Demian e a luta com Anderson: “É o melhor carnaval da minha vida”

Share it

Numa entrevista recente ao GRACIEMAG.com, Demian Maia declarou que demoraria para ter uma chance contra Anderson Silva no UFC. A derrota para Nate Marquardt teria afastado a possibilidade. Entretanto, o mundo dá voltas. A contusão de Vitor Belfort abriu uma vaga pela disputa de cinturão, que acontece no dia 10 de abril, em Abu Dhabi. E o escalado por Dana White para o combate foi o faixa-preta de Jiu-Jitsu.

“Não podia estar melhor! É o melhor carnaval da minha vida!”, comemora Demian.

“Excelente! Era o que eu mais queria, algo que lutei pela minha vida inteira. Me preparei a vida inteira para isso e ter essa oportunidade agora foi ótimo”, completa ao GRACIEMAG.com.

Demian é só alegria pela chance contra Anderson. Foto: Josh Hedges

Você acabou de lutar no UFC 109, no dia 6 de fevereiro. É possível descansar o corpo e se preparar bem para lutar novamente no dia 10 de abril?

Essa é uma oportunidade que não podemos deixar passar. Pode acontecer uma vez na vida. Não é o tempo ideal, mas, ao mesmo tempo, não é ruim. Estou vindo de uma luta e não estou fora de ritmo. Vou descansar essa semana e devo ficar parado até o meio da semana que vem. Depois volto a treinar. Vai dar tempo de descansar o corpo, porque geralmente é isso que eu paro mesmo, uns 10 dias. A diferença é que, dessa vez, terei que acelerar o ritmo um pouco mais rápido do que quando me programo com uns quatro meses de antecedência.

Como encara essa oportunidade contra o Anderson, provavelmente a luta mais importante da sua carreira?

Já são sete lutas no Ultimate, lutei muitos campeonatos de Jiu-Jitsu e já passei por situações dificílimas. Vou continuar fazendo o que faço e tentar ser o mais perfeito possível, no treino e na postura. Com certeza essa será a minha luta mais importante, mas toda luta que aparece é a mais importante. A última foi, a que perdi também, porque poderia me dar a chance pelo título. Então é sempre importante.

Na última luta, contra o Dan Miller, você mudou o jogo e lutou em pé. Por que essa estratégia?

Foi muito importante, porque pude me testar em pé e ver que posso lutar ali não apenas nos treinos. Consegui jogar na segurança, controlando a distância de uma forma segura. Também foi importante lutar três rounds, o que ainda não havia feito no UFC. Valeu pela experiência e fiquei muito feliz porque me senti seguro em pé, algo que não acontecia antes. Foi importante para a minha evolução e era algo que precisava antes de uma disputa pelo título. Mas sei que tenho que melhorar muita coisa e corrigir muitos detalhes, com certeza.

O público esperava a finalização, principalmente quando a luta foi para o chão…

Tentei finalizar, mas não deu. Era um faixa-preta ali. Ele travou bem a luta no chão e se defendeu, mas o chão foi na verdade uma coisa que não busquei muito nessa luta. Foi uma opção minha trocar em pé.

Ler matéria completa Read more
There are 4 comments for this article
  1. isaias moraes at 10:40 am

    Com todo respeito a Demian Maia, sou fa dele (apesar dele falar umas besteiras ultimamente, sou do judo e aprendiz de JJ, não sigo o MMA com frequencia)… mas ficou facil para o Spider, sem duvida! kkkkkkk se Anderson tinha que tomar cuidado com a explosão e peso do Vitor, agora ficou muito mais facil…as apostas vão mostrar essa tendencia… Anderson vai sobrar nesta luta sem duvida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *