De olho no Mundial, Cavaca comenta campanha no Europeu

Share it

Rodrigo Cavaca vem sempre chegando nas primeiras colocações dos principais campeonatos da arte suave. No Campeonato Europeu deste ano, o representante da CheckMat teve uma ótima campanha, primeiro colocado no pesadíssimo e vice no absoluto, batido por Guto Campos. O faixa-preta bateu um papo com o GRACIEMAG.com. Confira:

Cavaca contra Rodrigo Caporal no absoluto. Foto: Ivan Trindade

O que achou da sua campanha neste Europeu?

Fiz um bom campeonato. Treinei bastante desde o final do ano passado com os meus alunos de Santos e o Leozinho (Vieira) me deu muitos toques importantes. Antes do evento, ainda passei uma semana na Lituânia, me preparando com uns alunos que tenho lá. Esperava ganhar o título no absoluto também, mas acho que tive uma boa participação. O Guto (Campos) me surpreendeu e no Jiu-Jitsu é assim mesmo. Às vezes ganhamos, em outras perdemos e o negócio é continuar se preparando para uma próxima vez.

O que achou do nível deste Europeu?

O campeonato está cada vez mais prestigiado pelos atletas, principalmente os faixas-pretas, que estão buscando competir cada vez mais no Europeu. O calendário do ano está abrindo com uma competição muito forte, quase equiparada ao Pan e ao Mundial. A galera deixa de aproveitar um pouco o final de ano e Natal para se preparar bem, então é porque está valendo. A cada ano a competição está mais forte.

Cavaca na vitória sobre Bernardo Augusto no absoluto. Foto: Ivan Trindade

Quais são as metas agora?

Vou lutar tudo, como fiz no ano passado. Vou com duas semanas de antecedência para o camp da CheckMat na Califórnia. Faremos isso focados no Pan. Me juntarei ao Lucas Leite, ao Pantho e toda a galera. Leozinho também vai e, logo em seguida, já tem o World Pro em Abu Dhabi, que estou com muita vontade de ir. Depois disso vem o principal do ano, que é o Mundial. Já bati na trave duas vezes na faixa-preta e, com certeza, este ano chego muito mais preparado para levar esse título mundial, que está faltando.

Sua equipe tem mostrado força no Europeu, com muitos atletas do Velho Continente…

Ano passado ganhamos bem no geral, mas este ano entramos com muito menos gente no evento. Acho que pela quantidade de atletas que entramos, em comparação à Alliance (a primeira colocada), tivemos um ótimo resultado. Não fomos com quase nenhum atleta do Brasil e mesmo assim conseguimos um resultado expressivo. Acho que isso é o reflexo do trabalho que estamos fazendo na Europa. Estamos com uma galera muito forte na Dinamarca, Suécia e em outros países. O garoto que ganhou peso e absoluto na faixa-roxa (Alexandre Trans) arrebentou. Então o negócio está crescendo e, se continuarmos assim, estaremos chegando bem só com o nosso time da Europa.

Polêmica na final do peso, contra Peinado. Foto: Ivan Trindade

Numa entrevista publicada ontem (ver aqui), seu adversário na final do pesadíssimo, Antonio Peinado, comentou não ter concordado com o resultado. O que achou da luta?

Foi muito disputada. O Peinado entrou com a estratégia de não me deixar grudar, porque sabia que eu ia puxar para guarda. Estava ganhando a luta e ele chegou do lado com o joelho na barriga, Só que, na minha opinião, não teve tempo suficiente para estabilizar a posição e consegui repor a guarda. A galera da Alliance, lógico, vai puxar para o lado deles e têm o direito de reclamar. Mas os árbitros avaliaram e no meu ponto de vista também não houve o tempo suficiente para considerar que a posição estava estabilizada. O resultado da luta foi esse, e certamente eu e Peinado nos enfrentaremos novamente, sem problemas, e não haverá tanta confusão.

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. rafael at 12:34 am

    brigadiana? oq q eh isso?
    surpreendeu…o braço ta inteiro de novo, e nao ta na casa dele tbm…quero ver surpreender de novo…
    falam demais e nao se apresentam, nunca deve ter ganho nem campeonato da cidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *