UFC 110: Wand derrota Bisping, Velasquez nocauteia Minota

Share it

Foi um sucesso a estreia do UFC em Sydney, na Austrália, na madrugada deste domingo. Os ingressos foram esgotados em apenas dois dias de venda e o público foi ao delírio a cada combate, principalmente na vitória do atleta local George Sotiropoulos. Na luta principal da noite, Cain Velasquez surpreendeu Rodrigo Minotauro. Wanderlei Silva voltou a vencer na organização e  Mirko Cro Cop também triunfou.

Rodrigo Minotauro x Cain Velasquez

Velasquez venceu a oitava luta seguida. Foto: Josh Hedges

Cain Velasquez manteve a invencibilidade (oito lutas) contra Rodrigo Minotauro. Melhor na trocação, o americano acertou bons golpes desde o início, antecipando sempre os movimentos do brasileiro. Depois de dois socos em sequência, Velasquez viu Minotauro cair em knockdown. Após mais alguns golpes, o combate foi encerrado, aos 2min20s do round inicial. Agora o lutador terá chance contra o atual campeão peso pesado Brock Lesnar.

“Estou com muito orgulho e agradeço o trabalho de toda a equipe. Quis ficar lutando em cima. Queria golpeá-lo antes de ele me acertar”, comentou Velasquez.

“Estou triste. Ele foi mais rápido que eu e mereceu vencer. É um dos melhores lutadores do mundo”, falou Minotauro, ainda no octagon.

Michael Bisping x Wanderlei Silva

Wand voltou a vencer. Foto: Josh Hedges

A luta era muito aguardada, com muita rivalidade entre os lutadores. E quem levou a melhor foi Wanderlei Silva, que voltou a vencer. Bisping tentou derrubar e fugir da trocação, mas Wand, quando quedado, rapidamente levantava. No segundo assalto o brasileiro acertou bons socos e conseguiu quedar e trabalhar no ground and pound. No final, quase finalizou com uma guilhotina. Na etapa final, Wand partiu com tudo para trocação, acertou bons socos e, depois de um knockdown, quase definiu novamente. Ao som do gongo, vitória por decisão unânime para o “Cachorro Louco”.

“Temos momentos ruins na carreira, mas temos que trabalhar duro”, comentou Wand. “O Rafael Cordeiro é o melhor treinador do mundo, incrível”, completou ele, que ainda brincou sobre as operações plásticas que fez na face.

“Agora estou bonito!”

George Sotiropoulos x Joe Stevenson

George Sotiropoulos foi uma ingrata surpresa para Joe Stevenson. O australiano mostrou excelente Jiu-Jitsu no primeiro round. Por cima, chegou à montada e quase finalizou com um armlock. No assalto seguinte, também se apresentou bem na trocação e acertou bons socos. Quando caiu ao chão, raspou de omoplata e apertou o oponente com um triângulo de mão. Apesar de Stevenson ter igualado as ações na última parcial, ao fim, o triunfo foi por decisão unânime para Sotiropoulos, para o delírio da torcida local.

Ryan Bader x Keith Jardine

Apesar de ter as quedas como principal qualidade, foi com um soco, joelhada voadora e outro soco que Ryan Bader venceu Keith Jardine. A luta vinha equilibrada até o terceiro round. Bader quedou na primeira parcial e Jardine trabalhou a trocação na segunda. O nocaute foi aos 2min10s da terceira etapa e manteve a invencibilidade de Ryan.

Mirko Cro Cop x Anthony Perosh

Cro Cop nocauteou. Foto: Josh Hedges

Anthony Perosh foi convocado dois dias antes do evento para substituir Ben Rothwell. O australiano tentou resistir e fazer bonito para sua torcida, mas não foi o suficiente. No round inicial, Cro Cop foi sempre para cima e acertou bons golpes. Conseguiu um knockdown e chegou perto de definir. Na segunda parcial não foi diferente e, com uma cotovelada no ground and pound, abriu um grande corte no oponente. Perosh mais uma vez mostrou disposição e prosseguiu, mas o combate acabou interrompido no intervalo para o terceiro assalto

Confira os resultados:

UFC 110
Sydney, Austrália
20 de fevereiro de 2010

Cain Velásquez venceu Antonio Rodrigo Nogueira por TKO aos 2min20s do R1
Wanderlei Silva venceu Michael Bisping por decisão unânime

George Sotiropoulos venceu Joe Stevenson por decisão unânime
Ryan Bader venceu Keith Jardine por KO aos 2min10s do R3
Mirko “Cro Cop” Filipovic venceu Anthony Perosh por TKO aos 5min do R2

Lutas preliminares

Krzysztof Soszynski venceu Stephan Bonnar por TKO a 1min4s do R3
Chris Lytle finalizou Brian Foster com uma chave de joelho a 1min41s do R1
C.B. Dollaway venceu Goran Reljic por decisão unânime
James Te Huna venceu Igor Pokrajac  por TKO no R3

Ler matéria completa Read more
There are 18 comments for this article
  1. mauricio araujo at 2:52 am

    wanderlei silva lutou muito bem , ao final de cada round dava um show !!!!!!
    imaginava que nogueira venceria o combate mas ele me pareceu muito desatento
    desdo incio e Velásquez por sua vez mostrou ousadia e coragem .

    Saludos desde Mallorca, Espanha!

  2. Yury Andrade at 2:57 am

    O minoutauro me decepcionou,pense o o silva ia sucumbir,mas foi o contrario!!!!!

    É uma pena mas o nogueira tinha muito mais pra mostrar e ficou na retranca com aqla guarda baixa q é um grande vacilo q ele comete!!!!!!!!!!!!!

  3. Teco at 3:09 pm

    O Minotauro precisa rever seus conceitos e métodos de treinamento para poder lutar de outra maneira e colher os frutos dessa mudança assim como fez o Wand. Deu prá notar a mudança no jogo do Wand, ele tava mais solto principalmente nos chutes e mais atento com sua defesa. Os dois são ótimos, mas o Minotauro tem que mudar, senão fica difícil querer disputar o cinturão de novo.
    Abraço a todos e força aos brazucas.

  4. Miguelito at 4:33 pm

    O nosso querido Rodrigo Nogueira não é mais o mesmo do Pride. Antes ele vencia grandes oponentes através da luta de chão. Depois que começou sua carreira no UFC, estranhamente mudou de estratégia, deixando de lado o que realmente sabe fazer (lutar no chão)e partiu para a trocação.
    Quase foi nocauteado pelo Tim Sylvia, mas felizmente conseguiu levar a luta para o chão e finalizar o seu grande oponente. De qualquer forma, Minotauro já deu pistas de que insistiria na luta em pé, e acabou “se traindo” na luta contra Mir (onde foi nocauteado).
    Depois da derrota histórica, achei que o nosso querido Rodrigo voltaria a buscar a luta no chão, mas no entanto, insistiu na trocação com Coutoure (o que deu certo neste combate, o que demonstra que o brasileiro iria continuar insistindo na luta em pé).
    Por fim, na luta de ontem, logo percebi que o Minotauro queria resolver tudo em pé, resultando assim, num nocaute rápido (a luta demorou um pouco mais que 2 min).
    Eu sou fã do Nogueira, e vou continuar torcendo por ele, mas se eu tivesse a chance de mandar um recado, simplesmente mandaria a real: A sua luta é no chão, e não de pé!
    Se o Minotauro quer voltar a ser o que era antes no Japão, ele deverá resgatar o combate no chão, onde o adversário, no máximo, arrancará uma vitória por pontos. Mas, no entanto, se insistir na luta em pé, veremos apenas a sombra de um grande lutador do passado, pois outros nocautes serão esperados.
    Apenas a título argumentativo, vejo que os principais lutadores brasileiros do momento são Lyoto Machida e Mauricio Shogun. Para quem gosta do Aderson Silva, apenas penso que seu futuro adversário (Vitor) vai se sair melhor.

    Abraço a todos

  5. Claudinei at 4:41 pm

    O minota tem que parar com esse negócio de trocação…raramente ele leva vantagem na luta em pé, caso raro contra o Randy. O seu forte é e sempre será o chão, suas mãos são pesadas mas muito lentas…dava pra perceber que enquanto ele disparava um soco o Cain dava três no contrataque. Ele é muito bom, mas anda confiando demais no seu boxe que não é muito bom. Se ele enfrentasse o Lesnar e tentasse lutar de pé, tava morto.

  6. Mauricio Nunes at 4:48 pm

    o minotauro tem que usar o jiu-jitsu que consagrou ele, e não ir para a trocação que não é o forte, tem que fazer o que sabe, e sabe muito que é o jiu-jitsu excelente!

  7. hercules at 5:57 pm

    O forte do minota sempre foi o chão , agora parece que ele quer provar que sabe lutar na trocação e deixando o jiu jitsu em ultimo plano . Como striker minotauro é igual o Cro Cop no chão ; não sabe quase nada . Cada um tem que usar o que sabe fazer melhor , ninguém vê o Cro cop tentando levar a luta pro chão , onde ele sabe que é limitado . Pro minotauro voltar a vencer ele tem que voltar a tentar levar suas lutas para o chão desde o ínicio , como ele fazia no começo de sua carreira .

  8. felipe at 9:25 am

    fiquei decepcionado com a luta do minotauro acordei de madrugada para assistir o evento e quando vejo la esta o minotauro tentando fazer boxe com um mexicano gordinho meia boca, poxa minota voce é muito melhor q esse cara nao entendi ainda, todo displicente sem atenção parecia que estava indo treinar e nao para guerra. nao pode dar esses moles é oq esses aspirantes a idolos querem é vencer um cara consagrado como voce. parece que ta querendo servir de escada pros outros, acorda minotauro coloca o kimono na mochila denovo e pra cima deles, teu caminho é o chao voce sabe disso nao insista no boxe que voce vai levar a pior nao dê vantagens para os adversarios.
    força irmao torço por ti.

  9. hercules at 9:34 am

    Randy Couture é outro muito limitado na luta em pé , por isso minotauro conseguiu levar vantagem . Espero que não demore um ano para o UFC colocar o minota pra lutar de novo . No PRIDE os principais lutadores faziam pelo menos 3 ou 4 lutas por ano , no UFC é dificil fazerem 2 . O ufc 110 teve um card quase digno do PRIDE , geralmente parece com o PRIDE Bushido , onde colocam uma luta principal e um monte de lutas chatas antes .

  10. Leo Mendonça at 6:41 pm

    Minota, volta para o Jiu-jitsu
    Grande Minotauro, trocação nunca foi sua praia, pq vc abandonou suas raízes? Vc não é e nunca será um Boxer melhor do que sempre foi no Ne-Waza. Volte as suas origens. Na luta de chão, dificilmente esse menino teria te vencido.
    Na guerra não se joga o jogo do adversário, ao contrário, temos que leva-lo para o territorio onde somos mais eficientes.
    Com um bom Maai e taisabaki, vc levaria esse menino para o chão, e enfrentaria Brock.

  11. Robson Rodrigues at 2:08 pm

    O grande erro do Minotauro na luta contra o Velasquez não foi propriamente a trocação e sim que ele estava entrando com muita frequência no raio de ação do seu oponente. E Minotauro, além de nunca ter sido um grande trocador, hoje está muito lento, para não dizer lerdo. Frank Mir já havia obervado isso. Rachad Evans não quiz trocar com Thiago Silva, preferindo trabalhar no território que ele conhece mais e ganhou a luta. Trocação é “jogo de azar”, principalmente na categoria dele. A culpa não é totalmente do Minotauro.Faltou à sua Equipe uma estratégia segura para garantir a vitória. Acreditar que ele, na trocação, teria alguma vantagem contra Velasquez foi não só uma imprudência, para uma luta decisiva,mas também uma completa inocência.

  12. felipe at 8:16 am

    TROCA DE EQUIPE MINOTAURO OS CARAS TREINAM COM TREINADORES DE BOXE QUE TREINARAM LUTADORES DO CALIBRE DE MYKE TYSON E VOCE ACHA QUE VAI TER CHANCE COM ESSE TREINO DE BOXE QUE TEM NO BRASIL???????

  13. Pagodeiro at 1:25 am

    o velasquez bem mais rapido nocauteou nosso idolo…
    aew minota, bota pro chao e resolve essa parada manow…c naum tem mais 25 anos pra confiar tanto no queixo….
    falow…vc é o melhor cara….força!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *