Lepri vence Cyborg em luta empolgante

Share it

Lepri levanta Cyborg no melhor momento do Long Pride Island.

Momentos antes da luta final, Roberto Cyborg comentou sua tática: “Acho que ele não vai querer trocar em pé, então vou puxar primeiro”, revelou. “Mas como vai ser a luta mesmo, a gente só vai saber na primeira pegada do kimono. Ele é muito duro, perdeu por apenas uma vantagem para o [campeão do ADCC 2009] Pablo [Popovitch]. E o Pablo é o cara mais sinistro que eu já vi”.

Cyborg (Fight Sports South Beach) se referia ao professor da Alliance em NY Lucas Lepri, que havia vencido duas lutas frenéticas para chegar a finalíssima, na semi foi um duelo de raspagens e ataques com Guybson Sá (East West Combat Club), que acabou finalizado por Lepri com um estrangulamento da meia-guarda a poucos segundos de um combate que já marcava 10 a 8 no placar.

Vice-campeão acima de 99kg do ADCC 2009, Roberto Cyborg chegou à final com duas finalizações relâmpago. A vítima da semifinal foi o duríssimo vice-campeão europeu Renan Borges (BTT Boston), que no entanto não aturou a diferença de peso de cerca de 30kg. Cyborg finalizou das costas e imediatamente, com um braço só, ergueu e jogou Renan no ombro, para delírio da platéia que foi nesse domingo, 7 de março, a faculdade do Queens, em Nova York, assistir a mais uma edição do Long Island Pride, de Milton Regis e Eloi Santos.

Na decisão do título, Cyborg cumpriu a promessa puxando para a guarda, e a tática começou bem, pois foi o sul-matogrossense que abriu o placar com dois pontos de uma raspagem. Mas Lepri não se intimidou. Insistiu em desequilibrar Cyborg, mesmo que no início as tentativas tenham resvalado na boa base do adversário. Com o decorrer da luta, o plano provou ser eficiente, já que Lepri conseguiu empatar, e depois alargar para 6 a 2, com direito a um lindo balão seguido de um ataque no braço, e uma tentativa de estrangulamento pelas costas, ataques bem defendidos por Cyborg.

Ao fim, vitória de Lepri, para delírio dos alunos que foram assisti-lo. E do sócio, e também professor da Alliance, Fábio Clemente, que gritava: “Se superou, hem Lucão”.

“Foi a melhor luta da sua carreira?”, perguntou o repórter.

“Não. A minha melhor luta foi contra o Lucas Leite [na semifinal do Mundial Sem Kimono 2008]. Mas essa foi muito boa também”, comemorou. E completou: “E pode-se dizer que foi um excelente ‘esquenta’ para o Pan, né?”

É o que todos de olho na competição que ocorre em abril (e já está com a inscrição aberta pelo www.ibjjf.com) esperam. Enquanto isso, confira a galeria de fotos do Long Island Pride:

[flickr set=72157623577787638]

Resultados:

Crianças
1º Emerson Souza BJJ
2º Kioto BJJ
3º Budokan

Adultos
1º Kimura BJJ
2º Kioto BJJ
3º Emerson Souza BJJ

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. malocka at 2:13 am

    A final do mundial de faixa marron no mundial de 2005 entre os Lucas Leite e Lepre tb foi muito boa mas quem levo foi o Leite….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *