do estado ou região onde nasceu. Por isso ele tem destaque. O Wekcilley tem tudo para chegar lá. Agora, gostaria de lembrar que eu mesmo já fiz reportagens com o Wekcilley que saíram no site GRACIEMAG.com.

  7. Evandro Fisher at 9:58 pm

    Durante a luta no UFC, Matt Hughes sempre foi superior a Renzo Gracie. Em nenhum momento Renzo usou o seu jiu-jitsu, que é tradição da sua família. Muitos especialistas acham que Renzo não acredita mais no jiu-jitsu brazilian. Renzo não foi inteligente durante a luta, pois, se ele estava apanhando na trocação, ele deveria ter levado a luta para o chão, que é sua especialidade. Mas ele não o fez. Resultado: Renzo foi nocauteado, envergonhou o jiu-jitsu brazilian e a família gracie! Eu Gostaria muito de ouvir a opinião SINCERA de Rickson Gracie sobre essa vergonhosa derrota de Renzo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *